Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

temporários

Governo do Paraná abre inscrições para contratar ao menos 10 mil professores via PSS

Pelo edital elaborado para as contratações de 2018, os detentores de curso superior completo receberão R$ 13,63 por hora. Em 2017, o valor era de R$ 15,73

  • Da Redação
 | Albari Rosa/ Gazeta do Povo
Albari Rosa/ Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O governo do Paraná abriu às 9 horas desta terça-feira (2) as inscrições do Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratação temporária de professores, pedagogos e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais. Os selecionados atuarão nas escolas da rede pública estadual e conveniadas ao longo de 2018. As inscrições seguem até as 18 horas do próximo dia 12 no site do governo.

A seleção desta vez vem na esteira de uma polêmica envolvendo o salário dos novos trabalhadores, inferior ao ofertado pelo governo do Paraná no ano de 2017.

Pelo edital 72/2017, elaborado para as contratações de 2018, os detentores de curso superior completo receberão R$ 13,63 por hora. Em 2017, o valor era de R$ 15,73.

A classificação provisória do PSS está prevista para sair a partir das 16 horas do próximo dia 16, na internet. O edital prevê no mínimo 10 mil vagas para todo o estado, com possibilidade de ampliação de acordo com a necessidade de substituição na rede estadual de educação.

Não há taxas de inscrição e o processo de seleção será feito pela análise de títulos, ou seja, não há realização de prova.

Salários

De acordo com Walkíria Olegário Mazeto, da APP-Sindicato, o valor ofertado ao nível superior serve de referência para os demais profissionais. Para 2018, será pago R$ 11,79 por hora para aqueles com curso superior com licenciatura curta e R$ 11,01 por hora para acadêmicos de primeira graduação e com ensino médio. O edital também prevê um auxílio transporte de R$ 4,58 por hora, para todos os vencimentos.

A APP-Sindicato já entrou com um recurso na própria Secretaria da Educação contra a redução salarial, entre outros pontos do edital. Se não houver revisão, os representantes dos professores prometem ir ao Judiciário.

Negociação

No final de 2017, após protestos que culminaram com a invasão do Palácio Iguaçu, o governo estadual aceitou formar um grupo de negociações com professores. As conversas, interrompidas com o recesso de fim de ano, devem ser retomadas até sexta-feira (5). Enquanto isso, a APP-Sindicato tem orientado aos educadores que eles façam a inscrição no PSS normalmente.

Em entrevista à Gazeta do Povo no último dia 20, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), afirmou que o salário definido no edital é aquele que “podemos ofertar” e que os insatisfeitos com o valor “não precisariam se inscrever no PSS”. 

A gestão tucana alega que precisa cortar cerca de R$ 150 milhões no orçamento da educação, para atender a um acordo com o governo federal, relativo às dívidas do Paraná com a União.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE