Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

obituário

Paulo Carvalho: o sorriso e o trabalho como engrenagens da vida

  • Da Redação
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO
 | Arquivo da família
Arquivo da família

Certas experiências da infância podem transformar a vida inteira de uma pessoa. Foi exatamente isso o que aconteceu com Paulo Carvalho, cujas memórias mais importantes dos anos 60, sua época de criança, envolvem trilhos, estações e carregamentos. Além do local de brincadeiras com os quatro irmãos, esses ambientes foram também o lar de Paulo, já que o trabalho de seu pai, funcionário da Rede Ferroviária Federal, levou a família inteira a morar em estações de trem por todo o Paraná.

Natural de Caçador (SC), Paulo passou, assim, a amar também o Paraná. Convivendo com graxa e engrenagens, pegou gosto pela parte mecânica do ofício, sonhando com o dia em que também trabalharia no ramo. Foi depois de terminar o ensino fundamental e passar pela experiência no Exército que conseguiu se aproximar do sonho.

Por volta dos 20 anos de idade, ingressou em um curso técnico em mecânica, em União da Vitória. Os estudos foram motivo de orgulho para a família simples, que ainda não tinha histórico de uma progressão mais alta em termos estudantis. Nessa época, além do avanço profissionalmente, Paulo teve de aprender a lidar com outro tipo de responsabilidade: com a morte de seu pai, passou a cumprir o papel paterno perante os quatro irmãos mais novos.

Com sorrisos e gargalhadas, Paulo contornava qualquer dificuldade da vida. A dedicação às pessoas e ao trabalho era uma de suas características marcantes. Essa dedicação se estendia, inclusive, para as pequenas coisas da vida, como a assiduidade com seus objetos, por exemplo, o que acabou por se tornar uma mania.

Quem sabe pela experiência de viajante na infância, Paulo acabou caindo justamente em um emprego que exigia idas e vindas constantes. Trabalhando com manutenção de caminhões, percorreu várias cidades paranaenses fazendo o que amava. Conseguiu o emprego logo após pegar o diploma de técnico em mecânica e acabou ficando na empresa por cerca de 20 anos.

Além das movimentações a trabalho, a vida pessoal acabou se estabelecendo entre Porto União, em Santa Catarina, e em União da Vitória, no Paraná. Mais uma vez, os caminhos da vida o levaram para uma região onde as fronteiras se misturam. Foi na cidade catarinense, aliás, que aos 24 anos conheceu Salete, em um baile da igreja. Começaram a namorar e, quatro anos depois, se tornaram marido e mulher, construindo uma relação tão boa a ponto de ouvirem afirmações de que tinham sido feitos um para o outro.

Em 1996, tiveram seu único filho, Gean. Além de ser grato pela relação de companheirismo extremo, Gean se orgulha de ter recebido aquilo que o pai considerava uma das mais importantes a ser transmitida para um filho: o acesso à educação.

Na família, a hora do jantar tornou-se sagrada. Momento de comunhão, de conversas sobre a vida e o mundo, e também de confraternização. Por volta dos anos 2000, Paulo deixou a vida de viajante para ficar mais perto do filho, e se tornou mecânico industrial.

Aos sábados, acordava cedinho para ir à feira colonial na estação ferroviária de União da Vitória. Lá, comprava um copo de café e um pastel, geralmente de carne, e aproveitava para colocar as conversas em dia com seus amigos. Sempre bem-humorado, Paulo conquistou muitos ao longo da vida.

Quando se aposentou, há cerca de quatro anos, passou a se dedicar a atividades diferentes. Com seu cuidado característico, fazia o jardim da casa da família e tomava conta da horta onde cresciam frutas e verduras.

Apesar de sempre cuidar da saúde e praticar exercícios físicos, acabou ficando enfraquecido por causa do diabetes, doença adquirida geneticamente. Quando foi internado, em março deste ano, não deixou de sorrir. Fazia questão de agradecer a todo momento à família e à equipe do hospital em que se encontrava pela dedicação e pelos cuidados deles. Acabou não resistindo. Descansou em paz no dia 12 de abril. Deixa a esposa e o filho.

Dia 12 de abril, aos 61 anos, de complicações decorrentes do diabetes, em Porto União (SC).
Colaborou: Cecília Tümler.

Lista de falecimentos

Adalberto Helmuth Sihnel, 78 anos. Profissão: torneiro mecânico. Filiação: Heinz Sihel e Amanda Holdina Sihnel. Sepultamento hoje, no Cemitério Jardim da Saudade I, saindo da capela mortuária do local.

Airto Camilo de Paula, 58 anos. Profissão: ferramenteiro. Filiação: Arnoldo de Paula e Ângela Camilo de Paula. Sepultamento ontem.

Alice Soppa, 70 anos. Profissão: do lar. Filiação: José Rosa e Hilda Alves Cardoso. Sepultamento ontem.

Allan Kardec Pinheiro de Abreu, 37 anos. Profissão: autônomo. Filiação: Gilberto Mendes de Abreu e Maria Leoni Pinheiro Erthal. Sepultamento ontem.

Anita Pinske Jarno, 79 anos. Profissão: do lar. Filiação: Evaldo Augusto Franz Pinske e Martha Kruger Pinske. Sepultamento ontem.

Cacilda Christensen Martins, 81 anos. Profissão: do lar. Filiação: Roberto Christensen e Maria Borsato Christensen. Sepultamento hoje, no Cemitério Universal Necrópole Ecumênica Vertical, saindo do mesmo local.

Claudimir Rosa, 63 anos. Profissão: policial militar. Filiação: Eugênio Cláudio Rosa e Luíza Rosa. Sepultamento ontem.

Delourdes Tonetti, 78 anos. Profissão: do lar. Filiação: Pedro Tonetti e Rosália Tonetti. Sepultamento hoje, no Cemitério Jardim da Paz.

Deronice Laura Brito Faggiano, 95 anos. Profissão: do lar. Filiação: Lauro N. de Brito e Alcina Victalina de Brito. Sepultamento ontem.

Dulce Helena de Oliveira Rodrigues, 49 anos. Profissão: cobradora de ônibus. Filiação: Adão do Nascimento e Antônia de Oliveira e Souza. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo de local a ser designado.

Edison Luiz Maingue Franca Júnior, 48 anos. Filiação: Edison Luiz Maingue Franca e Idimar Vieira Franca. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim, em São José dos Pinhais, saindo da capela número 03 do Cemitério Municipal São Francisco de Paula.

Edson Ianello, 72 anos. Profissão: corretor. Filiação: Domingos Ianello e Ana Bazuluk Ianello. Sepultamento ontem.

Enira Antunes de Oliveira Zimmermann, 90 anos. Profissão: do lar. Filiação: Antônio Antunes de Oliveira e Maria Santina Antunes. Cerimônia hoje, no Crematório Vaticano, saindo da Capela Vaticano - Esmeralda.

Francisco de Amorim Dantas Rodrigues, 78 anos. Profissão: comerciante. Filiação: Antônio José Rodrigues e Custodia de Amorim Dantas. Sepultamento hoje, no Cemitério Jardim da Saudade I, saindo da Capela Vaticano - Jade.

Gildo Barbosa da Silva, 81 anos. Profissão: policial militar. Filiação: José Aprigio da Silva e Judite Vieira Correa da Silva. Sepultamento hoje, no cemitério municipal da cidade de origem, saindo da Capela Mortuária de Santana do Itararé.

Gilson Tadeu Schualtz, 43 anos. Profissão: motorista. Filiação: Carmelo Valdemar Schualtz e Maria da Silva. Sepultamento ontem.

Henrique Bubans, 89 anos. Profissão: mecânico. Filiação: Gustavo Bubans e Emma Bubans. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Igreja Batista de Marechal Cândido Rondon.

Henrique Garcia, 24 anos. Profissão: auxiliar. Filiação: Valderi Edson Garcia e Maria de Fátima Garcia. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Capela Municipal de Pinhais.

Hilda Pacheco de Carvalho, 81 anos. Profissão: professora. Filiação: Arthur João Schonrock e Antônia Lopes Schonrock. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal São Francisco de Paula, saindo da capela número 02.

Huri dos Santos Reinehr, 88 anos. Filiação: Zoroasto Baptista Firme e Maria Leonor dos Santos Firme. Sepultamento ontem.

Jaci Zem Binda, 72 anos. Profissão: do lar. Filiação: Juvenal Zem e Margarida Zem. Sepultamento ontem.

João dos Santos, 52 anos. Filiação: Valdemar Calixto dos Santos e Castorina Conceição Ortiz. Sepultamento hoje, no Cemitério Universal Necrópole Ecumênica Vertical, saindo da Capela São Rafael, no bairro CIC.

Joaquim Francisco do Couto, 53 anos. Profissão: autônomo. Filiação: José Francisco do Couto e Maria Honoria do Couto. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal Santa Cândida, saindo da capela número 01.

José Airton Serena Muller, 79 anos. Profissão: comerciante. Filiação: Geraldo Gustavo Oscar Muller e Adelina Serena Muller. Cerimônia hoje, no Crematório Perpétuo Socorro, em Campo Largo, saindo da capela número 01 do Cemitério Municipal São Francisco de Paula.

José Augusto Machado, 35 anos. Filiação: Jorge Machado e Eunice Aparecida Padilha. Sepultamento ontem.

Luiz Felipe Garcia, 19 anos. Profissão: auxiliar. Filiação: Valderi Edson Garcia e Maria de Fátima Garcia. Sepultamento hoje, no cemitério municipal da cidade de origem, saindo da Capela Municipal de Pinhais.

Luíza Maria Paulo, 56 anos. Profissão: do lar. Filiação: Paulo Rosa da Silva e Trindade da Silva. Sepultamento ontem.

Maria Inês Mendes, 56 anos. Profissão: agente de trânsito. Filiação: Lourdes Mendes. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal Boqueirão, saindo da capela número 01.

Marieta do Carmo Lima, 88 anos. Profissão: do lar. Filiação: Indalécio do Carmo e Maria Madalena. Sepultamento hoje, no cemitério municipal da cidade de origem, saindo da Capela Municipal de Ivaiporã.

Martha dos Santos Piedade, 54 anos. Profissão: comerciante. Filiação: João Oscar de Lemos dos Santos Piedade e Myriam Oppido dos Santos Piedade. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Iguaçu.

Mirian Nunes Cezario, 79 anos. Profissão: do lar. Filiação: Geraldo Nunes Gomes e Júlia Nunes Gomes. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim, em São José dos Pinhais, saindo da Igreja Batista Shalon do bairro Xaxim.

Nei de Andrade, 82 anos. Profissão: militar. Filiação: Leôncio de Andrade e Josefa de Lima Andrade. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal Água Verde, saindo da capela número 04.

Ondina Kais, 47 anos. Profissão: do lar. Filiação: Valentim Kais e Ana Kais. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal de Quitandinha, saindo da capela mortuária do local.

Pedro Henrique Ferreira Morais dos Santos, 19 anos. Profissão: estudante. Filiação: Alinor Acelino dos Santos Júnior e Sílvia Maria Ferreira de Morais dos Santos. Sepultamento ontem.

Roseli das Graças Rocha de Almeida, 59 anos. Profissão: autônoma. Filiação: Vitor da Rocha e Araci Gonçalves da Rocha. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Capela Municipal de Irati.

Rufina dos Santos Ramos, 71 anos. Profissão: do lar. Filiação: Júlia dos Santos. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim, em São José dos Pinhais, saindo da Capela Ômega, na mesma cidade.

Tatiane Koch, 39 anos. Profissão: publicitário. Filiação: Renato Koch e Ilma Maurina Koch. Sepultamento hoje, no cemitério municipal da cidade de origem, saindo da Capela de Camboriú (SC).

Teresa Kuzusmenko, 72 anos. Filiação: Antenor Kuzusmenko e Anizia Kuzusmenko. Sepultamento ontem.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Serviços

  1. obituário

    Lista de falecimentos

  2. obituário

    Lista de falecimentos

  3. obituário

    Lista de falecimentos

PUBLICIDADE