Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

O dia em que o sonho do Greg se tornou realidade

A galerinha de Greg e Freixo na praia com as "minorias"

A galerinha de Greg e Freixo na praia com as “minorias”

Gregorio Duvivier é um sujeito com inteligência claramente limitada, filhinho de papai da elite mimada e culpada que escolheu o caminho fácil do aplauso dos idiotas, encantando-se com a própria voz. Banca o defensor das “minorias oprimidas”, repetindo todos os clichês da esquerda. Tenta fazer graça sem se dar conta de que ele é a piada pronta. Em suma, é alguém que sequer mereceria atenção, como muitos de meus leitores sabem.

Por que, então, ele costuma ser citado por aqui? Simples: não há quase nada tão sintomático da era medíocre em que vivemos como o fato de alguém como o Greg ter se tornado símbolo da esquerda, com espaço no jornal de maior circulação do país, e sendo frequentemente convidado para palestras ao lado de políticos socialistas.

Se você quer um exemplo bom de como nossa época será julgada no futuro, então basta pensar que encontrarão Greg como representante do “pensamento” dominante da esquerda caviar. E quando se depararem com isso, vão reconhecer o quão profético foi Ortega y Gasset quando falou na década de 1930 da “rebelião das massas”, do “senhorzinho satisfeito” e da vitória dos idiotas, porque se deram conta de sua superioridade numérica.

Volto a falar de Greg hoje, portanto, para mostrar o tipo de mensagem irresponsável, criminosa até, que essa nata podre da elite prega por aí, seduzindo apenas idiotas úteis e outros alienados da própria elite culpada. Nesse trecho de um discurso, podemos ver Greg achando que está arrasando, levantando um coro que pede… o fim da polícia militar! Isso mesmo: o mimadinho acha que a PM deve ser extinta, vejam:

Será que Greg vai abrir mão dos seguranças do seu condomínio? Será que ele vai levar um baseado de maconha para apertar um dois na praça pública de Vitória com as “vítimas da sociedade” que estão transformando o Espírito Santo em Síria depois que o sonho de Greg se tornou realidade e a PM sumiu por alguns poucos dias?

Marcelo Freixo, o camarada de Greg, é outro da mesma laia, que acha que basta acender postes na praça para diminuir a criminalidade:

blog

Mas ninguém viu Greg e Freixo circulando por Vitória esses dias, com uma lanterna na mão ou um prensado de cannabis. Por que será? Teria alguma ligação com o cérebro lesado pela droga da qual fazem apologia? Alguns acham que sim. Mas eu digo que não. A imbecilidade pode explicar a adesão de muita gente a esse esquerdismo boboca, mas a canalhice também é um fator relevante que jamais pode ficar de fora da equação.

Essa gente é canalha mesmo! No fundo, eles sabem que suas ideias não podem dar certo, mas eles não ligam. Nunca se importaram com os pobres, com as tais “minorias” que dizem defender. Vivem numa bolha protegida, e o povão que se exploda! O esquerdismo radical dessa turma é questão de caráter mesmo. Ou, para ser mais preciso, da falta dele.

Rodrigo Constantino

PUBLICIDADE

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito