Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

ebserh

Cogestora do HC vai fazer novo concurso para preencher mais de 500 vagas

Complexo hospitalar espera preencher 524 vagas para diversas áreas, por meio do certame

  • Felippe Aníbal
O pronto-socorro do Hospital de Clínicas | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo/Arquivo
O pronto-socorro do Hospital de Clínicas Aniele Nascimento/Gazeta do Povo/Arquivo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – que é cogestora do Hospital de Clínicas (HC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – vai abrir um novo concurso público, para contratar servidores para o complexo hospitalar. Segundo a direção do HC, a seleção deve ser realizada em abril. A expectativa é de que, pelo certame, a Ebserh preencha 524 vagas, nas áreas administrativa, médica e assistencial.

O primeiro e, até agora, último concurso realizado pela Ebserh para contratar funcionários para o HC foi realizado em 2015. A empresa pública esperava preencher 1,7 mil vagas, mas, segundo a direção do hospital, pelo menos 380 aprovados na seleção não atenderam à convocação. Como o concurso venceu em setembro do ano passado, a Ebserh não pode chamar outros candidatos e, por isso, terá que realizar um novo certame.

“Cerca de 380 aprovados não entregaram a documentação e não se apresentaram para ocupar as vagas, que ficaram abertas. O edital já está sendo preparado pela Ebserh”, disse a superintendente do complexo HC, Claudete Reggiani.

Como o edital ainda está em fase de elaboração, não há previsão de qual será a remuneração dos aprovados em cada carreira. No último concurso - o que venceu no ano passado - os salários da área administrativa variavam de R$ 2.884,10 (técnico em segurança do trabalho) a R$ 8.252,10 (engenheiro civil, do trabalho, mecânico ou clínico); na área assistencial, de R$ 1.730,25 (técnico em radiologia) a R$ 8.252,10 (física médica); e na área médica, os vencimentos previstos eram de R$ 6.894,44, para as diversas especialidades, todas com carga horária semanal de 24 horas.

Segundo a direção do HC, a chegada dos novos servidores contratados via Ebserth tem sido decisiva para a expansão do hospital e ampliação do atendimento. Nesta primeira semana de janeiro, cerca de 560 funcionários foram incorporados ao hospital. A partir disso, o complexo pretende reabrir 100 leitos, que estavam inoperantes justamente por falta de pessoal.

Capacidade máxima?

Apesar disso, restariam outros 100 leitos fechados. É justamente essa demora em preencher todas as vagas que tem impedido o hospital de retomar a capacidade máxima, voltando a disponibilizar todos os seus 650 leitos. No ano passado, a direção esperava funcionar em capacidade total, a partir das novas contratações, mas a convocação dos aprovados foi adiada pela Ebserh, por falta de recursos. Agora, o HC espera que as contratações que venham a ser feitas pelo concurso possibilitem, enfim, reabrir os leitos que hoje inutilizados.

Além disso, a direção conta com os novos servidores para atingir as metas estabelecidas em convênio assinado com a prefeitura de Curitiba no ano passado. Pelo acordo, o HC ampliou o número de consultas para 35 mil por mês (o contrato anterior previa 25 mil) e, em contrapartida, o município mantém um repasse de R$ 12 milhões mensais.

Maior hospital público do Paraná, o HC oferece atendimento 100% gratuito, via Sistema Único de Saúde (SUS), no nível terciário, ou seja, em casos de alta complexidade. O hospital tem, hoje, cerca de 3,5 mil funcionários, entre as áreas médica, administrativa e assistencial. Além do HC, o complexo compreende também a Maternidade Victor Ferreira do Amaral, que disponibiliza 50 leitos.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE