Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

objeto não-identificado

Misterioso “ovni” pró-Lava Jato sobrevoa discurso de Lula em Curitiba. Veja vídeo

Integrantes do Movimento Lava Togas e outros apoiadores da Lava Jato fazem “vaquinha” para bancar helicóptero com mensagens luminosas para apoiar Sergio Moro e a Justiça Federal

  • Chico Marés, especial para a Gazeta do Povo
 | Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Enquanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursava na Praça Generoso Marques, em Curitiba, um “objeto voador não-identificado” sobrevoou a multidão e intrigou quem estava presente no local, na noite desta quarta-feira (13). Não, não era um Ovni. Muito menos um drone.

Era um helicóptero civil, equipado com um telão, que transmitiu uma mensagem escrita de apoio à Justiça Federal e “a todos os que estão trabalhando na Operação Lava Jato”. A mensagem também pedia “a prisão de todos os corruptos”. A aeronave chegou ao local exatamente no início do falatório de Lula, por volta das 19 horas, e deixou o local assim que o discurso acabou, cerca de 15 minutos depois.

Leia também: “Prefiro a morte a passar uma mentira ao povo brasileiro”, discursa Lula

Segundo Paula Bettega, representante do movimento Lava Togas, a ideia surgiu em um grupo de discussão política. De acordo com ela, os movimentos Lava Togas e Mais Brasil, e mais alguns cidadãos comuns fizeram uma “vaquinha” para contratar a aeronave.

Além do helicóptero, movimentos contrários ao ex-presidente Lula também contrataram outdoors defendendo a Operação Lava Jato e um boneco inflável gigante do juiz Sergio Moro caracterizado como um super-herói.

O petista prestou depoimento nesta quarta ao juiz Sergio Moro no processo que apura a compra de um terreno para a nova sede do Instituto Lula. Segundo o Ministério Público Federal, o imóvel foi adquirido com dinheiro de propina da Odebrecht como um presente a Lula .

Assista vídeo que mostra o sobrevoo do helicóptero

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE