Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

obituário

Branca Casagrande Sabbag: cuidado sem igual

  • Da Redação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO
 | Arquivo da família
Arquivo da família

Se aqueles que tiveram o prazer de conviver com Branca Casagrande Sabbag precisassem definir quais eram as suas características mais marcantes, certamente falariam sobre o espírito de solidariedade, da capacidade em compreender as dificuldades das pessoas e ajudá-las a superar seus limites.

Curitibana “da gema”, caçula de uma família de descendentes de italianos, nasceu no fim do inverno de 1925. O pai, José Damian, faleceu prematuramente, e coube a dona Izaura assumir o comércio do marido e a criação da pequena Branca e de seus irmãos, Siddhartha e Chloris. A viuvez não impediu que Izaura, com o auxílio dos familiares, provesse às crianças educação esmerada. Branca se formou professora pelo Instituto de Educação do Paraná, ao mesmo tempo em que se dedicava avidamente às atividades artísticas e culturais – foi, inclusive, aluna de piano do maestro Raul Menssing.

Estudou também Puericultura, a ciência que se dedica aos cuidados com o ser humano em desenvolvimento, especialmente na primeira infância. Branca ainda não sabia, mas esse aprendizado seria essencial para lhe ajudar a enfrentar, anos mais tarde, um dos maiores desafios que a vida lhe reservaria.

Leia também: Milton Ivan Heller: um militante em papel jornal

Foi nessa época que conheceu aquele que se tornaria seu grande companheiro. Numa das edições do Chá da Engenharia, tradicional evento dançante organizado pelo Diretório Acadêmico de Engenharia do Paraná, encontrou Omar, filho de imigrantes árabes, e um viu no outro tudo aquilo que procuravam. Naquele tempo, um casal formado por uma descendente de italianos e um herdeiro de sírios e libaneses foi inovador.

No começo da década de 1950, quando Omar já era engenheiro do Departamento de Água e Esgoto do Paraná e Branca lecionava no Grupo Escolar Júlia Wanderley, casaram-se na Catedral de Curitiba. O atraso dos noivos na cerimônia causou um incidente cômico, lembrado com carinho e alegria pela família.

“Enlevados em tanta felicidade, só voltaram à realidade quando ouviram o padre dizer ‘senhor Luiz, aceita por esposa a senhorita Zirta?’”, lembra Mariza, cunhada de Branca. É que Zirta e Luiz eram os noivos do casamento posterior ao de Branca e Omar, que chegaram à igreja tão atrasados que o padre pensou já estar celebrando a cerimônia seguinte.

Tornaram-se pais pela primeira vez quatro anos depois, com a chegada de Omar Filho. Em 1955, o trio se mudou provisoriamente para Cambridge, nos Estados Unidos, onde Omar cursou mestrado em Engenharia Sanitária na prestigiosa Universidade de Harvard. Branca também aproveitou o período na “terra do Tio Sam” para estudar, e lá se especializou em Educação e Prevenção Sanitária.

Além de Omar Filho, Priscila, Liliane e Marcelo foram frutos da relação. E foi Priscila que apresentou ao casal o grande desafio de suas vidas. Frágil e delicada, inspirou cuidados especiais desde o nascimento. Mais tarde, foi diagnosticada com Síndrome de Down. Omar e Branca não se deixaram abalar. Levavam a menina mensalmente a São Paulo para consultas e tratamentos, e Branca aprendeu técnicas de fonoaudiologia e fisioterapia para ajudar no desenvolvimento de Priscila.

Nos cuidados com a filha, Branca compreendeu que tinha uma missão. Foi, então, uma das fundadoras da primeira Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do Paraná, pois queria dividir com outros pais tudo o que aprendera com Priscila.

Leia também: Jayme de Loyola e Silva: bondade humana e paixão pela natureza

Quando Omar foi prefeito da capital, de 1967 a 1971, Branca participou da fundação da Associação de Proteção ao Indigente do Pronto Socorro Municipal de Curitiba e do Grupo de Trabalho Social da Vila Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, ao mesmo tempo em que continuava o seu trabalho voltado às crianças com deficiência. Foi também presidente da Fundação Ecumênica de Proteção aos Excepcionais (Fepe), onde desenvolveu o “teste do pezinho”, exame hoje obrigatório em todos os recém-nascidos.

Como mãe e avó, foi simplesmente sensacional. Ainda que Priscila exigisse bastante a sua atenção, não deixava de estar presente no cotidiano de todos. Primeira mulher da família a dirigir um automóvel, fazia questão de levar os filhos a seus compromissos. Cozinheira de mão cheia, imergiu na culinária árabe com a ajuda da sogra libanesa e se tornou a detentora da receita de um dos melhores quibes assados dos Sabbag, aguardados com água na boca pelos parentes nas comemorações especiais.

E era aos seus que se dedicava nas poucas horas vagas que tinha: adorava fazer tricô para vestir os filhos e os bebês da família e amigos.

Teve o prazer de conviver com quatro netos, Bruna, Fernando e as gêmeas Beatriz e Carolina. A chegada do único bisneto, Eduardo, também foi celebrada com alegria, mas como a saúde já lhe faltava quando o menino nasceu, não pode desfrutar de sua companhia como gostaria.

Partiu deixando saudades na família e na extensa rede de amigos que construiu graças ao seu trabalho. Mas tinha a sensação de dever mais do que cumprido, com todo o carinho e cuidado que a jornada mereceu. Deixa quatro filhos, quatro netos e um bisneto.

Dia 10 de março, aos 91 anos, em decorrência de uma pneumonia, em Curitiba.

Colaborou: Mariana Balan.

-

Lista de falecimentos

Aguilar Moroni Rodrigues, 53 anos. Filiação: Vicente Rodrigues e Alzira Moreira Rodrigues. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Capela Paranaense, em Campina Grande do Sul.

Alexandre Ribas Centa, 90 anos. Profissão: advogado. Filiação: Verginio Antônio Centa e Ana Guimarães Ribas Centa. Sepultamento ontem.

Amália Esmanhotto Túlio, 84 anos. Profissão: do lar. Filiação: Pedro Esmanhotto e Emília Toalda. Sepultamento ontem.

Arminda Bettinardi Cardoso Leal, 94 anos. Profissão: do lar. Filiação: Francisco Bettinardi e Florinda de Oliveira Bettinardi. Sepultamento ontem.

Arnaldo Grossman, 86 anos. Profissão: escriturário. Filiação: Pedro Grossman e Roza Schendler. Sepultamento hoje, no Cemitério Jardim da Saudade I, saindo da capela mortuária do local.

Benedito Balbino Ribeiro, 77 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: João Balbino Ribeiro e Maria Conceição de Jesus. Sepultamento hoje, no Cemitério Universal Necrópole Ecumênica Vertical, saindo da Capela São Rafael, no bairro CIC.

Caio Murilo Motta, 34 anos. Profissão: auxiliar de serviços gerais. Filiação: Luís Carlos Motta e Cirlei Motta. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal Bom Jesus dos Passos, em Piraquara, saindo da Igreja da Paz, em Piraquara.

Carmen Tupina Machado, 97 anos. Profissão: professora. Filiação: Hermilo Tupina e Clementina Ferreira Tupina. Sepultamento ontem.

Catharina Tigrinho Maestrelli, 88 anos. Profissão: do lar. Filiação: João Oliveira Tigrinho e Maria Rosa Ribas de Andrade. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Capela Mortuária Paroquial Campo Comprido.

Cecília Canteri Menon, 81 anos. Profissão: professora. Filiação: Remigio Canteri e Aldina Canteri. Sepultamento ontem.

Cezarina da Silveira Heldt, 88 anos. Profissão: do lar. Filiação: João Marques da Silveira e Joventina Correa Nunes. Sepultamento ontem.

Cleusa Maria Sezinando, 66 anos. Profissão: do lar. Filiação: João de Andrade e Maria Honoria de Andrade. Sepultamento ontem.

Delmira Maria de Jesus, 71 anos. Profissão: do lar. Filiação: Vitor José da Conceição e Procópia Maria de Jesus. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim, em São José dos Pinhais, saindo da residência.

Edite Vial da Costa, 71 anos. Profissão: do lar. Filiação: Francisco José Vial e Maria Carmem Vial. Sepultamento ontem.

Elizeu Guimarães, 64 anos. Profissão: segurança. Filiação: Olário Guimarães e Dolores Ferraz Guimarães. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Igreja São Benedito, em Paranaguá.

Elvira Ribas de Souza, 76 anos. Profissão: do lar. Filiação: Pedro de Souza Ribas e Gumercinda de Souza. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da residência.

Felipe Bordignon Lopes, 30 anos. Profissão: segurança. Filiação: Joel Timoteo Lopes e Schirley Aparecida Bordognon Lopes. Sepultamento ontem.

Francisco dos Santos Lima, 72 anos. Profissão: autônomo. Filiação: Geraldo dos Santos Lima e Alfrida Anna Lima. Sepultamento ontem.

Gelson José Tomaz, 60 anos. Profissão: empresário. Filiação: José Tomaz Neto e Lilian Hennel Tomaz. Cerimônia hoje, no Crematório Perpétuo Socorro, em Campo Largo, saindo da Capela Santo Expedito, na mesma cidade.

Geralda Ambrosina Teixeira, 80 anos. Profissão: do lar. Filiação: Manoel Ambrosino da Silva e Maria Isabel de Jesus. Sepultamento hoje, no Cemitério Universal Necrópole Ecumênica Vertical, saindo do mesmo local.

Ignez Glória Krul, 77 anos. Profissão: do lar. Filiação: Pedro Curoski e Lídia Augustin Curoski. Sepultamento hoje, no Cemitério Paroquial Santa Cândida, saindo da residência.

João Maria dos Santos, 87 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: Francisco Leal de Moura e Josefa Leal de Moura. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal de Quitandinha, saindo da residência.

José Bianchini, 54 anos. Profissão: autônomo. Filiação: Giacomo Bianchini e Luíza da Silva Bianchini. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal Boqueirão, saindo da capela número 01.

José Ermidio de Oliveira, 42 anos. Profissão: autônomo. Filiação: Manoel Adão de Oliveira e Terezinha Salete de Oliveira. Sepultamento hoje, no cemitério municipal da cidade de origem, saindo da Capela Mortuária Municipal Pinheirinho, em Francisco Beltrão.

José Roberto de Lima Vasconcelos, 49 anos. Profissão: autônomo. Filiação: José Carlos Nunes Vasconcelos e Juraci Terezinha de Lima Vasconcelos. Sepultamento ontem.

José de Oliveira Godoy, 86 anos. Profissão: funcionário público federal. Filiação: Gumercindo Godoy e Emília de Oliveira Godoy. Sepultamento ontem.

Judit Souza Drula, 80 anos. Profissão: do lar. Filiação: Pedro das Chagas Souza e Olivia Justos Souza. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal de Campo Magro, saindo da Capela Vaticano - Jade.

Lindair Martins, 63 anos. Profissão: doméstica. Filiação: Sebastião Cavalheiro e Santina Santana Cavalheiro. Sepultamento ontem.

Lourdes Vargas Guedes da Silva, 80 anos. Profissão: do lar. Filiação: José Cristiano Guedes e Doralina Vargas Guedes. Sepultamento ontem.

Luiz Carlos Acra, 86 anos. Profissão: funcionário público estadual. Filiação: Marum Manoel Acra e Francisca Villas Boas Acra. Sepultamento ontem.

Márcio José Menezes de Carvalho, 72 anos. Profissão: economista. Filiação: Joaquim Carvalho e Ivone Menezes de Carvalho. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Iguaçu.

Maria José Marcílio, 62 anos. Profissão: professora. Filiação: Elídio Marcílio e Tereza Barbosa. Sepultamento ontem.

Maria Lídia Lourenço, 65 anos. Profissão: do lar. Filiação: João Maria de Moura e Maria Cardoza dos Santos. Sepultamento hoje, no Cemitério Universal Necrópole Ecumênica Vertical, saindo da Igreja Evangélica Assembleia de Deus do Cajuru.

Mariana Maria da Conceição Alves, 88 anos. Profissão: do lar. Filiação: Manoel Paulino da Silva e Petronilha Maria da Conceição. Sepultamento hoje, no Cemitério Jardim da Saudade I, saindo da capela mortuária do local.

Olga Senter, 90 anos. Profissão: do lar. Filiação: José Domanski e Francisca Domanski. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal Água Verde, saindo da capela número 03.

Paulo Trindade da Silva, 83 anos. Profissão: porteiro. Filiação: Maria Rosa de Oliveira. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da capela número 01 do Cemitério Municipal São Francisco de Paula.

Raquel Maximina Cardoso Cabral, 86 anos. Profissão: do lar. Filiação: José Passos Cardoso e Maria Cândida Alonso. Sepultamento ontem.

Reginaldo Gomes de Gois, 32 anos. Profissão: autônomo. Filiação: Aldir José Gomes de Góes e Roseli da Aparecida Antunes da Trindade. Sepultamento hoje, no Cemitério São Roque, em Piraquara, saindo da Capela da Funerária São Lucas, na mesma cidade.

Sandro José Cavalheiro, 45 anos. Profissão: lavrador. Filiação: Pedro Cavalheiro Júnior e Maria de Lourdes Martins. Sepultamento ontem.

Sérgio Bubna, 62 anos. Profissão: mecânico. Filiação: Miguel Bubna e Leni Poss Bubna. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Capela Municipal de Jaboti (PR).

Tauryan Cruz Vieira Pereira, 31 anos. Profissão: nutricionista. Filiação: Francisco de Assis Cruz Vieira e Noêmia Silva Vieira. Sepultamento ontem.

Tessa Baratto de Araújo, 63 anos. Profissão: do lar. Filiação: Hilario Baratto e Ingeruth Mahnke Baratto. Cerimônia hoje, no Crematório Vaticano, saindo da Capela Vaticano - Esmeralda.

Valdemir Miguel Magagnin, 56 anos. Profissão: autônomo. Filiação: Antônio Silvestre Magagnin e Eloina Maria Magagnin. Sepultamento ontem.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Serviços

PUBLICIDADE