Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Games

Videogame de 8-bits é "ator coadjuvante" em filme "O lutador"

Espírito retrô de "Wrestle jam!" é metáfora para decadência de um ídolo

  • G1/Globo.com
Mickey Rourke e John D Leo disputam partida de videogame em cena de
Mickey Rourke e John D Leo disputam partida de videogame em cena de "O lutador"
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A cena é uma das mais emblemáticas de "O lutador", filme de Darren Aronofsky cuja história se mistura com a própria trajetória de vida do ator Mickey Rourke. Na pele de Randy "The Ram" Robinson, o ex-ídolo da luta livre convida um garoto da vizinhança para disputar uma partida de videogame em seu trailer. Enquanto dá uma surra virtual no garoto, em um jogo estrelado por ele mesmo e que lembra o visual dos games dos anos 1980, Randy recebe uma ducha de água fria:

"Então, você já ouviu falar de 'Call of duty 4'?", dispara o garoto, desinteressado no joguinho de luta. "O que?", pergunta Randy, se atrapalhando com o nome do game do moderno console Xbox 360, um dos preferidos da geração atual: "Call it duty for?". "Call of duty 4... É um jogo de guerra. A maioria dos outros 'Call of duty' é, tipo, baseada na Segunda Guerra Mundial, mas este é no Iraque... é bem legal!", explica o garoto, impaciente, antes de cortar a brincadeira e se despedir do lutador veterano e seu Nintendo de 8-bits. "Esse jogo é tão velho..."

Choque de gerações

Criado especialmente para o filme, o jogo batizado de "Wrestle jam!" serve de metáfora para o deslocamento de Randy no mundo real. "Não acho que Darren poderia ter usado um Xbox ou qualquer outro videogame semelhante naquela cena. Parte do personagem de Randy é o fato de ele estar preso àquele período. Foi o ponto alto da sua carreira e de sua vida, e reconhecer que o mundo pode seguir em frente tão fácil e rapidamente seria como aceitar que o mundo poderia seguir em frente sem ele também", afirma ao G1 a designer norte-americana Kristyn Hume, co-autora do game encomendado pela equipe do longa-metragem com o irmão e programador Randall Furino.

A proposta inicial era que a dupla fizesse apenas os gráficos para a abertura de "O lutador" até que surgiu a ideia de ter um game em uma das cenas. O projeto custou três meses de trabalho.

"Não sou uma jogadora, nunca fui e provavelmente nunca vou ser. Mas gosto bastante deles e estou mais acostumada a assistir do que a pegar o controle e jogar. Tenho, no entanto, uma forte ligação nostálgica com os jogos dos anos 1980. Cresci vendo meus irmãos jogarem, e a chance de recriar aquele visual era algo que eu não poderia deixar passar", diz a designer.

Próximo round?

Apesar de parecer completamente jogável no filme, "Wrestle jam!" é, na verdade, uma espécie de demo de um possível game. Apenas os dois lutadores - The Ram e The Ayatollah - foram criados, e os poucos golpes que aparecem na tela, embora controlados pelos atores, eram os únicos disponíveis no momento. "O modo como meu irmão escreveu o programa faz com que o jogo termine sempre da mesma forma, com Ram derrotando o Ayatollah", explica.

Para a frustração dos que gostariam de ver - e jogar com - Randy enfrentando outros dos lutadores que aparecem no longa, Hume avisa que não há nenhum projeto para lançar uma versão comercial integral do game. "No início tivemos conversas sobre recriá-lo como um jogo em flash para o site do filme, mas o tempo e o orçamento acabaram decidindo contra a gente. Fiquei surpresa em ouvir tanta gente falando que tinha interesse em jogá-lo de verdade."

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Tecnologia

PUBLICIDADE