Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

curitiba

Guerra virtual atinge Câmara e prefeitura perto de votação do ajuste fiscal

Marcada para a próxima terça-feira (20), a análise do pacotaço de Greca pelos vereadores tem gerado uma onda de críticas às propostas nas redes sociais

Pacote polêmico, que levou à invasão da Câmara, chegou às redes sociais. | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Pacote polêmico, que levou à invasão da Câmara, chegou às redes sociais. Albari Rosa/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Às vésperas da votação do pacote de ajuste fiscal de Curitiba, uma guerra virtual contra a prefeitura e a Câmara de Vereadores tomou conta das redes sociais. Parlamentares favoráveis às propostas de Rafael Greca (PMN) têm sofrido críticas constantes de eleitores. Já a administração municipal bloqueou uma ferramenta de avaliação no Facebook. A análise das propostas em plenário está prevista para a próxima terça-feira (20).

Polêmico desde que foi apresentado por Greca, o chamado “pacotaço” levou servidores a invadirem a Câmara na última terça-feira (13), quando ele iria à votação. Após muitas discussões, o prédio foi esvaziado já depois da meia-noite na expectativa que uma reunião na quarta-feira (14) encontrasse um acordo entre funcionalismo e prefeitura. O encontro, porém, não teve sucesso.

Desde então, os ataques na internet se intensificaram. Na manhã desta sexta-feira (16), milhares de usuários do Facebook avaliaram negativamente a página da prefeitura de Curitiba na rede social. Comentários como “promessas falsas de uma gestão mentirosa” levaram a administração da capital a bloquear a opção para que novas avaliações fossem feitas.

O líder do prefeito na Câmara, Pier Petruzziello (PTB), também tem sido alvo de ataques de internautas. Da mesma forma, a vereadora Fabiane Rosa (PSDC) ameaçou excluir a página que mantém no Facebook. “O meu perfil pessoal é utilizado para ajudar os animais, sua denúncia não está permitindo que sejam feitas publicações importantes, isso é egoísmo e falta de caráter. Se meu perfil for deletado, sinta-se responsável por milhares de animais que vão morrer. Não misture as coisas” desabafou em uma postagem nesta sexta-feira.

Já o deputado estadual Ney Leprevost (PSD), que foi derrotado por Greca no segundo turno da eleição do ano passado, tem usado as redes sociais para atacar o desafeto. “Mesmo quem não é solidário aos servidores municipais deve se manifestar contra o pacotaço. Pois ele aumenta impostos e cria taxas”, escreveu no Twitter. “Administração perdulária gasta sem critérios éticos e manda a conta para o povo pagar através de mais impostos. #vergonha.”

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE