Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

suspeita de corrupção

Juiz da Carne Fraca envia citação a deputado federal do Paraná ao STF

Sérgio Souza (PMDB) foi citado por um dos réus da operação como beneficiário de uma “mesada” paga pelo esquema investigado

  • Brasília
  • Catarina Scortecci, correspondente
O deputado federal Sérgio Souza (PMDB-PR) | Alex Ferreira / Câmara dos Deputados/Arquivo
O deputado federal Sérgio Souza (PMDB-PR) Alex Ferreira / Câmara dos Deputados/Arquivo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

À frente dos processos relacionados à Operação Carne Fraca, o juiz federal Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara de Curitiba, decidiu encaminhar ao Supremo Tribunal Federal (STF) cópia do depoimento prestado pelo médico veterinário Flávio Cassou no último dia 1º. No relato ao magistrado, Cassou citou o nome do deputado federal Sérgio Souza (PMDB-PR), que, em função do mandato eletivo, tem foro especial no STF. O despacho do juiz federal é do final da tarde desta quarta-feira (6).

“Considerando os termos do interrogatório prestado pelo réu Flávio Evers Cassou no qual há menção ao possível recebimento de vantagens indevidas por deputado federal, cuja competência para investigação, processo e julgamento é do Supremo Tribunal Federal, autorizo a remessa, pelo MPF [Ministério Público Federal], de cópia dos registros audiovisuais do ato ao STF para adoção das medidas que entender pertinentes”, escreveu o magistrado.

LEIA MAIS:No STF, investigação da Quadro Negro ganha corpo com delatores

Em Brasília, o MPF pode pedir ao STF a abertura de um inquérito específico para investigar Sérgio Souza. O MPF também pode anexar o depoimento de Cassou a outros procedimentos já em andamento. No STF, já está em curso um processo de delação premiada do principal réu da Operação Carne Fraca, Daniel Gonçalves Filho, ex-superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Paraná e apontado pelo MPF como o “chefe” de um esquema de propina entre servidores e empresas.

Gonçalves Filho já teria feito relato semelhante sobre Sérgio Souza e outros políticos do PMDB, legenda responsável pela indicação do servidor ao comando do Mapa no Paraná. O conteúdo da delação, contudo, segue em sigilo.

Depoimento

Flávio Cassou, que responde ao crime de corrupção em um processo da Operação Carne Fraca, trabalhava em uma unidade paranaense da Seara Alimentos Ltda, ligada à JBS. Na narrativa do médico veterinário, a própria cúpula da JBS destinava mensalmente envelopes com R$ 20 mil para ele. Mas o dinheiro não era para Cassou. Segundo o médico veterinário, ele tinha que entregar os envelopes para Daniel Gonçalves Filho, que foi superintendente do Mapa no Paraná entre julho de 2007 e fevereiro de 2014, e também entre setembro de 2015 e abril de 2016. 

LEIA TAMBÉM: Às vésperas de ano eleitoral, deputados do Paraná cogitam trocar de partido

“Era um acordo entre o Daniel e um diretor da JBS. Eu só entregava o envelope”, resumiu ele, no depoimento prestado no último dia 1º. A partir daí, ainda segundo Cassou, Gonçalves Filho entregaria o dinheiro a políticos do PMDB do Paraná, como Sérgio Souza, que na Câmara dos Deputados preside a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. Sérgio Souza nega as acusações. A Gazeta do Povo também entrou em contato com a JBS, que informou que não comentaria o assunto.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE