Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

Maringá

50 funcionários de hospital público recebem insulina no lugar da vacina para gripe

Incidente ocorreu na manhã desta quinta-feira (28); grupo está internado, mas ninguém sofreu reações adversas

 | Henry Milleo/Gazeta do Povo
Henry Milleo/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Cinquenta funcionários do Hospital Municipal de Maringá receberam, por engano, doses de insulina na manhã desta quinta-feira (28). Eles deveriam receber vacina contra a gripe, mas a enfermeira responsável pelo procedimento pegou a caixa errada da geladeira onde os medicamentos são mantidos. Segundo a secretaria de Comunicação da prefeitura de Maringá, nenhum dos funcionários teve reação adversa ao medicamento.

Segundo a prefeitura de Maringá, a insulina e a vacina contra a gripe são mantidas na mesma geladeira. A enfermeira responsável pela vacinação dos funcionários do hospital se confundiu com as embalagens e aplicou a substância errada nos colegas e nela própria. A aplicação das vacinas começou às 9h, e o erro foi constatado por volta das 10h.O caso será investigado pela comissão de Recursos Humanos da secretaria de Saúde e pelo Conselho Regional de Enfermagem (Corem).

Ao constatar o erro, os funcionários que foram “vacinados” com insulina receberam uma injeção de glicose. Para evitar problemas, todos foram internados e ficarão sob observação até as 21h. Até o momento, felizmente, não houve reação adversa por parte de nenhum funcionário.

Segundo a prefeitura, apesar do acidente, o atendimento no hospital não deve ser prejudicado, visto que uma média de 100 funcionários trabalham por turno. O grupo de funcionários “vacinados” com insulina voltam ao trabalho no sábado (28), visto que outras equipes trabalharão nesta sexta-feira.

A insulina é um hormônio responsável por reduzir a taxa de glicose no sangue, e é usada como medicamento para pessoas que sofrem de diabete. Quando tomada sem necessidade, ela causa hipoglicemia – os sintomas são tontura, dificuldades de fala e até mesmo perda de consciência.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE