Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Ao vivo

Lula é preso na Lava Jato; acompanhe em tempo real

Ex-presidente se entregou à Polícia Federal às 18h45 deste sábado (7) e seguiu em um avião da PF para Curitiba, onde começará a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão

  • Da Redação
  • Atualizado em às
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Pouco mais de 24 horas depois do fim do prazo estipulado pela Justiça, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se entregou à Polícia Federal na noite deste sábado (7), em São Bernardo do Campo (SP), em cumprimento à ordem de prisão expedida, na quinta-feira (5), pelo juiz Sergio Moro. O petista deixou a pé o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, por volta das 18h45, escoltado por policiais e seguranças, e entrou em um carro da PF.

Mais tarde, embarcou em um avião da PF no aeroporto de Congonhas, após fazer exame de corpo delito na sede da PF de São Paulo, e seguiu para Curitiba, onde começará a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão. Acompanhe em tempo real os passos de Lula e a espera por sua chegada a Curitiba:

Encerramento da transmissão ao vivo

Estamos encerrando a transmissão minuto a minuto da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Obrigada a todos que acompanharam a Gazeta do Povo.

Compartilhe

Professora ferida

Foto: Durval Ramos
Foto: Durval Ramos

Professora estadual levou tiro de bala de borracha na perna durante a dispersão dos manifestantes pró-Lula. Segundo informações do Estadão, oito pessoas ficaram feridas, e três foram encaminhadas a hospitais.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Protesto deslocado

Manifestantes contrários a Lula começam a se dispersar, caminhando pelas ruas da região com a bandeira nacional gigante.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Protesto continua

Do lado contrário ao ex-presidente Lula, o protesto continua intenso apesar do recuo que o grupo teve de dar, por causa da confusão com os manifestantes pró-Lula .

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Helicóptero sobrevoando

Depois da confusão no entorno da Polícia Federal de Curitiba, o helicóptero da PF continua sobrevoando a área.

Compartilhe

Bombas de gás lacrimogênio

Foto: Daniel Caron
Foto: Daniel Caron

Manifestação de apoiadores de Lula é dispersada com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha em um dos acessos à PF na hora em que o helicóptero que trazia Lula pousou. Segundo relatos, a confusão deixou pelo menos dois feridos, um deles foi encaminhado ao Hospital Cajuru e o outro está sendo atendido pelo Siate. Os manifestantes pró-Lula que estavam em frente à PF se deslocaram para a rua João Gbur e estão sendo monitorados pela tropa de choque da PM

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Tiro e bomba

A tropa de choque avança contra os manifestantes pró-Lula. O grupo já desocupou a frente do prédio da PF depois de bombas e balas de borracha

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Corpo de delito

Os médicos que examinaram Lula na Polícia Federal em São Paulo na noite deste sábado, 7, não constataram nenhuma lesão no ex-presidente. O exame de corpo de delito foi realizado pelo diretor do Instituto Médico Legal Nélson Bruni. (Estadão)

Compartilhe

Foguetório na chegada de Lula em Curitiba

Foguetório, panelaço, buzinaço. Curitiba se manifesta a favor e contra à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Bombas

No instante em que o helicóptero do ex-presidente Lula chegou ao prédio da PF, a polícia federal começou a disparar bombas de gás para dispersar a multidão em frente ao portão

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Cela especial

Uma cela especial, com TV, 15 metros quadrados de área e banho quente, espera pelo ex-presidente Lula na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba. Na cobertura do prédio de quatro andares, no bairro Jardim Santa Cândida, um cômodo que servia de alojamento para policiais de outras cidades, em missão na capital paranaense, foi transformado nos últimos dois meses em cela especial para receber o petista.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Bombas

Estouram bombas do lado pró-Lula em frente ao prédio da PF

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Chegou

O helicóptero que traz o ex-presidente Lula acaba de chegar ao prédio da Polícia Federal em Curitiba.

Compartilhe

Lula chega à PF em Curitiba

Em meio a manifestações, Lula chega de helicóptero na Polícia Federal de Curitiba, onde cumprirá pena.

Compartilhe
Sergio Luis de Deus
Editor de República

Helicóptero decola

O ex-presidente Lula decola em direção à Polícia Federal de Curitiba em um helicóptero.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Sinalizador

Manifestantes pró-Lula acendem sinalizadores em frente ao prédio da Polícia Federal em Curitiba.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

"Tá chegando a hora"

Contrários a Lula em Curitiba cantam em coro.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Gritos direcionados

Manifestantes contrários a Lula se viram em direção ao prédio da PF em Curitiba, esperando Lula a qualquer momento.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

"Eu vim de graça"

Com pelo menos mil e quinhentas pessoas, o grupo de manifestantes contrários ao ex-presidente em Curitiba concentra os gritos em cutucadas para o grupo defensor de Lula. "Eu vim de graça" e "Aqui tem brasileiro, lá tem maloqueiro", são as cantorias que mais chamam a atenção.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

De olho no céu

Muitos manifestantes de apoio a Lula já olham para o céu à procura do helicóptero que trará o petista ao prédio da Polícia Federal em Curitiba.

Compartilhe

A cela

O ex-presidente Lula ficará preso em uma sala de 15 m² que foi adaptada para virar cela. Dentro dela, uma cama, uma mesa, um banheiro exclusivo e uma televisão. Leia aqui

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Cantinho da imprensa

Como a superintendência da PF em Curitiba é contornada por quatro ruas, os manifestantes e membros da imprensa se espalham em busca do melhor ângulo para captar a chegada de Lula. Em um cantinho de uma rua dos fundos do edifício, fotógrafos da imprensa nacional e internacional aguardam para o clique do ex-presidente descendo do helicóptero.

Compartilhe

Lula em Curitiba

O avião com o ex-presidente Lula acaba de pousar em Curitiba, às 22h01. Agora Lula será levado, de helicóptero, até a sede da superintendência da Polícia Federal de Curitiba. (Folha)

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Chegada da bandeira

Uma bandeira nacional gigante é trazida por manifestantes para integrar o protesto em Curitiba.

Compartilhe

Hino Nacional

Apoiadores do ex-presidente Lula cantam o Hino Nacional neste momento

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Protesto crescendo

Já chega a cerca de mil pessoas o protesto contrário a Lula em Curitiba. A maior parte dos integrantes do grupo já procura um local mais próximo possível do portão do edifício, para ver Lula chegar.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Liminar para impedir acampamento

A Prefeitura de Curitiba conseguiu uma liminar no TJ-PR para impedir acampamentos e montagem de estruturas em frente à Polícia Federal, em Curitiba, onde Lula vai ficar preso para cumprir pena. A decisão é do juiz substituto Ernani Mendes Silva Filho. Leia aqui

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Acesso regulado

Polícia Militar regula passagem da imprensa para dentro do protesto anti-Lula, para evitar tumulto. Também houve reforço na quantidade de policiais do bloqueio.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Curiosos

Fora das áreas de bloqueio em frente às Polícia Federal, em Curitiba, alguns moradores do bairro Santa Cândida acompanham e estranham a grande movimentação de manifestantes e policiais.

Compartilhe

Xingamentos

Os policiais militares que precisam passar pela área dos manifestantes pró-Lula são recebidos com xingamentos. Eles são chamados de "coxinhas" e "golpistas". No entanto, mesmo com as ofensas, não há ataques diretos aos militares.

Compartilhe

Lula na imprensa internacional

“Golpe mortal na esquerda latina”: a trajetória do ex-presidente brasileiro, de ícone da esquerda latino americana a condenado e preso por corrupção, foi relatada nos principais jornais do mundo Leia aqui

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Apoio a Lula

O presidente boliviano Evo Morales, que já havia publicado outras mensagens em apoio ao ex-presidente, voltou a defender seu amigo Lula neste sábado. "Os crimes de Lula são: ter sido presidente dos trabalhadores, estar do lado dos trabalhadores e dos pobres que são vítimas dos estados coloniais. A luta continua por Lula livre".

Compartilhe

À espera de Lula

Aumenta o número de manifestantes em apoio a Lula em frente ao prédio da Policia Federal, em Curitiba. Mais e mais pessoas se reúnem em uma das entradas da PF à medida que se aproxima o momento da chegada do petista. Eles tomam todo o portão lateral. No meio da rua, a multidão segue cantando.

Compartilhe

Cantos diversos

Enquanto alguns manifestantes a favor de Lula entoam cantos de apoio ao ex-presidente, outros são mais combativos e cantam contra a imprensa e o juiz Sérgio Moro.

Compartilhe

Políticos do PT chegam a Curitiba

Em aeronave fretada, senadores do PT Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias e outros apoiadores do Ex-presidente chegam ao aeroporto Afonso Pena. O avião que está trazendo Lula à capital, deve pousar em breve.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Sem menção expressa

Barroso não mencionou o nome do ex-presidente de maneira expressa, mas fez uma referência velada a ele. "Procuro ser o melhor juiz que eu consigo ser, que é um juiz que faz uma interpretação constitucional retilínea e não desvia quando chega em A, não desvia quando chega T e não desvia quando chega em L" - a menção à inicial do nome de Lula provocou risos e aplausos na plateia.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Esquema acertado

Em Curitiba: Dois membros da Polícia Federal desceram até o portão do edifício para conversar com policiais militares. A conversa foi logo em frente ao bloqueio dos manifestantes contrários a Lula, e os agentes da PF apontaram para o heliponto onde Lula deve pousar ainda hoje.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Roberto Barroso

No dia em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi preso, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso disse que "do mesmo modo que não se deve criminalizar a política, não se deve glamourizar o crime". Aplaudido de pé ao fim de palestra na Brazil Conference at Harvard & MIT, em Cambridge, Barroso afirmou ainda que há uma "operação abafa" em curso, que tinha como alvo a manutenção do foro privilegiado e agora se centra na derrubada da jurisprudência do STF que permite a prisão depois de julgamento em segunda instância. (Estadão)

Compartilhe

Doria sobre a prisão de Lula

"A justiça será cumprida. Não há ninguém acima da lei e da ordem. Nem Lula. Aliás, a prisão de Lula serve de exemplo para maus políticos", afirmou o ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, João Doria, em um vídeo publicado em seu perfil no Twitter.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Expectativa

A expectativa dos dois grupos de manifestantes é que um helicóptero da PF pouse no terraço do edificio sede de Curitiba. Integrantes da imprensa já buscam se posicionar em locais onde o heliponto do edifício fique visível.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Faixa de contenção

Um trecho de apenas 350 metros separa as menores taxas a favor e contra Lula em frente ao prédio da Polícia Federal em Curitiba. A Rua Engenheiro Paulo Gabriel Passo Brandão foi ocupada por policiais militares, que separam os dois grupos. Do lado contra Lula, os manifestantes ficam na faixa com vuvuzelas e panelas cantando contra o ex-presidente. Já do lado de apoio ao petista, o grupo de manifestantes se reúne um pouco mais distante da faixa de contenção e da área ocupada pela PM.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Crianças no protesto

Nos dois protestos no entorno da Polícia Federal de Curitiba, tanto no contrário quanto no favorável a Lula, há crianças e até bebês de colo.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

PM de olho

Manifestantes contrários a Lula se aglomeram em frente a um dos cercos da Polícia Militar que os separa dos manifestantes pró-Lula. A fita plástica começa a ser forçada, dando a entender que pode romper.

Compartilhe

PM prende manifestante em Congonhas

A PM prendeu um manifestante pró-Lula no aeroporto de Congonhas. Primeira informação é de que ele teria jogado um rojão. Irritados, os apoiadores do ex-presidente interditaram a avenida 23 de maio. O clima é de tensão e os manifestantes estão exaltados. (Estadão)

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Personagens no protesto

Em meio ao protesto contrário a Lula em Curitiba, um personagem faz uma performance: "Eu sou o Bat-Vader, vim defender a República de Sérgio Moro".

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Aguardando

Na parte contrária a Lula dos protestos no entorno da PF de Curitiba, são vendidos os tradicionais pixulecos de Lula presidiário e bandeiras do Brasil. Enquanto alguns do grupo gritam palavras de ordem, outros descansam no meio fio ou aproveitam a espera para comer.

Compartilhe

Decolagem

O avião que está trazendo o ex-presidente Lula à Curitiba acaba de decolar do Aeroporto de Congonhas.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

À espera de Lula

Enquanto esperam a chegada de Lula, manifestantes de apoio ao ex-presidente cantam e dançam em frente ao prédio da Polícia Federal em Curitiba. Apesar da prisão do petista, o clima entre os militantes é de festa neste momento.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Vigília permanente

O PT convocou, pelas redes sociais, uma vigília permanente em frente à Polícia Federal, em Curitiba, onde Lula vai começar a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Quantidade de PMs

Em cada uma das barreiras policiais no entorno da Polícia Federal de Curitiba, são de dois a quatro integrantes da PM. Isso totaliza cerca de 30 agentes nas ruas para a operação, pelos cálculos da reportagem.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Ovada ao vivo

O jornalista Douglas Santucci, da Band Curitiba, levou uma ovada enquanto fazia uma entrada ao vivo, direto da PF, em Curitiba.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Clima hostil em Curitiba

Em Curitiba também foram registradas agressões à jornalistas. Os jornalistas da Rede TV, Teo Taveira, Débora Oliveira e Milton Carvalho, foram alvos de ovada dos manifestantes que estão em frente à Polícia Federal. Profissionais da imprensa que estão no local também reclamam do baixo efetivo de policiais militares que fazem a segurança. A Secretaria de Estado da Segurança Pública não se manifestou sobre o esquema de segurança no local.

Compartilhe

A caminho de Curitiba

Lula já embarcou no avião que vai trazê-lo a Curitiba. O ex-presidente está acompanhado de seu advogado Cristiano Zanin. (Globonews)

Compartilhe

Lula chega ao aeroporto

Helicóptero com o ex-presidente Lula acaba de pousar no aeroporto de Congonhas.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Preparativos

Policiais fortemente armados do Grupo de Pronta Intervenção (GPI) da Polícia Federal começam a ocupar o gramado para dentro dos portões da PF de Curitiba.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Agressão

Pelo menos seis repórteres foram agredidos ou ameaçados neste sábado, 7, em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, de acordo com a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Na sexta-feira, 6, outros três casos de agressão e hostilidade contra a imprensa foram registrados pela associação no local

Compartilhe

Lula no Twitter

A campanha #eusoulula é um dos assuntos mais comentados do Twitter neste momento. São 94,8 mil tuítes com a hashtag.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Via rápida bloqueada

Polícia Militar bloqueia o trânsito na rua João Gbur, conhecida como a via rápida sentido Centro de Curitiba. Todos os veículos estão desviando pela avenida Paraná.

Compartilhe

A caminho de Curitiba

Segundo a Globonews, um avião da FAB está aguardando no aeroporto de Congonhas para levar o ex-presidente Lula à Curitiba.

Compartilhe

Lula está deixando a PF SP

Lula já passou pelo exame de corpo de delito e agora está entrando no helicóptero que o levara ao aeroporto de Congonhas.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

400 contra Lula

No protesto em frente à PF de Curitiba, numero de integrantes do grupo contrário ao ex-presidente Lula já chega a cerca de 400 pessoas.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

No twitter 2

Após a confirmação de que o ex-presidente havia deixado o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que ocorreu para se entregar à Polícia Federal, internautas críticos a Lula passaram a tuitar a hashtag #LulaNaPrisão, mas o termo ainda não chegou aos mais comentados da última hora.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

No twitter

Nas últimas três horas, a prisão do ex-presidente Lula foi o tema mais comentado no Twitter Brasil. A hashtag mais replicada na rede social durante o período é #EuSouLula.(Estadão)

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Nota oficial

O PCdoB emitiu uma nota oficial sobre a prisão do ex-presidente Lula. O partido sustenta que Lula está preso porque "é hoje o pré-candidato à presidência da República com mais apoio popular". O partido também cita o norte para as "forças progressistas" a partir de agora: "amplitude (agregar o mais amplo leque de forças políticas e sociais), mobilização, inclusive, com sucessivas e diversificadas comitivas à Curitiba, resistência ativa, em ondas crescentes, nas ruas, nas Casas Legislativas, nas redes sociais, em todos os espaços possíveis".

Compartilhe

Helicóptero à espera

Há um helicóptero à espera do o ex-presidente Lula no prédio da PF em SP que vai levá-lo ao Aeroporto de Congonhas. O ex-presidente está passando pelo exame de corpo de delito, que está sendo realizado pelo diretor do IML de São Paulo. (Globonews)

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Mais manifestantes

Grupo de manifestantes contrários ao ex-presidente Lula chega para integrar protesto em frente à PF de Curitiba. Moradores dos prédios ao redor gritam e motoristas buzinam em apoio ao grupo.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Rojões

Estouro de rojões são ouvidos em diversos Estados do Brasil após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sair do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, e se entregar para à Polícia Federal. Há manifestações à favor da prisão do ex-presidente ocorrem em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Curitiba. (Estadão)

Compartilhe

Clima tenso em SP

Há registro do tumulto em frente à superintendência da PF em São Paulo. O clima está tenso por lá. Um manifestante contrário a Lula agrediu um outro, a favor dele. (Estadão)

Compartilhe

Lula chega à sede da PF em São Paulo

Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Lula chegou à superintendência da PF em São Paulo. Lá deve ser realizado o exame de corpo de delito.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Carros chegam a PF de Curitiba

Pela primeira vez desde o início do ato pró-Lula, dois carros abriram caminho em meio a multidão para entrar no edifício da PF. Não se sabe quem eram os motoristas, dois homens engravatados.

Compartilhe

Manifestações em Curitiba

Vídeo enviado por leitor da Gazeta do Povo mostra gritos e buzinaços em comemoração à prisão de Lula em Curitiba.
Em Brasília, militantes contrários ao petista também soltaram fogos na Asa Sul, Asa Norte e área do plano piloto. Em São Paulo, houve manifestações em áreas da região norte e oeste.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Lava Jato

Procurador da Lava Jato em Curitiba, Roberson Pozzobon usou o twitter para dizer que "segue a luta contra a corrupção". Segundo ele, ainda há muito o que investigar, processar e julgar na Lava Jato.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Contra Lula

A uma quadra de onde estão posicionados os manifestantes pró-Lula em Curitiba, cerca de 100 contrários ao ex-presidente se reúnem. Além de bater panelas e apitar, eventualmente alguns membros do grupo xingam os petistas.

Compartilhe

Lula na superintendência da PF em SP

O comboio da PF que leva sob custódia o ex-presidente Lula passou reto pelo desvio que o levaria para o Aeroporto de Congonhas. Tudo indica que eles seguem para superintendência da Polícia Federal em São Paulo. (Globonews)

Compartilhe

Lula na superintendência da PF em SP

O comboio da PF que leva sob custódia o ex-presidente Lula passou reto pelo desvio que o levaria para o Aeroporto de Congonhas. Tudo indica que eles seguem para superintendência da Polícia Federal em São Paulo. (Globonews)

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Imprensa hostilizada

Imprensa é hostilizada em meio ao protesto pró-Lula em Curitiba. Uma representante do site BNC Amazonas foi cercada. Logo em seguida o ex-deputado professor Rosinha, presidente do PT presente na manifestação, condenou o ato, dizendo que "os trabalhadores, funcionários que estão aqui não devem ser agredidos de maneira nenhuma". O presidente pediu desculpas a imprensa, mas alguns manifestantes continuaram discutindo sobre o ocorrido.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Jornalistas hostilizados

Em Curitiba, em frente à Polícia Federal, foram arremessados ovos e garrafas contra jornalistas que trabalham na cobertura da prisão de Lula.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

"Nós somos a resistência"

Lideranças do movimento petista falam trechos do discurso do ex-presidente em meio ao protesto na frente da PF de Curitiba.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

sem algemas

No despacho que determinou a prisão de Lula, Moro vetou expressamente o uso de algemas.

Compartilhe

Foguetório em Curitiba

Foto: Daniel Caron
Foto: Daniel Caron

Depois que Lula se entregou à PF, manifestantes começaram a soltar fogos em vários bairros da capital: Água Verde, Cabral, Batel, Guabirotuba e Jardim das Américas.

Compartilhe

A caminho de Curitiba?

Comboio da Polícia Federal, que tem o ex-presidente Lula sob custódia, está se dirigindo ao Aeroporto de Congonhas. (Estadão)

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Gritos dos dois lados

Protestos intensos em frente a Policia Federal em Curitiba: enquanto apoiadores de Lula fazem uma batucada com gritos de "Lula livre", os contrários ao ex-presidente batem panelas, apitam e cantam "Lula na cadeia".

Compartilhe

Lula se entrega

Depois de sair a pé do sindicato dos metalúrgicos, Lula se entregou para a PF. Ele agora está em um carro que segue o comboio da PF. O destino ainda é desconhecido. Leia aqui

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Lula sob custódia

O ex-presidente Lula já está sob custódia da PF, segundo informações da Globo News. O comboio acaba de sair do Sindicato dos Metalúrgicos.

Compartilhe

Lula a pé

Lula está saindo a pé do sindicato para tentar desviar o bloqueio realizado pelos manifestantes.

Compartilhe

Lula sai do prédio do sindicato

Imagens aéreas mostram o ex-presidente Lula deixando mais uma vez o prédio do sindicato dos metalúrgicos.

Compartilhe

Íntegra do discurso de Lula

"Vamos fazer definitivamente uma regulação dos meios de comunicação para que o povo não seja vítima das mentiras todo santo dia", disse Lula na manhã deste sábado durante a missa em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em 2017, e que completaria 68 anos neste sábado.
Leia o discurso na íntegra: http://bit.ly/2ICTKZL

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Manifestantes vindo

Fontes ligadas ao PT afirmam que dois ônibus com manifestantes pró-Lula estão a caminho da Polícia Federal de Curitiba.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Longa espera

Foto: Aniele Nascimento
Foto: Aniele Nascimento

Jornalistas aguardam a chegada do ex-presidente Lula nos fundos do aeroporto Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Pausa para lanche

Boa parte dos manifestantes contrários a Lula decidiram fazer uma pausa para lanche na PF de Curitiba. Os restantes começaram a bater panelas, chamando a atenção de manifestantes pró-Lula, que gritam para que o outro lado ouça.

Compartilhe

Advogados tentam nova negociação com a PF

Agora quem subiu ao carro de som foi João Paulo, da direção nacional do MST. Ele disse que a equipe de advogados de Lula entrou em contato com a PF para tentar negociar que o ex-presidente não se entregue neste sábado. (Estadão)

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Protesto diverso

No protesto pró-Lula em frente à PF de Curitiba, há pessoas de várias idades, apresentações musicais e barraquinhas de comida.

Compartilhe

Ultimato da PF

"PF deu meia hora para nós", diz Gleisi sobre a saída de Lula do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. (Folha)

Compartilhe

Gleisi pede calma

A senadora Gleisi Hoffmann subiu no caminhão de som em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, e está pedindo à militância que deixe a PF levar Lula. "Mais do que ninguém eu queria resistir, mas no momento isso não é possível", disse ela.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Violência contra jornalistas

Segundo informou Igor Moraes do Estadão, militantes em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC agrediram com um soco na barriga a repórter Gabriela Maia, da rádio Band News. (Estadão)

Compartilhe

Gleisi fala com manifestantes

A senadora Gleisi Hoffmann sobe no caminhão que está servindo de palanque em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC para falar com os manifestantes.

Compartilhe

Lula candidato

Alexandre Padilha, vice-presidente nacional do PT, afirmou que Lula continuará como candidato do partido para a Presidência da República (BBC Brasil).

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Ovada na PF de Curitiba

Manifestante anti-Lula se aproxima do protesto pró-Lula na PF de Curitiba, fazendo uma gravação com o celular. Os defensores do ex-presidente jogaram ovos e água no homem, que logo se retirou.

Compartilhe

Manifestações pró-Lava Jato

Foto: Ramon Bitencourt/O Tempo/Estadão Conteúdo
Foto: Ramon Bitencourt/O Tempo/Estadão Conteúdo

Manifestantes levam flores em frente ao frente ao prédio onde mora a ministra Carmen Lúcia.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Princípio de confusão

Rua em frente à PF de Curitiba tem princípio de tumulto com um morador da região. O homem tentou romper o cerco da Polícia Militar para entrar em casa, mas manifestantes pró-Lula acharam que tratava -se de um manifestante anti-Lula. Houve alguns gritos, mas a polícia controlou a situação.

Compartilhe

Lula retorna ao sindicato

Impedido de sair pelos manifestantes, Lula desce do carro e volta ao Sindicato dos Metalúrgicos. leia aqui

Compartilhe

Confusão em saída do sindicato

Em um dos acessos do Sindicato dos Metalúrgicos, um carro com o ex-presidente Lula (no banco de trás) e seu advogado, Cristiano Zanin, tenta sair. Manifestantes forçam o portão e impedem a passagem do carro. (GloboNews)

Compartilhe

Panelas

Símbolo de protestos contra o PT, panelas também aparecem entre manifestantes anti-Lula. Há relatos de que eles levaram rojões também. No momento, o grito é "Viva, Sérgio Moro".

Compartilhe

Hino Nacional

Enquanto aguardam a chegada do ex-presidente Lula, manifestantes anti-Lula entoam o Hino Nacional.

Compartilhe

Sentados em frente ao portão

O senador Lindbergh Farias (PT) publicou um vídeo de manifestantes sentados em frente a um dos portões do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo.

Compartilhe

Lado anti-Lula

Bandeiras, roupas verde e amarelo, vuvuzelas e pixulecos à venda: o lado dos manifestantes anti-Lula.

Compartilhe

Manifestação no portão do sindicato

No Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo (SP), muitos manifestantes se aglomeram; alguns, sentados. Objetivo é impedir que Lula se entregue. A informação é de que ele deva sair por esse portão em instantes. (G1)

Compartilhe

Manifestantes anti-Lula gritam

Número de manifestantes anti-Lula é bem menor, diz a Polícia Militar, mas começa a aumentar. Eles gritam "Lula, ladrão, seu lugar é na prisão".

Compartilhe

No Sindicato

Pela garagem, Lula deixará o Sindicato dos Metalúrgicos às 16h30. (Folha)

Compartilhe

Movimentação em São Paulo

Em São Paulo, agentes da Polícia Federal vindos de Brasília deixaram a superintendência da PF, na Lapa, com destino a São Bernardo, onde Lula está. (Folha.)

Compartilhe

Vigília

Manifestantes

Em maior número e com muitos jovens no meio, manifestantes pró-Lula contam agora com um microfone para se organizarem. Eles falam em "vigília" e que ela não tem hora para acabar.

Compartilhe

Organização na Polícia Federal

Banheiros químicos chegam à PF

A Polícia Militar, que monitora a situação no entorno da sede da sede da Polícia Federal, em Curitiba, separou manifestantes pró e anti-Lula. Os anti-Lula foram encaminhados à rua Engenheiro Passo Brandão; há pouca gente ali. No lado pró-Lula, banheiros químicos chegaram e barracas para proteção do Sol foram montadas.

Compartilhe

Em Congonhas

Militantes do PT e PCdoB começam a chegar ao aeroporto de Congonhas para aguardar o ex-presidente Lula, que deve embarcar ainda hoje para Curitiba. A expectativa é de que ele chegue ao aeroporto às 17h, mas não há confirmação. O deputado federal Orlando Silva, líder do PCdoB na Câmara, disse que atos do movimento "Lula Livre" estão sendo marcados. O primeiro será em São Paulo, na segunda (9).

Compartilhe

Mais manifestantes chegam à Polícia Federal

Manifestantes pró e anti-Lula trocam ofensas em frente a sede da Polícia Federal. Ao contrário de ontem, hoje a maioria é formada por apoiadores do ex-presidente.

Compartilhe

Logística mantida sob sigilo

A Polícia Federal informou à imprensa que a logística da entrega e transporte de Lula será mantida em sigilo. A PF não confirma informações divulgadas até então. (Via GlobloNews.)

Compartilhe

Princípio de confusão

Um manifestante anti-Lula se aproximou do grupo pró-Lula em frente à sede da Polícia Federal, em Curitiba. Foi hostilizado. Entre outras coisas, os manifestantes pró-Lula disseram "fora, fascista, volta pra Miami". Não houve confronto físico. A Polícia Militar intercedeu e o afastou do grupo. Os policiais pediram respeito.

Compartilhe

Manifestações na Polícia Federal

Faixas e bandeiras à venda.
Faixas e bandeiras à venda.

Moradores e ambulantes aproveitam a concentração de manifestantes nos arredores da Polícia Federal para vender lanches, bebidas e adereços, como faixas e bandeiras do Brasil. Alguns manifestantes "golpistas, fascistas, não passarão"; outros, hostilizam jornalistas — inclusive um repórter da rede espanhola TVE.

Compartilhe

Lula passa mal

Após seu discurso, Lula foi atendido por médicos. O ex-presidente teve uma indisposição devido ao forte calor, segundo a senadora Gleisi Hoffmann, mas já se recupera. (Informação da BBC Brasil.)

Compartilhe

Cronograma da tarde

Lula vai almoçar com sua família antes de se entregar à Polícia Federal, ainda nesta tarde. Ele deve fazer sua última refeição em liberdade na companhia dos filhos e netos na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo (SP). A PF já está com o esquema preparado e ajustando detalhes de acordo com o horário estimado para o fim do almoço. Um carro descaracterizado da polícia deve buscar o ex-presidente e conduzi-lo ao aeroporto de Congonhas. De lá, segue para Curitiba em um jato da PF. O sindicato está cercado por militantes e há uma grande preocupação com a integridade física de todos os envolvidos. (Folhapress)

Compartilhe

Rua bloqueada

O acesso à sede da Polícia Federal pela Rua Guilherme Matter foi bloqueado por manifestantes pró-Lula. Carro não passa, somente a pé. Eles têm instrumentos musicais e protestam:

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Protesto na PF em Curitiba

Após a depredação das faixas, manifestantes pró-Lula dificultam a passagem de pessoas e de carros, além de gritar palavras de ordem e gritar expressões como “Lula, guerreiro, do povo brasileiro” ou “Brasil, urgente, Lula presidente”.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Carregado

Lula sai carregado por apoiadores, ao som da música "Apesar de você", de Chico Buarque, cantada pelos artistas que farão show após a missa.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Gleisi lança bordão "Eu sou Lula"

No mesmo tom da fala de Lula, que disse que cada um dos militantes é a partir de agora uma parte dele, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) lança o bordão "Eu sou Lula".

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Ato em Brasília

Deputados federais petistas chamam ato em Brasília, às 15h de hoje, na Praça dos Três Poderes.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

"Esse pescoço não baixa"

Vou de cabeça erguida, diz Lula, que reforça que quer ser candidato à Presidência da República.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Zelão e Demarchi

Lula cita restaurantes tradicionais de São Bernardo do Campo para relembrar seus apoiadores desde o passado: Zelão, tradicional pelo caldo de mocotó, e restaurantes da colônia italiana no bairro Demarchi, onde Lula se encontrava com militantes e integrantes do sindicato.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Lula apresenta planos do PT

"Não vamos vender a Petrobras, vamos fazer uma nova Constituinte, vamos revogar a lei do Petróleo que eles fizeram, não vamos vender o BNDES, não vamos deixar vender a Caixa", diz Lula

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Entrega

"Eu não estou escondido, não estou foragido. Eles têm de saber da minha inocência", disse Lula.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Minha idade é para enfrentá-los

Ao receber sugestões de fugir para outro país ou pedir asilo, segundo Lula, ele teria recusado e dito que está na idade de "enfrentá-los olhando nos olhos".

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Regulação da comunicação e violência

Ex-presidente defende queima de pneus, invasões. Lula também defende regulação dos meios de comunicação.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Frases de efeito

O ex-presidente lança frases fortes, de efeito, transferindo para militância o simbolismo de sua pessoa. Ele afirma que "todos vocês daqui para frente vão virar Lula". "A morte de um combatente não para a revolução", diz.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Quero transferir responsabilidade, diz Lula

O presidente diz que vai fazer uma "transferência de responsabilidade", que não tem dinheiro para manter processo para tentar se livrar da prisão. "Eles sabem que tem muita gente e que não adianta tentar evitar que eu ante por esse país, porque tem milhões de Dilmas, Manuelas, Boulos para andar por mim", afirmou. "Não adianta tentar parar o meu sonho, porque quando eu parar de sonhar eu sonharei pela cabeça de vocês", disse.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Sonho de consumo é foto de Lula preso, diz

Lula diz que imprensa deve ter "tesão" em publicar fotografia dele preso.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Juiz não pode ser político

Em críticas aos juízes, Lula diz que juiz não tem de fazer política e que se quiser deve largar a toga e ser candidato. Ele afirma não ser contra a Lava Jato, mas critica: "Não pensem que dou contra a Lava Jato. Se pegar bandido, tem de pegar bandido que roubou e prendeu. Todos nós dizíamos isso, que só prende pobre e não rico. eu quero que continue isso. O problema é que você não pode fazer isso subordinado à imprensa", diz.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Troca de nomes

Ao chamar deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) de "Glauber Rocha", Lula é corrigido pelos colegas e solta um palavrão, em tom jocoso. Presidente traz seu estilo característico ao discurso, intercalando momentos de grande tensão e emoção, com outros momentos de leveza e piada.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Rouquidão

Voz de Lula fraqueja. Ex-presidente está muito rouco e mesmo assim esforça sua voz, em tom emocionado. Presidente fala de feitos de sua gestão, como inclusão dos pobres na economia. "Se esse é o crime que cometi, eu vou ser criminoso pois vou fazer muito mais", disse. Plateia responde com "Lula guerreiro do povo brasileiro

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

O PowerPoint

Lula critica o PowerPoint apresentado pelo procurador na Lava Jato Deltan Dallagnol. Ele reclama de ter sido apontado no centro do esquema.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Críticas às instituições

Em críticas à imprensa, ao Ministério Público e à Justiça, diz Lula: "Nenhum deles tem coragem ou dorme com a consciência tranquila que eu durmo".

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Lula sobre o Tríplex

"Eu estou sendo processado e tenho dito claramente: sou o único ser humano que é processado por um apartamento que não é meu", disse.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Adesivos do PT nas bandeiras do Brasil

Manifestantes pró-Lula colaram adesivos do PT em bandeiras do Brasil que estão em volta dos postes, do movimento de pessoas favoráveis à Lava Jato. Foto: Aniele Nascimento / Gazeta do Povo

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Ator Osmar Prado

O ator Osmar Prado é chamado por Lula para a frente do palanque. Ironiza: "O que Deus não deu de tamanho para ele deu de talento e capacidade artística".

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Petistas destroem faixa da Lava Jato

Manifestantes pró-Lula acabam de retirar uma faixa de apoio à Lava Jato, que estava pendurada nos portões da PF, em Curitiba. Eles destruíram a faixa gritando "lixo, lixo". Foto: Aniele Nascimento / Gazeta do Povo

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Trajetória

Lula começa sua fala relembrando os tempos de sindicato, como quando era coordenador de cursos de supletivo, atuação no sindicato. Ele traça paralelo do momento atual ao de 1979, quando greve dos metalúrgicos culminou em sua prisão pelo DOPS.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Palmas ao sindicalismo

Lula pede palmas para a atuação do Sindicato dos Metalúrgicos e conta como é escolhida a diretoria e os conselheiros, que são 283 no total. "Se fizéssemos isso em outros sindicatos, teríamos muito menos pelegos", disse.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Brincadeira com Suplicy

Lula chama o vereador de São Paulo Eduardo Suplicy e brinca: "Não vou dizer que você teve uma tonteira porque não fica bom para quem tá tentando se eleger. Vou dizer que você estava sentado conversando com eleitores", brincou.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Dilma injustiçada

Lula afirma que Dilma foi "injustiçada" e faz elogios à "competência técnica" da ex-presidente Dilma. "Serei profundamente e para o resto da vida, repartirei meu sucesso na presidência com Vossa Excelência", disse.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Concorrentes amigos

Lula inicia a fala com aceno a Guilherme Boulos e Manuela D'Ávila, que serão candidatos à Presidência da República e devem disputar com candidato petista.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Lá vem Lula

Luiz Marinho, ex-prefeito de São Bernardo, chama Lula.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Fachin cita Joaquim Barbosa

Na conclusão de sua decisão sobre o pedido da defesa de Lula, Fachin reforçou que pela jurisprudência (decisões anteriores do STF), não é necessário o esgotamento dos embargos para que o início da pena possa ser cumprido. Ele citou decisão do ex-presidente do STF Joaquim Barbosa. :"Não é necessário o julgamento dos embargos de
declaração para dar início à instrução do processo ou à oitiva das testemunhas arroladas pelas partes, dada a ausência de efeito suspensivo do recurso em questão", proferida em 2010.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Terminada a celebração; Lula vai falar

Dom Angélico, amigo de longa data de Lula, termina a celebração e anuncia o discurso do petista. Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Missa não missa

Depois de discurso de uma pastora evangélica, o povo reza a oração do "Pai Nosso" e o celebrante anuncia estar perto do final da celebração.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

"Não se entrega" 2

Público repete novamente gritos de "não se entrega". Lula agradece e cumprimenta o público. Foto: Paulo Pinto / Fotos Públicas

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Lula olha no relógio

Discretamente, enquanto o padre fala, Lula olha no seu relógio de pulso.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Ponto foi debatido no STF

No julgamento do habeas corpus de Lula na quarta-feira (4), a automaticidade ou não da prisão após segunda instância foi um dos pontos trazido no voto de alguns ministros. Mesmo com a regra vigente no STF ser a de que é possível iniciar o cumprimento da pena logo após a condenação em segunda instância, esse cumprimento não deve ser automático, defendem alguns dos ministros. Ou seja, outros preceitos constitucionais devem ser analisados antes de se decretar a prisão, não sendo "automática". Com isso, a defesa de Lula poderia alegar que não há perigo em se deixar Lula solto.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Missa: "Não se entrega"

Durante a missa, o público grita constantemente para que o ex-presidente não se entregue. Foto: Gabriela Biló / Estadão Conteúdo

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Pouco policiamento na PF em Curitiba

Manifestantes do PT começam a se aglomerar, dificultando a passagem de carros pela frente da sede da PF. Há policiamento no local.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Automática ou não?

A defesa de Lula ainda questionava na Reclamação que o que já está definido liminarmente no julgamento das ADCs é quanto à "possibilidade de execução provisória da pena, sem conferir caráter de automaticidade a tais provimentos."

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

"Lula, guerreiro do povo brasileiro"

Em Curitiba, manifestantes pró-Lula, em maior número em frente à PF, cantam em favor do ex-presidente. Enquanto isso, houve outra discussão com um manifestante contra Lula.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Defesa de Lula dizia que...

Na Reclamação feita ao STF, a defesa de Lula defendia que a prisão não poderia ser feita “sem que restasse exaurida a jurisdição da Corte Regional de Justiça e sem fundamentação específica”. Ou seja, a defesa afirmava que ainda restava em aberto a possibilidade de analisar novos recursos e embargos e que por ainda não haver decisão no mérito das ações constitucionais, Lula não poderia ser preso. Isso foi negado.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Dilma: "que eu seja instrumento de paz"

Dilma faz homenagem a Lula - é um "homem religioso" - e lê a famosa Oração de São Francisco que começa com o verso "Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz".

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Fachin, nos autos

Na decisão de Fachin sobre a reclamação dos advogados de Lula, o ministro avalia que o mandado de prisão contra o ex-presidente não fere o que já foi decidido em Ações de Declaração de Constitucionalidade (ADCs). Ele negou o seguimento da reclamação.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Petistas em massa na PF em Curitiba

O ex-deputado Ângelo Vanhoni acaba de chegar à sede da PF. Ele disse que deve esperar a chegada de Lula "o tempo que for necessário". Manifestantes em favor do ex-presidente começam a chegar, "vindos de todos os lugares", segundo Vanhoni. Há pouco houve uma discussão entre manifestantes pró e contra Lula.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

"Amor não é invejoso"

Lida a primeira leitura, da primeira carta aos Coríntios. Manifestantes gritam "Lula eu te amo".

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Lula Livre

Plateia grita Lula Livra. Padre pede para seguir com a missa, e fala sobre "resistência", mas pede calma e "luta pacífica".

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

"Show Missa"

Por enquanto, a "missa" tem sido apenas uma sequência de músicas: após "Maria Maria", "O que é, o que é" e discursos a favor de Lula.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Gesto do governo a Cármen Lúcia

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Sérgio Etchegoyen, telefonou para a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia para prestar solidariedade. O apartamento que a ministra utiliza em Belo Horizonte (MG) sofreu depredação ontem (6).

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

"Irmão"

"Celebração pela paz no mundo todo e para fortalecer o nosso irmão Lula", diz o celebrante no início.

Compartilhe
Flávia Pierry
Equipe Gazeta do Povo em Brasília

Primeira música

Intérprete canta ao vivo a música "Maria Maria", famosa na voz de Milton Nascimento. Ela é acompanhada por guitarra. O ex-presidente Lula e a ex-presidente Dilma acompanham cantando junto e batendo palmas

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Antes da missa

Reprodução do YouTube

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Missa prestes a começar

Missa que estava marcada para começar às 9h30, vai começar daqui a pouco. A celebração deverá presidida por Dom Angélico Sândalo Bernardino.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Lula aparece em carro de som

Lula saiu do prédio do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, para participar de missa para Marisa Letícia.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Artistas em tributo a "Lula livre"

Enquanto o ex-presidente não é preso, Sindicato dos Metalúrgicos prepara tributo a "Lula Livre" com a participação de artistas como Maria Gadú, Tulipa Ruiz, Rincón Sapiencia, Edu Brechó, Thaíde, Lecy Brandão, Xênia França, Aila e Renegado.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Tumulto e tentativa de agressão

Apoiadores de Lula atiraram grades contra um jornalista da CBN, nesta manhã. O repórter teve que ser protegido pelo deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP) e seus seguranças.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

“Que venham me pegar”

A Polícia Federal e emissários do ex-presidente Lula negociam agora os termos de rendição do ex-presidente. Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", Lula teria dito a um aliado: "Que venham me pegar".

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Militantes do PT em Curitiba

Apoiadores do PT, enquanto Lula não chega a Curitiba, engrossam ato "Richa Nunca Mais", contra o ex-governador do PSDB Beto Richa. Foto: Lineu Filho / Gazeta do Povo

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

No sindicato

Pessoas dormiram em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos, em vigília pró-Lula. Foto: Nelson Almeida / AFP

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Carro de som a postos

Missa para Marisa Letícia será no lado de fora do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, a partir das 9h30.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Liminar nas mãos de Fachin

A defesa de Lula apresentou na noite desta sexta-feira (6) uma reclamação no STF para tentar evitar a prisão do petista. Os advogados pedem uma decisão liminar para barrar a prisão de Lula até que o STF decida, na próxima quarta-feira (11), sobre a possibilidade de prisão após segunda instância, ou até que terminem todos os prazos para apresentação de recursos no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), os "embargos dos embargos".

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

2º. andar

Provavelmente, pela segunda noite seguida, Lula dormiu no segundo andar do prédio do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

Esquerda na AL

Nesta sexta-feira, Maduro, Cristina Kirchner, Morales e Zelaya declaram apoio a Lula. Para os líderes políticos, o ex-presidente da República está sendo vítima das oligarquias que não se interessam “nem pela democracia e nem pela justiça”.

Compartilhe
Gazeta do Povo
Da redação

"Lula é mais inteligente"

No meio da tarde, quando ninguém sabia o que Lula pretendia fazer e muitos ainda sonhavam com uma liminar judicial que suspendesse a ordem de prisão, o ex-presidente da CUT Jair Meneguelli depositava todas as suas esperanças na sabedoria de Lula: “Ele é mais inteligente do que todos nós e vai saber o que fazer”.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Pausa na cobertura

Encerramos por aqui a cobertura em tempo real sobre a possível prisão do ex-presidente Lula. Voltaremos amanhã com mais informações. Obrigada a todos pela companhia.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Decisão

Presidente do STF, Carmen Lucia, decide que a reclamação feita pela defesa do ex-presidente Lula para evitar a prisão fica na relatoria do ministro Edson Fachin. A defesa endereçou o pedido ao ministro Marco Aurélio, por se tratar do tema relatado por ele nas ADCs sobre prisão em segunda instância, mas o sorteio eletrônico designou Fachin como relator do pedido. Fachin é relator da Lava Jato no STF e já negou pedidos da defesa que buscavam livrar Lula da cadeia.

Compartilhe

Sem manifestantes

Últimos manifestantes deixam o prédio da PF, em Curitiba. Só as equipes reduzidas de imprensa permanecem de plantão.

Compartilhe

Últimos dois

Dois manifestantes ainda permanecem em frente ao prédio da PF, em Curitiba. As equipes de imprensa também vão diminuindo o número de jornalistas. Segue o clima de tranquilidade.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Lula dorme no sindicato

Lula vai dormir mais uma vez no Sindicato dos Metalúrgicos, no ABC Paulista. Amanhã, às 9h30, participa de uma missa em homenagem à dona Marisa.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Visitas

Dilma passou pelo sindicato e deixou por volta das 21h a sala onde Lula está. Pouco depois, foi a vez do ex-ministro Aloizio Mercadante entrar.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Companhia

O presidenciável Guilherme Boulos (PSOL) se prepara para dormir pela segunda noite no sindicato, junto com o ex-presidente Lula.

Compartilhe

Quatro manifestantes

Quatro manifestantes ainda permanecem em frente ao prédio da PF, em Curitiba. O clima é de tranquilidade.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Lula agradece apoio

Lula postou uma mensagem há pouco no twitter: "A luta continua. Obrigado", disse o petista.

Compartilhe

Luzes apagadas

Alex Silveira/Gazeta do Povo

Já não se vê mais as luzes dos escritórios acesas no prédio da PF, em Curitiba. A imprensa segue fazendo plantão em frente ao local.

Compartilhe

Resistentes

Apenas um grupo de sete manifestantes vestindo verde e amarelo ainda permanece em frente à sede da PF, em Curitiba. São os últimos a resistir, mas também já começam a se preparar para ir embora.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Aumento no efetivo

O efetivo da PF na Superintendência foi reforçado com policiais de outras delegacias da capital e do interior do Estado. A PF não revela a quantidade, mas diz que o efetivo ampliado será mantido enquanto Lula cumprir a pena no local.

Compartilhe

Grupo de ciclistas

Alex Silveira/Gazeta do Povo

Um grupo de doze ciclistas chegou à sede da PF, em Curitiba, e reacendeu o ânimo dos poucos manifestantes a favor da prisão de Lula que ainda permanecem no local. Os ciclistas tiraram uma foto em frente ao portão da PF.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Sem IML

Segundo a PF, o ex-presidente não deve se submeter a exame de corpo de delito ao chegar a Curitiba. Uma ida dele ao Instituto Médico Legal (IML) só seria feita em caso de transferência para uma unidade prisional, como o Complexo Médico de Pinhais.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Motores desligados

O ato em apoio a Lula no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC começa a esvaziar. O caminhão de som, que vinha sendo usado para discursos de aliados, foi desligado.

Compartilhe

Helicóptero

Um helicóptero liga os motores no heliporto da PF, em Curitiba, e chama a atenção pela movimentação noturna. O ronco dos motores provoca a curiosidade dos jornalistas e do pequeno grupo de manifestantes.

Compartilhe

Sem caminhão de som

O caminhão de som que participava da manifestação em frente à PF, em Curitiba, também já deixou o local. O clima é de tranquilidade.

Compartilhe

Calmaria na PF

Com as últimas informações sobre a negociação da prisão de Lula ter ficado para o sábado, poucos manifestantes ainda permanecem em frente à sede da PF, em Curitiba. A imprensa segue concentrada no local.

Compartilhe

Prisão fica para sábado

A Polícia Federal decidiu que não há mais condições para cumprir o mandado de prisão contra o ex-presidente Lula na noite desta sexta-feira (6). A PF considera que a operação, se deflagrada, colocaria em risco tanto partidários do ex-presidente quanto os próprios policiais. A negociação será retomada neste sábado após a missa em memória da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu no ano passado.

Compartilhe

Lula não será mais preso hoje

Informações dão conta que a Polícia Federal não fará a prisão do ex-presidente Lula esta noite e que sua detenção deve ficar para a manhã de sábado (7).

Compartilhe

Imprensa internacional

O impasse a respeito da prisão de Lula ganha destaque na imprensa internacional. "Lula desafia ordem de prisão enquanto multidões se manifestam a favor e contra dele", diz reportagem do Washington Post.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Mais um recurso

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou na noite desta sexta-feira (6) uma reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar evitar a prisão do petista. Os advogados pedem uma decisão liminar para barrar a prisão de Lula até que o STF decida, na próxima quarta-feira (11), sobre a possibilidade de prisão após segunda instância, ou até que terminem todos os prazos para apresentação de recursos no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4). A reclamação da defesa foi distribuída por sorteio ao ministro Edson Fachin, que também é relator da Lava Jato na Corte e negou todos os pedidos de liminar impetrados pela defesa até agora.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Bloqueio na PF

Polícia Militar bloqueia acesso a Rua Guilherme Matter, no bairro curitibano Santa Cândida. A via dá acesso a entrada do prédio da Polícia Federal.

Compartilhe

Missa

Outra possibilidade é de que Lula seja detido pela Polícia Federal na manhã deste sábado (7) após uma missa celebrada em memória de dona Letícia Marisa, falecida há um ano. Prisões nos finais de semana, entretanto, são incomuns. Leia mais

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Solidariedade

No twitter, o juiz da Lava Jato no Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, prestou solidariedade à ministra Carmen Lúcia. Manifestantes picharam o prédio onde a ministra tem um apartamento em Belo Horizonte, na tarde de hoje. "Se é que esse absurdo de fato ocorreu, minha solidariedade à Senhora Ministra Carmem Lúcia, vítima de violência absolutamente injusta e irracional", disse Bretas.

Compartilhe

Lula preso segunda?

A nova hipótese surgida nas negociações entre a Polícia Federal e os interlocutores do ex-presidente Lula é de que ele seja preso somente na segunda-feira (9).

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Tropa de choque

Recém-empossado governador de SP, Márcio França (PSB) disse que a Polícia Militar seguirá a determinação do Judiciário se precisar agir nas manifestações no sindicato onde o ex-presidente Lula aguarda para ser preso. "Em função do clima no Brasil, a tropa de choque tem que evidentemente ficar preparada. Mas não é por conta da determinação. É por conta dos tumultos que podem acontecer. A nossa tarefa é evitá-los", disse.

Compartilhe

O palanque "virou" palanque

Discursos no carro de som convocam os manifestantes pró-Lula para não votar em quem "dá golpe na democracia". Prisão de Lula vai ficando em segundo plano na Santos Andrade, em Curitiba.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Negociação

Um petista que está no Sindicato dos Metalúrgicos com o ex-presidente disse que ele irá se entregar e que os últimos detalhes estão sendo ajustados com os aliados mais próximos.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Avião a postos

O avião da PF já se encontra no Aeroporto de São Paulo, em Congonhas. Caso Lula se entregue à polícia, ele vem ainda hoje para Curitiba. Negociação ainda está em curso.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Tranquilidade na PF

O clima é tranquilo neste momento em frente ao prédio da PF de Curitiba. Os manifestantes que restaram conversam entre si e não há discursos no carro de som. Devido ao friozinho que começa a aumentar com a chegada da noite, alguns membros do grupo usam bandeiras do Brasil para se aquecer.

Compartilhe

Trânsito normal

Alex Silveira/Gazeta do Povo
Alex Silveira/Gazeta do Povo

Em Curitiba, mesmo com o protesto no Centro da cidade, o trânsito flui normalmente na região da Santos Andrade. Manifestantes se concentram na praça, em frente ao carro de som.

Compartilhe

Lideranças no palanque

Líderes do PT no Paraná e Santa Catarina, líderes de movimentos sociais e sindicatos seguem discursando na Santos Andrade, em Curitiba. "Lula é o presidente virtual do Brasil", "com Lula tinha educação", "Lula é perseguido porque se importa com o povo", "golpe" são as falas principais.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Habeas corpus

O ministro Edson Fachin negou habeas corpus para Lula pedido por advogado do Sindicato dos Metalúrgicos. Leia aqui

Compartilhe
Fernando Martins
Editor da Gazeta do Povo

Se entrega ou não?

Foto: Miguel Schincariol/AFP
Lula na janela do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
Lula na janela do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Nos bastidores, especula-se que Lula não irá falar aos apoiadores que cercam o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde o ex-presidente está abrigado, até que seus advogados terminem as negociações com a PF para que ele se entregue. A última informação é que Lula não quer se entregar e pretende que os policiais se dirijam ao sindicato para cumprir o mandado de prisão. Enquanto isso, Lula apenas aparece nas janelas do prédio e acena para seus aliados.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Sem discurso, por enquanto

Em São Bernardo, lideranças políticas e sindicais continuam discursando no carro de som em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos. O ex-presidente Lula ainda não fez o pronunciamento prometido para às 16 horas.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

"Chame seus amigos"

Com o microfone do carro de som, representante do Movimento Curitiba Contra a Corrupção pede aos manifestantes em frente à PF de Curitiba: "Chamem seus amigos, compartilhem para o pessoal vir aqui recepcionar o vagabundo". Cerca de 80 pessoas continuam no local.

Compartilhe

Protesto marcado para o Palácio Iguaçu

Organização da manifestação pró-Lula, em Curitiba, convoca manifestação neste sábado (7), em frente ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico. O protesto, marcado para começar às 7h, será contra o ex-governador Beto Richa (PSDB).

Compartilhe

Deputada de Santa Catarina no palanque

A deputada estadual Luciane Carminatti, do PT de Santa Catarina, discursa na Santos Andrade, em Curitiba. "Quando foi que vimos negros e LGBTs sendo respeitados? Só com Lula. Quem está aqui, tem clareza de que lutamos por nossos direitos e pelos direitos das gerações futuras". Ao fim do discurso, gritos de "viva Lula".

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Protesto a cavalo

Um curioso apareceu a cavalo em frente ao prédio da PF de Curitiba. Altino Pinheiro é vizinho do edifício e veio ver a movimentação, mas afirma não estar participando do ato.

Compartilhe

Gritos de fora Moro

Referindo-se ao juiz Sérgio Moro, discursos no carro de som da Santos Andrade, em Curitiba, destacam que o ex-presidente Lula sofre perseguição de um "déspota". Gritos de "fora Moro" são ouvidos e aplaudidos.

Compartilhe
Fernando Martins
Editor da Gazeta do Povo

Casa de Cármen Lúcia pichada

O MST e o Levante Popular da Juventude picharam de vermelho a fachada do edifício em que mora a presidente do STF, Cármen Lúcia, em Belo Horizonte (MG). Ela votou contra o habeas corpus de Lula no julgamento do STF de quarta-feira.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

De olho no heliponto

Cerca de seis membros da Polícia Federal apareceram no terraço do edifício de Curitiba, onde fica o heliponto. O grupo passo cerca de 15 minutos observando o terraço.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Imprensa internacional

Membros da imprensa internacional chamam a atenção dos manifestantes em frente ao prédio da PF de Curitiba. Um jornalista do portal News 2, de Nova Iorque, virou estrela, posando para fotos com manifestantes.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Lula não é foragido

Segundo a assessoria de imprensa da Justiça Federal, em Curitiba, Lula não é considerado foragido da Justiça. O período concedido por Moro era um "prazo de oportunidade" em virtude do cargo ocupado pelo petista. Cabe agora à PF as tratativas de cumprimento da ordem, reforçou a assessoria.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Recursos

Segundo a senadora Gleisi Hoffmann, Lula decidiu ficar no Sindicato mesmo depois do prazo para se entregar porque ainda aguarda as manifestações da ONU e do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação a recursos que aguardam resultado.

Compartilhe

No palanque da Santos Andrade

O deputado federal Enio Verri (PT), um dos líderes do PT no Paraná, fala aos manifestantes da Santos Andrade, em Curitiba. "Lula não vai se apresentar na PF. Ele vai continuar no Sindicato dos Metalúrgicos, defendendo o povo brasileiro. Vamos continuar resistindo", disse.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Lula segue em negociação com PF

Mesmo com o fim do prazo para se apresentar, Lula continua negociando com a PF. Segundo o senador João Capiberibe (PSB-AP), a orientação é de que tudo transcorra "na maior tranquilidade, de forma pacífica".

Compartilhe

Começa o ato na Santos Andrade

Em Curitiba, começa oficialmente o ato contra a prisão do ex-presidente Lula. Organização aguarda fala do líder máximo do PT, em São Bernardo. Se ele subir no palanque, áudio será sincronizado no caminhão de som da Santos Andrade.

Compartilhe
Kelli Kadanus
Repórter da Gazeta do Povo

Portão da PF em Curitiba é fechado

Os ânimos de manifestantes contrários ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se inflaram após terminar, às 17h, o prazo para o petista se entregar em frente à sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. O portão foi fechado e os agentes pediram que todos saíssem, manifestantes e imprensa. A entrada agora está restrita.

Compartilhe

Lula se prepara para sair do sindicato

O ex-presidente abraça correligionários e deve subir no carro de som em instantes.

Compartilhe

Líderes no palanque

Líderes de partidos de esquerda, como Guilherme Boulos e Luiza Erundina, além da senadora Gleisi Hoffmann, aguardam a chegada de Lula no carro de som em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos.

Compartilhe

Áudio sincronizado

Carro de som, na Santos Andrade, começa a reproduzir o áudio do pronunciamento de Gleisi Hoffmann, direto de São Bernardo. Manifestantes pró-Lula ficam atentos.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Menos manifestantes

Alguns manifestantes começam a ir embora da frente do prédio da PF de Curitiba. Cerca de 100 pessoas ainda se posicionam em frente ao portão.

Compartilhe

Prisão até 18h

Policiais federais em Curitiba dizem que é possível prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva até as 18 horas, pelas regras legais. Após esse horário, a Polícia Federal é impedida de entrar em domicílio de réus. A sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, consta como endereço de Lula em alguns inquéritos. Policiais, no entanto, devem evitar confronto.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Calmo demais?

Vendedores de todos os tipos reclamam do movimento fraco de manifestantes em frente ao prédio da PF de Curitiba. "Estou aqui desde 17h e só vendi duas águas. Se continuar vazio assim eu logo vou embora", conta o ambulante Paulo Souza.

Compartilhe

Lula deverá falar em breve

Segundo a Globo News, o ex-presidente Lula deverá falar em instantes em São Bernardo do Campo.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Rua bloqueada

Em Curitiba, não é recomendado tentar dirigir pela Rua Prof. Sandália Monzon, no bairro Santa Cândida. Apesar de não haver bloqueio oficial da Setran ou da PM, os manifestantes tomam a Rua em frente ao prédio da PF.

Compartilhe

Lula e o matadouro

"Ele não irá para o matadouro de cabeça baixa, por livre e espontânea vontade", disse o advogado de Lula, José Roberto Batochio, em entrevista à Folhapress. A estratégia do ex-presidente é ficar no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo até o último momento, e esperar a PF prendê-lo. Batochio deixou claro que "não é rebelião", mas o "direito da pessoa preservar a sua liberdade e não contribuir para qualquer ato que possa suprimi-la. Sem violência, é claro".

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Portões fechados

Com a agitação de manifestantes, Polícia Federal fecha os portões da sede de Curitiba. Não houve tentativa de entrar no prédio, mas muitos gritos contrários a Lula. Alguns jornalistas ficaram para o lado de dentro do portão.

Compartilhe

Lula não resistirá à prisão

Interlocutores de Lula que estão em negociação com a Polícia Federal avisaram que o ex-presidente não resistirá à prisão, porém ele não sairá da sede do Sindicato dos Metalúrgicos. Edifício está cercado de apoiadores do petista.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Segurança

Agentes da Polícia Militar e Polícia Federal montam guarda em frente à entrada da PF de Curitiba.

Compartilhe

Fachin rejeita pedido de HC de advogado

O ministro do STF Edson Fachin desconheceu o pedido de habeas corpus em favor do ex-presidente Lula impetrado pelo advogado Adinaldo Martins. Para Fachin, o pedido foi "manifestamente incabível".

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Volta do carro de som

Um caminhão de som do Movimento Curitiba Contra a Corrupção voltou para a frente da PF em Curitiba, aumentando o clima de protesto.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

"Traidores"

Manifestantes nomeiam políticos considerados traidores em meio ao ato na Polícia Federal de Curitiba. "Fora Gleisi" e "Fora Requião" são alguns dos gritos ouvidos em meio a vuvuzelas.

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Sem prazo, Lula quer falar

O ex-presidente Lula deve subir, em instantes, ao caminhão de som estacionado em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), segundo informações da Globo News. Apoiadores do ex-presidente, como os pré-candidatos Guilherme Boulos e Manuela D'Avila já estão posicionados. O prazo para Lula se entregar à Polícia Federal encerrou às 17h. Mas ele deve fazer o discurso mesmo assim.

Compartilhe

Decisão do STJ foi processual

De acordo com o site Jota, a decisão do ministro Felix Fischer do STJ em negar o habeas corpus pedido pela defesa de Lula foi processual. O ministro afirmou que a defesa não apresentou certidão que comprove que o prazo para a interposição de novo recurso no TRF-4 não transcorreu.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

"Lula foragido"

Manifestantes começam a se multiplicar em frente à PF de Curitiba. Com o prazo para que Lula se apresentasse vencido, o grupo grita "Lula foragido", "Covarde" e "Lula, ladrão, seu lugar é em Piraquara", fazendo referência a um presídio da região de Curitiba.

Compartilhe

Helicóptero reforça segurança

Helicóptero da Policia Federal reforça segurança para a chegada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na sede da Polícia Federal, em Curitiba. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Compartilhe

Lula ainda não subiu

Acabou o prazo dado pelo juiz Sergio Moro para Lula se entregar e ele ainda não apareceu publicamente. O ex-presidente está dentro da sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

De olho

Apesar do clima de tranquilidade em frente à PF de Curitiba, um atirador se posiciona no terraço do edifício com uma arma longa apontada para a multidão.

Compartilhe

Acaba o prazo para Lula se apresentar

Sem se pronunciar publicamente desde que teve sua ordem de prisão expedida pelo juiz Sergio Moro, o ex-presidente Lula não se apresentou à Polícia Federal dentro do prazo estipulado, 17 horas desta sexta (6), em Curitiba.

Compartilhe

BR-277 liberada

Metalúrgicos encerraram os protestos na BR-277. Eles irão para o ato na Santos Andrade pró-Lula.

Compartilhe

Brasileiros acompanham

Brasileiros colados em frente à TV para acompanhar a prisão do ex-presidente Lula. Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Compartilhe

Olhos vendados

Manifestantes pró-Lula se manifestam com olhos vendados com a bandeira do Brasil, na Praça Santos Andrade, em Curitiba.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Sem lugar pra estacionar

Nas ruas nos arredores da PF de Curitiba, que fica no bairro Santa Cândida, motoristas encontram dificuldades para estacionar. Apesar do clima tranquilo entre os manifestantes contrários a Lula, mais pessoas chegam para agregar o grupo com a proximidade das 17h.

Compartilhe

Lula não será foragido, diz Moro

Segundo a assessoria de imprensa da 13.ª Vara Federal do Paraná, o ex-presidente Lula não pode ser considerado foragido após as 17h e também não terá descumprido ordem judicial se não se apresentar depois deste horário. Após o horário determinado pela Justiça, segundo a assessoria, cabe à Polícia Federal definir como vai prendê-lo. A PF já tem em mãos o mandado de prisão.

Compartilhe

Nova comemoração do MBL

O Movimento Brasil Livre (MBL) remarcou o ato de comemoração à prisão do ex-presidente Lula. O novo ponto de encontro é a casa noturna Bahamas Club, na zona Sul de São Paulo. O dono da boate, Oscar Maroni, promete desde 2016 distribui cerveja de graça caso o petista seja preso. O MBL tinha marcado o movimento "Carnalula" no vão do Masp, mas desmarcou alegando que teria sido a pedidos da Polícia Militar.

Compartilhe

Bloqueio de metalúrgicos em Curitiba

Metalúrgicos bloqueiam a BR-277 na altura da Renault, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba. Protesto é favorável ao ex-presidente Lula.

Compartilhe

Para PF, não há mais como Lula se entregar

O delegado Igor Romário de Paula, da Polícia Federal, confirmou há pouco que não há mais tempo hábil para que o ex-presidente Lula se entregue em Curitiba. Ele disse que a expectativa é de que o ex-presidente se entregue à PF em São Paulo até as 17h e que os policiais não irão agir antes desse horário, mas que a intenção é que a prisão seja cumprida de qualquer forma.

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Aberta a negociação

Rede Globo News informa, às 16h45, que está aberta a negociação entre a defesa do ex-presidente Lula e a Polícia Federal para negociar o processo de entrega de Lula. Ordem de Sergio Moro determina que o ex-presidente se apresente à PF até 17h de hoje.

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Sem carro de som

O carro de som que estava em frente à PF de Curitiba teve de sair da região, a pedido da polícia. Os manifestantes aproveitam o momento calmo para tirar selfies e conversar.

Compartilhe

Lula deve ser preso no sindicato

O ex-presidente Lula esteve reunido às 16 horas com advogados para definir sua estratégia. Tendência é sugerir que a Polícia Federal o detenha em São Bernardo do Campo, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos.

Compartilhe

Atirador na Polícia Federal

Um atirador observa o movimento em frente à sede da Polícia Federal, em Curitiba, onde foi preparada uma cela especial para a prisão do ex-presidente Lula, condenado pela Lava Jato.Foto: Mauro Pimentel / AFP

Compartilhe
Cecília Tumler
Repórter

Jornalistas e vendedores

Na sede da Polícia Federal em Curitiba, manifestantes vestindo verde e amarelo se misturam aos jornalistas e vendedores de pixulecos e bandeiras do Brasil. Ainda não há nenhum tipo de grito por parte dos manifestantes.

Compartilhe

Metalúrgicos

Metalúrgicos paranaenses fazem paralisações e fecham vias em protesto pró-Lula. Leia mais.

Compartilhe

Pró-Lula em Curitiba

Manifestantes pró-Lula se reúnem na Praça Santos Andrade, no Centro de Curitiba.

Compartilhe

STJ nega habeas corpus de Lula

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Felix Fischer acaba de negar o pedido de habeas corpus feito pela defesa de Lula. Leia mais

Compartilhe

Comida e bebida

Manifestantes contrários ao ex-presidente Lula levaram uma garrafa de bebida alcoólica e um pedaço de salame para o protesto, acompanhados do boneco conhecido como "Pixuleco". Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Falta meia hora

Falta meia hora para o fim do prazo estipulado pelo juiz Sergio Moro para que o ex-presidente Lula se entregue à Polícia Federal. Lula segue na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), onde há um protesto favorável a ele.

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Protesto em Curitiba

Um caminhão de som chega à sede da Polícia Federal, em Curitiba. Movimentos contrários ao ex-presidente Lula aguardam sua prisão.

Compartilhe

Reflexo dos protestos

Átila Alberti/Tribuna do Paraná
Átila Alberti/Tribuna do Paraná

O ato dos metalúrgicos na BR-277, entre Curitiba e o Litoral, afeta também outras rodovias próximas. Na BR-166, Contorno Leste, há fila de 10 km porque a saída de acesso da estrada à BR-277 está bloqueado pelo congestionamento.

Compartilhe

Ato na Santos Andrade

O ato favorável à liberdade do ex-presidente Lula deve começar oficialmente na Praça Santos Andrade às 16h. Cerca de 150 pessoas estão reunidas no local.

Compartilhe

E se Lula não se entregar?

Integrantes da Polícia Federal em Curitiba evitam comentar medidas a serem tomadas caso Lula não se entregue até as 17 horas, prazo final estabelecido pelo juiz Sérgio Moro. Assessores da PF dizem que, se Lula não se entregar, ele já poderá ser preso imediatamente, sem a necessidade de outro mandado ou medida judicial. O delegado Igor Romário de Paula afirmou a jornalistas que Lula pode se apresentar em qualquer sede da PF, como São Paulo. As informações são da agência Estadão Conteúdo.

Compartilhe

Coisa de cinema

Produtores do filme "Lava Jato - A Lei é para Todos 2" estão na sede da PF em Curitiba para filmar a possível prisão de Lula. Dez integrantes da produtora registram a movimentação da imprensa e estão prontos para acompanhar a eventual chegada de Lula. "O filme também terá cenas reais e estamos aproveitando este dia", disse o produtor Tomislav Blazic à agência Estadão Conteúdo.

Compartilhe

Bloqueios pela cidade

Os metalúrgicos da Renault voltam a fechar completamente a BR-277 no sentido Curitiba-Litoral. Além disso, na região da Avenida Juscelino Kubitschek (CIC), os funcionários da Bosch bloqueiam uma via marginal. O Parque Industrial Volkswagen também tem paralisação de acordo com o Sindicato dos metalúrgicos de Curitiba.

Compartilhe

Concentração na Santos Andrade

Aos gritos de "Lula livre", manifestantes a favor do ex-presidente Lula se concentram na Praça Santos Andrade.

Compartilhe

BR-277 em meia pista

A ideia dos metalúrgicos de Curitiba de bloquearem a BR-277, no sentido litoral do PR, durou pouco. Depois de uma breve negociação com agentes da Polícia Rodoviária Federal, os manifestantes decidiram interditar somente parte da estrada. Assim, o trânsito segue em meia-pista no km 69. Ainda assim, o trânsito é complicado na região, com 3 quilômetros de fila.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Paralisação de metalúrgicos

Até o momento, o Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba confirma a paralisação dos funcionários das empresas Renault e Bosch.

Compartilhe

50 manifestantes

O grupo de aproximadamente 50 manifestantes a favor do ex-presidente Lula seguiu pela Alameda Cabral até a Praça Osório, de onde continuou pela Rua XV de Novembro até a Praça Santos Andrade. Gritos de "Lula livre" acompanham os militantes.

Compartilhe
Durval Ramos
Gazeta do Povo

Protestos de metalúrgicos

Reprodução/PRF
Reprodução/PRF

Os metalúrgicos de Curitiba começaram um protesto nas principais fábricas da cidade — o que também afeta o trânsito nas regiões próximas às unidades. Na BR-277, que liga a capital paranaense ao litoral do estado, o trânsito foi fechado na altura do quilômetro 69.

Compartilhe

Sem congestionamento

Com bandeiras e tambores, militantes a favor do ex-presidente Lula saíram da sede do PT, na Alameda Princesa Izabel, no bairro São Francisco, e seguem em caminhada pela Alameda Cabral até a Praça Santos Andrade. Eles utilizam a calçada e não há congestionamento na região.

Compartilhe

'Cordão humano' para impedir prisão

O ex-ministro dos governos petistas Gilberto Carvalho defende que a militância lulista faça um cordão humano em torno do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), e impeça o cumprimento da ordem de prisão contra o ex-presidente. "É para resistir, claro. Quero que o povo faça um cordão humano para impedir a prisão. É o que nos resta fazer", disse Carvalho. Questionado se isso não poderia piorar a situação de Lula, Carvalho respondeu: "Piorar o quê"? As informações são da agência Estadão Conteúdo.

Compartilhe

A favor de Lula e contra a imprensa

Apoiadores de Lula agrediram e hostilizaram profissionais da imprensa durante a cobertura de atos em São Bernardo do Campo (SP), Brasília e Belo Horizonte na noite de quinta-feira (5) e na manhã de sexta (6). Apoiadores do ex-presidente quebraram vidros de carros de reportagem, ameaçaram e jogaram ovos em jornalistas. Entidades de jornalismo condenaram as agressões. As informações são da Folhapress.

Compartilhe
Marcos Xavier Vicente
Editor da Gazeta do Povo

Caminhada até a praça

Dois ônibus deixaram a sede do PT levando manifestantes para a Praça Santos Andrade. Parte do grupo segue a pé até a praça. Uma fanfarra acompanha os militantes na caminhada.

Compartilhe

Praça Santos Andrade

Militantes a favor do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva se preparam para deixar a sede do PT, no Bairro São Francisco, em Curitiba. Eles seguem para a Praça Santos Andrade, no Centro da capital.

Compartilhe

Resistência dura o quanto Lula quiser

A CUT informou em seu site que um ato pró-Lula será realizado a partir de 15h em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde está o ex-presidente. "O limite dessa resistência, disseram representantes dos movimentos sindical e popular que estão no local, será dado pelo próprio presidente Lula, que pode se pronunciar a qualquer momento", diz o texto da CUT.

Compartilhe
Marcos Xavier Vicente
Editor da Gazeta do Povo

Manifestantes

A presença de manifestantes a favor da prisão de Lula ainda é tímida na Polícia Federal, em Curitiba. Cerca de meia dúzia de pessoas, vestidas com a camisa da seleção brasileira e com bandeiras do Brasil ficam na porta da Superintendência Regional do Paraná. A expectativa é que cheguem mais manifestantes nesta tarde, assim como um carro de som.

Compartilhe

Onde Lula será preso?

Lula vai iniciar um pronunciamento em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, às 16 horas. Pela ordem de Sergio Moro, deveria se entregar em Curitiba até 17h. Fica claro que o petista não vem ao Paraná se entregar. Ou seja: pode ser que ele se entregue na PF em São Paulo; ou que espere que os policiais vão buscá-lo.

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

Pronunciamento

O petista Luiz Marinho disse que Lula planeja fazer um pronunciamento às 16 horas, no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo.

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

MBL cancela "Carnalula"

O Movimento Brasil Livre (MBL) cancelou o evento que vinha chamando de "Carnalula", em que pretendia comemorar a prisão do ex-presidente Lula, em São Paulo. O grupo liderado por Kim Kataguiri estava convocando sua militância para ir ao vão do Masp, na capital paulista, mas cancelou o evento, no início da tarde, "em respeito à orientação da Polícia Militar do Estado de São Paulo".

Compartilhe

Justiça Federal

O entorno da Justiça Federal, no bairro Ahú, em Curitiba, segue tranquilo no início da tarde desta sexta-feira (6), sem a presença de manifestantes. Movimentos contra o ex-presidente Lula se reunirão na Polícia Federal a partir das 13h.

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Exercícios matinais

Em conversa telefônica com a reportagem da Folhapress, o ex-presidente Lula disse que estava tranquilo, bem disposto, e confirmou que já tinha feito seus exercícios matinais (como faz todos os dias). Com pedido de prisão decretado, o ex-presidente segue na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), onde está acompanhado da militância.

Compartilhe

Carro da BandNews

A rádio BandNews FM publicou foto do carro da estação, estacionado nas proximidades do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, com os vidros quebrados. A imprensa em geral estaria sendo hostilizada no local, relatam. Associações ligadas à imprensa (ANJ, Abert e Aner) publicaram nota conjunta de repúdio à agressão contra jornalistas, que consideram também um ataque à liberdade de imprensa.

Compartilhe

FORÇAS DE SEGURANÇA UNIDAS

A Secretaria Estadual de Segurança Pública do Paraná fará reunião às 14h com a Polícia Federal, Militar, Civil, Departamento de Inteligência do Paraná e Polícia Rodoviária Federal para tratar do esquema de segurança da prisão do ex-presidente Lula.

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Defesa abre mão de HCs "populares"

A defesa do ex-presidente Lula abriu mão de uma série de habeas corpus protocolados por cidadãos comuns, no STJ, em defesa do ex-presidente, segundo informações do jornal Valor Econômico. Em nota, o STJ explicou que "vários HCs" foram impetrados por pessoas comuns. O ministro Félix Fischer questionou a defesa se havia interesse em dar prosseguimento ao processamento destes habeas corpus. E a defesa abriu mão. O habeas corpus protocolado pelo advogado Cristiano Zanin ainda não foi julgado.

Compartilhe

Cela para Lula

A cela preparada pela Polícia Federal para receber o ex-presidente Lula está pronta há 15 dias. O local servia de alojamento para policiais e possui banheiro próprio, janela para um corredor e uma cama, que foi colocada no lugar do beliche. A informação é do chefe de Custódia da PF em Curitiba, Jorge Chastallo Filho, que conversou com jornalista. "O ambiente é agradável, humanizado e tranquilo", disse.

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

Helicóptero

A ideia é que Lula vá de helicóptero do aeroporto até a Superintendência da PF na cidade.Seria uma medida de segurança para evitar tumulto na entrada do ex-presidente.

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

PF pronta em São Paulo

A Polícia Federal tem um avião em São Paulo e um helicóptero prontos para levar o ex-presidente Lula à Superintendência da PF no Paraná, caso ele não se entregue em Curitiba. (da Folhapress)

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

Análise

Moro não disfarçou a pressa ao decretar a prisão de Lula Leia aqui

Compartilhe
Marcos Xavier Vicente
Editor da Gazeta do Povo

Concentração na Santos Andrade

Foi confirmado que os militantes do PT deixarão a sede do partido, no Bairro São Francisco, em Curitiba, para uma concentraçâo na Praça Santos Andrade. A ida até o Centro da capital paranaense está prevista para 14h, após o almoço.

Compartilhe

Violência contra jornalistas

As associações de imprensa ANJ, Abert e Aner publicaram uma nota de repúdio contra as agressões e hostilidades ocorridas contra jornalistas que na cobertura da decretação de prisão do ex-presidente Lula. Segundo informações do jornal O Globo, houve perseguição a um carro do jornal Correio Braziliense e agressão a um fotógrafo da agência Reuters, em Brasília. Em São Paulo, jornalistas da TV Bandeirantes e do Estadão Conteúdo foram atingidos por ovos. Um carro da Band News teve os vidros quebrados. A nota fala em liberdade de imprensa, e considera que "além de atentar contra a integridade física dos jornalistas, os agressores atacam o direito da sociedade de ser livremente informada".

Compartilhe
Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Habeas corpus da defesa segue

Retificando a informação. O habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente Lula segue na fila para ser analisado pelo ministro Félix Fischer, no STJ. O que o tribunal negou foi um HC impetrado por um cidadão comum. As informações são da Globo News.

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

PM de São Paulo

A Secretaria de Segurança Pública do governo Geraldo Alckmin (PSDB) já ofereceu apoio à Policia Federal para auxiliar em uma eventual operação para prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, caso o petista não se entregue no prazo e local determinados pelo juiz federal Sérgio Moro, ou seja, até as 17h desta sexta-feira, em Curitiba, base da Operação Lava Jato. (Da Folhapress)

Compartilhe

O que ocorre se Lula não se entregar?

O ex-presidente não deverá sofrer qualquer tipo de punição extraordinária caso queira se apresentar à Polícia Federal em São Paulo - e não em Curitiba, como determinado pelo juiz Sergio Moro. De acordo com a PF do Paraná, não houve contato para que ele se entregasse dentro do caso previsto, às 17 horas. Se ele não se entregar, agentes irão até o presidente para prendê-lo.

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

Informou advogado

O advogado de Lula Sepúlveda Pertence confirmou à Globo News que o ministro do STJ Félix Fischer negou o novo pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula. Ele argumentava que não poderia ter sido expedido o mandado de prisão sem a avaliação dos embargos de declaração dos embargos de declaração pelo TRF-4.

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

Sem habeas corpus

O STJ negou o novo pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-presidente Lula

Compartilhe

"Todos devem ser presos"

O prestador de serviços Tobias Marques levou um boneco para a entrada da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. "É para que se preste atenção que a situação em que o país se encontra é de calamidade, de tristeza, e precisa mudar. [O boneco] representa as pessoas que devem pagar, ser presas, condenadas, devem responder pelo que fazem", disse. Marques também disse que espera um país melhor para os filhos com o desenrolar da Lava Jato. (foto: Beatriz Pozzobon/Especial para a Gazeta do Povo)

Compartilhe
Marcos Xavier Vicente
Editor da Gazeta do Povo

Praça Santos Andrade

Há possibilidade de que, logo após o almoço, manifestantes do PT se concentrem na Praça Santos Andrade, no Centro de Curitiba.

Compartilhe

Multa por estacionamento irregular

Para não ser multado por estacionamento irregular, o motorista de um dos ônibus que aguardava em frente ao diretório do PT, em Curitiba, tirou o veiculo do local às 11h20. O coletivo saiu vazio para estacionar nos arredores do bairro São Francisco.

Compartilhe

Os atos [da Justiça] terão consequências"

Segundo o presidente estadual do PT, Dr. Rosinha, somente o habeas corpus seria capaz de desmobilizar os manifestantes a favor do ex-presidente. "Outros atos [da Justiça] terão suas consequências", afirmou, ao garantir que essas consequências serão pacíficas. "Nós não trabalhamos com ódio", completou em entrevista à imprensa na sede do PT, em Curitiba.

Compartilhe

Churrasco para Lula?

A GloboNews exibiu há pouco imagens do descarregamento de sacos de carvão e engradados de cerveja no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde está Lula. O helicóptero da emissora flagrou engradados também no terraço do sindicato, onde há também mesas e cadeiras.

Compartilhe

PRÉDIO DA PF ISOLADO

A primeira medida prática de segurança da Polícia Federal para a prisão de Lula foi o isolamento da entrada do prédio em Curitiba. Apesar da movimentação, apenas jornalistas seguem no local. Segundo Jorge Chastalo Filho, chefe de equipe de custódia e escolta da PFl, após às 17h, o ex-presidente Lula pode ser preso a qualquer momento, desde que não esteja em seu domicílio. Caso esteja na própria casa, a prisão pode ser feita entre 6h e 18h deste sábado.

Compartilhe
Marcos Xavier Vicente
Editor da Gazeta do Povo

Deputado estadual

O deputado estadual Tadeu Veneri passou pela sede do PT na manhã desta sexta-feira(6), mas se retirou agora por motivos pessoais.

Compartilhe

Gritos contra o ex-presidente

Algumas pessoas que trafegam de carro pela Alameda Princesa Izabel, em frente à sede do PT em Curitiba, gritam contra o ex-presidente Lula.
pessoais.

Compartilhe

Impossível esperar, diz defesa de Lula

No habeas corpus protocolado hoje no STJ, os advogados de Lula dizem que é "impossível" aguardar o julgamento do mérito da ação, uma vez que Lula precisa se entregar à Polícia Federal em Curitiba até 17 horas. No momento Lula está no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. E disse que não pretende vir à capital paranaense.

Compartilhe

Tadeu Veneri na sede do PT

O deputado estadual Tadeu Veneri passou pela sede do PT na manhã desta sexta-feira (6), mas se retirou por volta das 10h45 por motivos pessoais.

Compartilhe

FAIXA NA SEDE DO PT

Manifestantes estendem faixa de apoio a Lula na frente da sede do PT em Curitiba. Grupo espera orientação do diretório nacional para se manifestar.

Compartilhe

Movimento na Polícia Federal

O movimento é tranquilo no prédio da Polícia Federal, localizado no bairro Santa Cândida, em Curitiba, na manhã desta sexta-feira.
Com a presença de muitos jornalistas no local, os procedimentos de emissão e renovação de passaporte funcionam normalmente. Vale lembrar que, de acordo com a determinação do juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Lula tem até às 17h para se apresentar na capital paranaense.

Compartilhe

ÔNIBUS NO PT

Dois ônibus com manifestantes chegaram ao diretório do PT em Curitiba por volta das 8h. Segundo o presidente estadual do partido, Dr. Rosinha, cerca de 100 pessoas estão na sede do partido aguardando orientações do diretório nacional para protestar contra a prisão de Lula. "Estamos em vigília e há neste instante uma reunião em SP entre vários dirigentes políticos para definir o que vai ocorrer durante o dia. A partir daí, faremos ações desde voltar para casa até um ato público em Curitiba. E será um ato pacífico em defesa da democracia", ressalta.

Compartilhe

Defesa vai à ONU para evitar prisão

A defesa de Lula apresentou pedido de medida cautelar à Organização das Nações Unidas (ONU). Os advogados denunciaram o que chamam de "prisão arbitrária" do ex-presidente, uma vez que não foram esgotados todos os recursos cabíveis. A informação é da jornalista Mônica Bergamo, da "Folha de S.Paulo". A expectativa deles é que a ONU peça a suspensão da prisão.

Compartilhe

STF reedita o AI-5, dizem metalúrgicos

O jornal "Tribuna Metalúrgica", distribuído na entrada do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, afirma, sob a manchete "De volta às trevas", que "a maioria do STF reedita o AI-5 e restringe garantias individuais". A informação é da agência Estadão Conteúdo. O Ato Institucional número 5 foi o mais severo de todos os decretos da ditadura militar. Entre outras coisas, ele suspendeu por dez anos a garantia ao habeas corpus. Por falar nisso, a defesa de Lula protocolou nesta sexta novo pedido de habeas corpus no STJ, tentando evitar a prisão do petista. O relator será o ministro Felix Fischer.

Compartilhe

Lula à espera da prisão. Dilma vai à eleição

A ex-presidente Dilma Rousseff irá transferir seu domicílio eleitoral para Minas Gerais às 11h30 desta sexta-feira (6) no Tribunal Regional Eleitoral, em Belo Horizonte.
O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), deve acompanhá-la. Militantes petistas preparam uma mobilização para receber a ex-presidente.
Dilma vai concorrer a uma vaga no Senado por Minas Gerais e, segundo a legislação eleitoral, deve definir seu domicílio até seis meses antes da eleição. Ela terá como rival Aécio Neves (PSDB), que concorrerá à reeleição.
Atualmente, o domicílio eleitoral da petista está no Rio Grande do Sul, terra de seu ex-marido e onde se radicou após ser presa pela ditadura militar. Dilma, porém, é nascida em Belo Horizonte. (Folhapress)

Compartilhe

Nome de Lula na placa da PF

O nome do ex-presidente Lula aparece na placa de inauguração da Superintendência Regional da Polícia Federal, no Santa Cândida, em Curitiba. É nesse prédio que o petista deve ficar preso. O edifício foi inaugurado em 2 de fevereiro de 2007, mas sem a presença do ex-presidente. O então ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos e o governador na época, Roberto Requião, estiveram na solenidade, entre outras autoridades. (Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo).

Compartilhe

PROTESTO MBL

O Movimento Brasil Livre (MBL) organiza uma manifestação em frente à Justiça Federal, no bairro Ahú, a partir de 12h. Terá carro de som. Caso o Lula não se apresente à Polícia Federal (PF) nesta quinta na capital, eles podem mudar os planos.

Compartilhe

JUSTIÇA FEDERAL

No prédio da Justiça Federal, no bairro Ahú, em Curitiba, onde trabalha o juiz Sérgio Moro, nada de anormal na manhã desta sexta. Apenas uma viatura da Polícia Militar com dois policiais faz a segurança do entorno. De jornalistas, quatro equipes de imprensa fazem plantão no prédio.

Compartilhe

PASSAPORTES

Apesar da expectativa de aglomeração de pessoas com a determinação de prisão do ex-presidente Lula, o atendimento ao público, como a emissão de passaportes, segue normal na Polícia Federal em Curitiba. Entretanto, a recomendação é de quem puder agilize o serviço, porque à tarde pode haver tumulto na sede da PF.

Compartilhe

Lula diz que não vai se entregar em Curitiba

O ex-presidente Lula disse para a 'Folha de S.Paulo' que não pretende ir a Curitiba para se entregar à Polícia Federal. Ao menos esse era o plano até 8h30, quando o jornal conversou com o ex-presidente.

Compartilhe

Passaporte na PF: movimento ainda está normal

O movimento na sede da Polícia Federal no Santa Cândida, em Curitiba, ainda está tranquilo. Mas quem tiver problemas a resolver por lá deve ir o quanto antes, porque o movimento vai crescer.

Compartilhe

Juiz 'alemão' de novo no caminho de Lula

Saiba quem é Felix Fischer, juiz que fez carreira no Paraná e vai julgar o novo pedido de habeas corpus do ex-presidente.

Compartilhe

Lula: pouco sono e visitas

O ex-presidente Lula dormiu das 2h30 às 7h em uma sala do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Segundo a assessoria do petista, ele "acordou bem" e vai retomar a agenda de receber visitantes. O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad já chegou lá. As informações são do Estadão Conteúdo.

Compartilhe
Guido Orgis
Editor da Gazeta do Povo

Prisão expressa

O juiz Sergio Moro demorou só 19 minutos para expedir mandado de prisão contra Lula Leia mais

Compartilhe

Esquema para a vinda de Lula

Seguranças que estavam em frente à casa de Lula em São Bernardo do Campo foram para o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde está o ex-presidente. Segundo informações extraoficiais veiculadas pela rádio BandNews, há um plano que Lula saia de lá às 13h30 e venha para Curitiba de avião.

Compartilhe

Lava Jato prende 'homem-bomba' do PSDB

Tido como "homem-bomba" do PSDB, Paulo Preto foi preso pela Polícia Federal na manhã desta sexta (6). Ordem da Justiça atendeu a pedido da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo. Paulo Preto foi detido no mesmo dia em que é aguardada a prisão de Lula.

Compartilhe

PG NEGOCIA COM ADVOGADO DE LULA

O delegado da Polícia Federal em Curitiba Igor de Paula fez contato com a defesa do ex-presidente Lula logo cedo para acertar os detalhes da prisão do petista. Entretanto, o delegado não recebeu nenhuma informação se Lula virá realmente a Curitiba.

Compartilhe

SEGURANÇA NA PF

(FOTO: Jonathan Campos)
(FOTO: Jonathan Campos)

Por enquanto, o movimento na sede da Polícia Federal em Curitiba, no bairro Santa Cândida, é tranquilo. Apenas quatro policiais federais armados de fuzis fazem uma ronda em torno do prédio. Mesmo assim, segundo o delegado Igor de Paula, uma equipe reforçada está de prontidão para a fazer a segurança da sede na hora em que o ex-presidente Lula chegar.

Compartilhe

VIGÍLIA NO DIRETÓRIO ESTADUAL

Cúpula do PT no Paraná faz vigília na sede em Curitiba, no bairro São Francisco. Lideranças, como o presidente estadual, o ex-deputado Dr. Rosinha (foto), aguardam orientações da direção nacional do partido para tomar decisões em relação à decisão do juiz Sérgio Moro em prender Lula.

Compartilhe

Gleisi: Moro é 'juiz armado de ódio e rancor'

Para a senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT, o juiz Sergio Moro está "armado de ódio e de rancor", e por isso expediu o mandado de prisão antes de se esgotarem os prazos de recurso.

Compartilhe

Defesa pede novo habeas corpus

O advogado Cristiano Zanin Martins, da defesa de Lula, protocolou na manhã desta sexta (6) no Superior Tribunal de Justiça (STJ) um novo pedido de habeas corpus em favor do ex-presidente.

Compartilhe

Bom dia

Bom dia, leitores da Gazeta do Povo. O Brasil está à espera da prisão do ex-presidente Lula. Iniciamos agora a transmissão em tempo real das principais notícias sobre o assunto, com os passos do ex-presidente e a espera por sua chegada em Curitiba. Ele tem até 17 horas para se entregar à Polícia Federal, segundo determinação do juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato na capital paranaense.

Compartilhe

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE