Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Estratégia

Doria usa 'ovada' para fazer marketing

Prefeito paulista disse que o ovo "não foi feito para se jogar em ninguém, mas sim para alimentar as pessoas"

  • Das Agências
 | Marcelo AndradeGazeta do Povo
Marcelo AndradeGazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Dias após ter sido alvo de ovadas em Salvador, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), promoveu uma ação de marketing nesta sexta-feira (11), a partir do ocorrido na capital baiana. 

Em vídeo divulgado na página oficial do prefeito no Facebook, Doria anunciou a doação de 10 mil ovos pela Granja Mantiqueira, empresa alimentícia sediada em Itanhandu (MG). Segundo ele, foram feitos 5.500 omeletes a partir dessa doação, que foram distribuídas a moradores de rua em São Paulo. 

Doria se referiu ao ovo como "um dos melhores alimentos naturais do mundo" e que "não foi feito para se jogar em ninguém, mas sim para alimentar as pessoas". 

Ao final do vídeo, Doria disse que no setor privado "tinha aprendido a fazer do limão uma limonada". "E agora, na área pública, eu aprendi que da ovada, se faz a gemada". 

As frases do prefeito são uma referência ao incidente da última segunda-feira (7), quando o tucano foi alvo de de uma "chuva de ovos" em Salvador, em um protesto organizado por movimentos de esquerda. Ele viajou à Bahia para receber título de cidadão soteropolitano. 

No dia seguinte, Doria chegou a culpar a vereadora de Salvador Aladice Souza (PC do B-BA) de ter organizado o protesto. Ela negou ligação com o ocorrido e disse que apenas compartilhou a mensagem que informava o dia e horário em que o prefeito paulistano estaria na capital baiana. 

A postagem com a nova ação de marketing de Doria foi acompanhada das hashtags #AceleraSP, #JoãoTrabalhador e #SPmaisHumana e tinha, até o final da noite de sexta-feira (11), cerca de 5.200 comentários e 9.300 compartilhamentos no Facebook, a maioria simpáticos ao prefeito e com menções de apoio a uma possível candidatura do tucano à Presidência, em 2018.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE