Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

rodovias

Pedágio sobe entre 2,75% e 8,06% no Paraná

Cálculo considera o reajuste anual e também revisões de contrato de quatro concessionárias; novas tarifas serão cobradas a partir de 1º de dezembro

  • Katia Brembatti
  • Atualizado em às
Reajuste no pedágio entra em  vigor em 1º de dezembro. | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
Reajuste no pedágio entra em vigor em 1º de dezembro. Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Os valores das tarifas de pedágio no Anel de Integração foram discutidos na manhã desta terça-feira (28) em reunião na Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar). O pedágio será reajustado entre 2,75% e 8,06% no estado. Primeiramente, a Agepar havia informado que o maior valor seria de 7,92%, mas os porcentuais foram corrigidos no final da tarde.

As novas tarifas passam a ser praticadas a partir da zero hora do dia 1º de dezembro, sexta-feira. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) deve divulgar, ainda nesta terça-feira (28), os valores a serem pagos nas cancelas, considerando arredondamentos.

A tarifa para veículos de passeio rumo ao Litoral, na praça de São José dos Pinhais da Ecovia, por exemplo, deve passar de R$ 18,70 para R$ 19,40.

No pedágio mais caro do Paraná, em Jataizinho, o valor para carros de passeio deve passar de R$ 21 para R$ 22.

Variação

Para o reajuste anual, que considera uma fórmula própria para repor as perdas inflacionárias do período, os porcentuais variaram de 2,75% a 3,9%. Contudo, em três dos seis lotes do sistema estadual de concessões, as tarifas vão subir mais. É que revisões de contrato indicaram a aplicação de degraus tarifários entre 1,58% e 5,17%. Em um caso, houve redução de 0,06%.

A Viapar, por exemplo, que administra rodovias na região Norte, terá o gatilho maior: as tarifas subirão 8,06%.

Como o cálculo é feito

As concessionárias apresentaram os estudos ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que revisou as fórmulas e encaminhou os documentos para Agepar, para homologação. A fórmula usada para calcular o reajuste anual é baseada num conjunto de indicadores que apontam quais foram as variações de preços no setor rodoviário.

O porcentual ficou abaixo da inflação no período, que foi de 2,96%, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor – Amplo (IPCA). O reajuste inflacionário de 2,75%, aplicado em 2017, é o segundo menor na história do pedágio no Paraná – o menor foi de 1,13%, em 2009.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE