Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

Quatro adolescentes tentaram roubar uma casa, mas era no Texas, e de um Marine!

Quatro adolescentes tentaram roubar uma casa em Houston, Texas, mas se deram mal a aprenderam uma dura lição nesta sexta. Eles tentaram roubar um homem que estava sentado ao lado de fora de sua garagem, mas não tinham como saber que se tratava de um veterano Marine.

Por volta das 22:30 de sexta, os quatro garotos andaram até Alexander Borrego, que estava em frente à sua casa. Puxaram uma arma e declararam o assalto. Borrego contou que um dos rapazes apontou a arma para a sua cabeça. Ele só não sabia que o alvo era um Marine e também estava armado.

“Eles me mandaram ficar de pé, e eu obedeci. Minha porta da garagem estava aberta, então minha maior preocupação era com a minha família naquela altura”. Borrego disse que seu treinamento militar falou mais alto na hora em que sentiu a arma apontada para sua cabeça. Ele se esquivou e atirou no ladrão, acertando dois tiros.

Após os tiros em legítima-defesa, os garotos fugiram, e foram para a casa da mãe daquele que levou os tiros. Ela o levou ao hospital, onde ele está em condição grave, mas deve sobreviver.

Borrego, na entrevista que deu, estava desconfortável com o que teve que fazer, apesar de deixar claro que tinha que defender sua família. “Eu não tenho ódio por eles”, disse, acrescentando: “É triste, mas hey, eu tinha minha pistola, e agradeço a Deus por isso”.

A esposa usou a rede social para agradecer a Deus e ao marido pelo que ele fez: “Você escuta sobre isso o tempo todo, mas nunca pensa que aconteceria com você. Isso poderia ter terminado de forma terrível para minha família e eu. Mas agradeço a Deus e ao meu marido por tê-los impedido de entrar em casa. Estou muito orgulhosa de você, meu herói”.

Borrego não vai responder a acusação alguma, pois a polícia entendeu que se tratou de um caso evidente de legítima-defesa, tendo capturado em câmeras de vigilância os adolescentes pouco antes da emboscada. Não deve ser divertido atirar no peito e na perna de um adolescente, nem mesmo quando se trata de um marginal. Mas menos divertido, sem dúvida, é imaginar o que poderia ter acontecido com sua família se os bandidos entrassem em casa. A arma protegeu sua família, sua propriedade e sua vida.

Rodrigo Constantino

PUBLICIDADE

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito