PUBLICIDADE
Violência

Curitiba e região metropolitana registram 15 mortes em 36 horas

Neste domingo, o corpo de um homem foi encontrado dentro de um lago em um pesque e pague de Campinha Grande do Sul

  • Atualizado em às

O fim de semana na capital paranaense e na região metropolitana de Curitiba (RMC) registrou pelo menos 15 mortes violentas entre as 21h de sexta-feira (4) e 9h deste domingo (6). Balanço parcial do Instituto Médico Legal (IML) e da Polícia Militar (PM) aponta a ocorrência de 12 assassinatos, a maioria por arma de fogo. Além disso, houve ainda um enforcamento e uma morte ocasionada por queimaduras. Outras cinco pessoas morreram vítimas de acidente de trânsito.

Na manhã deste domingo, o corpo de um homem sem identificação foi encontrado boiando dentro de um lago em um pesque e pague na cidade de Campinha Grande do Sul. A PM foi chamada para verificar o caso na Estrada do Cáqui, na altura do número 9.400. Até o fim da manhã, ainda não havia a confirmação do motivo da morte do homem, se houve assassinato ou não.

Pelo menos dois homicídios foram registrados na RMC entre a noite de sábado e este domingo. Em Pinhais, um rapaz com idade aproximada de 30 anos foi encontrado morto com um tiro nas costas na Rua Marrocos. De madrugada, outro homem foi achado morto na Rua Zilda Barbosa, bairro João Batista, em Almirante Tamandaré. Ele também foi ferido por disparo de arma de fogo e não havia sido identificado.

Briga

Em Curitiba, uma briga acabou terminando em assassinato na Vila Fanny. Segundo a PM, dois vizinhos se desentenderam e começaram uma luta corporal. Um deles teria dado uma facada no outro próximo ao coração. O homem ferido acabou morrendo no local.

O crime aconteceu por volta das 21h50 deste sábado (5) na Rua Omílio Monteiro Soares. O nome dos envolvidos não foi divulgado pela Polícia Militar. O caso deverá ser investigado pela Delegacia de Homicídios (DH) da capital.

Na manhã deste sábado, a PM e policiais da Delegacia de Homicídios atenderam uma ocorrência de homicídio na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Um homem, de 25 anos, ainda não identificado, morreu após levar um tiro na cabeça na Rua Santo Inácio. O motivo do assassinato ainda é investigado pela polícia.

Antes deste crime, na madrugada de sábado, pelo menos dois assassinatos foram cometidos na RMC. Em ambos os casos, a polícia suspeita que os crimes estejam relacionados a dívidas com drogas. Em São José dos Pinhais, um homem de 44 anos, não identificado, foi assassinado dentro de casa, na Planta São Marcos. Já em Araucária, Cleverson Luis Figueira, de 23 anos, foi assassinado com tiros na Rua Begônia, a uma quadra da sua residência.

Desentendimento no motel

Na noite de sexta-feira, a Delegacia de Homicídios atendeu uma ocorrência de tentativa de homicídio. Segundo relato da vítima, uma travesti, de 37 anos, ela havia recebido uma chamada, por meio de uma amiga, para um programa sexual em um motel na BR-277.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO), o cliente, ainda não identificado pela polícia, não aceitou pagar R$ 150 pelos serviços prestados. Em seguida, ele teria decidido levar a travesti e a mulher embora do local.

Ainda segundo a Delegacia de Homicídios, antes de chegar ao destino combinado, o homem teria disparado contra a travesti. O tiro passou de raspão na cabeça da mulher, identificada como Beatriz. A polícia investiga o caso.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO