Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Lançamento

Marca curitibana Quantum lança celular para concorrer com Samsung e Apple

Modelo Quantum Fly já está à venda na internet e é o primeiro aparelho do país a chegar com 10 núcleos de processamento

  • Rafael Waltrick*
  • Atualizado em às
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Prestes a completar um ano de existência, nesta sexta-feira (2), a curitibana Quantum pode se orgulhar de ser a marca de celulares mais nova em operação no Brasil – e, agora, com uma família de aparelhos mais numerosa. A marca deu um passo importante nesta quarta-feira (31) ao apresentar seu primeiro smartphone com preço próximo dos R$ 1,5 mil, além de lançar uma linha de acessórios independentes, com um fone de ouvido e uma caixa de som.

Batizado de Quantum Fly, o novo celular aposta em um design refinado e um processador potente para chamar a atenção de um público menos preocupado com o preço e mais atento ao desempenho. O aparelho é o primeiro a chegar ao Brasil com o processador deca-core Media Tek helio X20 - na prática, trata-se de dez núcleos de processamento separados em três conjuntos, que funcionam para atender tarefas específicas que exigem mais ou menos do hardware. Os núcleos usados para apps de mensagens, por exemplo, não são usados durante jogos pesados, configuração que, segundo a marca, otimiza o consumo da bateria.

Além disso, o Fly vem com 3 GB de RAM e uma bateria de 3.000 mAh, configurações acima da média para um telefone com preço de intermediário: no boleto à vista o aparelho sai por R$ 1.299, enquanto à prazo, o preço sobe para R$ 1.499. Até então, o celular mais caro da marca era o MÜV Pro, lançado há um mês, e que é vendido por R$ 1.049.

LEIA MAIS: conheça as especificações do Quantum Fly e dos novos acessórios

“Acreditamos é um celular para revolucionar o mercado”, resumiu Vinicius Grein, diretor de Produtos da Quantum, durante a apresentação do produto para a imprensa, nesta quarta-feira (31) à noite, em São Paulo. A marca não esconde que sua intenção é tratar o aparelho como um produto high end, e não intermediário, capaz de concorrer com celulares top de linha de outras marcas (entenda-se Samsung e Apple, por exemplo) vendidos pelo dobro ou até triplo do preço.

GALERIA DE FOTOS: veja imagens do novo celular

Uma proposta ousada, mas que encontra respaldo em outras experiências de mercado vivenciadas atualmente no exterior. O vice-presidente de Mobilidade da Positivo Informática, Norberto Maraschin - a Quantum funciona como uma unidade de negócios independente da empresa paranaense -, afirma que a intenção é repetir, no Brasil, o sucesso que a OPPO e a vivo atingiram na China. As duas marcas chinesas têm crescido a ponto de roubarem uma fatia importante da Apple e da Samsung no país e figurarem na lista das cinco empresas com mais smartphones vendidos no mundo, com aparelhos potentes mas com preço mais em conta.

“Os nossos volumes (de venda) têm crescido, o que nos possibilita sermos muito agressivos em relação ao preço. Estamos competindo agora de igual com gigantes que estão no mercado há muito tempo”, afirma Maraschin. A estratégia de apostar em produtos bem acabados sem escapar da fórmula custo x benefício tem funcionado, ao que indicam os números mais recentes. No balanço do segundo trimestre deste ano, a Positivo Informática anunciou ter chegado à quarta colocação em vendas de celulares no país, com market share de 6,1% - a empresa não divulga os números específicos da Quantum, que entram no saldo total.

Configurações

O Quantum Fly traz outro recurso inédito nos aparelhos da marca: um leitor de impressão digital, na parte traseira, que pode ser usado para desbloquear o celular. A tela é de 5,2 polegadas, com resolução Full HD (1920x1080 pixels) e proteção Gorilla Glass 3. Completam o conjunto principal um espaço de armazenamento interno de 32 GB, uma câmera traseira de 16 MP e uma frontal de 8 MP. O sistema operacional é um Android puro 6.0.

Além disso, a marca aposta em um design refinado com acabamento metálico e corpo com apenas 0,75 cm de espessura e 140 gramas.

“Trabalhamos no conceito que queríamos e em seguida fizemos uma série de otimizações ouvindo o nosso consumidor. Muito do que trazemos para os nossos aparelhos vem de sugestões dos nossos clientes. O consumidor, quando fala conosco, é realmente ouvido”, reforça Grein. A intenção de se mostrar como uma empresa próxima de seu público, inclusive, proporcionou uma cena curiosa durante a apresentação do novo celular: em vez de trazer alguma celebridade ou executivo, quem abriu o evento, com direito a discurso no palco, foi um consumidor da marca, o paulista Bruno Ramalho, que é administrador da página de discussão Quantum Go Brasil no Facebook.

O Quantum Fly já está sendo vendido pela internet (www.meuquantum.com.br) e em quiosques espalhados em shopping.

O repórter viajou a convite da Quantum*

Confira o visual do celular e dos acessórios

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Tecnologia

PUBLICIDADE