Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Investigação

Adrianópolis: boné achado em rio reforça teoria de que criança se afogou

Boné de João Rafael Kovalski, de dois anos, foi encontrado no domingo (1) e trazia um fio de cabelo que pode ser do garoto. Polícia fará teste de DNA

 |
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A tese de que o menino João Rafael Kovalski, de dois anos, desapareceu depois de cair no rio Ribeira do Iguape está cada vez mais forte. No último domingo (1), equipes do Corpo de Bombeiros encontraram, dentro do rio, o boné do garoto. Dentro do boné, havia um fio de cabelo que seria de João. “Vamos fazer um exame de DNA. Se o fio for dele, teremos certeza que ele caiu no rio”, diz a delegada titular do Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), Araci Costa Vargas.

João desapareceu na manhã do dia 24 e foi visto pela última vez em casa com os pais e avós. A família mora na zona rural de Adrianópolis, a 130 km de Curitiba, em uma localidade chamada Capelinha.

Segundo ela, os bombeiros continuam trabalhando para localizar o corpo do menino, mas as dimensões do rio são muito grandes. “São 50 metros de largura e a correnteza é forte o suficiente para arrastar uma árvore”, comenta. “Além disso, há muitos peixes dentro d’água, o que dificulta o trabalho”, acrescenta.

Apesar da força da hipótese, a polícia ainda mantém outras linhas de investigação, incluindo a de que o garoto teria sido raptado.

Informações sobre a possível localização de João Rafael podem ser passadas ao Sicride pelo telefone (41) 3224-6822. A delegada pede, no entanto, que as pessoas tenham sensibilidade e responsabilidade para apresentar informações. “Já sofremos vários trotes, inclusive com simulações de voz de criança. Quem promover esse tipo de desinformação será responsabilizado”, alerta.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais