Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Ciclofaixa

Em teste, ciclistas teimam em andar nas canaletas

2º Fórum Municipal de Trânsito discutirá uso da bicicleta em Curitiba. |
2º Fórum Municipal de Trânsito discutirá uso da bicicleta em Curitiba.
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A falta de informação e de sinalização explicativa prejudicou a simulação da futura ciclofaixa que será implantada no bairro do Hauer, entre o terminal de ônibus e a Linha Verde. Cones reservaram para as bicicletas as áreas onde hoje funcionam estacionamentos na Avenida Marechal Floriano. Agentes de trânsito orientavam os ciclistas, mas muitos deles continuavam a circular pela canaleta do ônibus expresso. Segundo a prefeitura, as faixas de orientação preparadas para a ocasião rasgaram com a ação da chuva que caiu nos últimos dias. Não houve contagem oficial do número de usuários da ciclofaixa.

“Acho a ciclofaixa uma boa ini­­ciativa”, diz José Valnei Leal, ins­petor de alunos. Ele conta que a criação do ônibus ligerão tornou a canaleta ainda mais insegura para os ciclistas. Mesmo assim, a massoterapeuta Kátia Nascimento confessa que circula pela canaleta. “Acho mais seguro que a rua pois motoristas não nos respeitam.”

A coordenadora da Unidade de Educação para o Trânsito e Mobilidade da Urbs, Maura Moro, lamenta que esse hábito permaneça entre os ciclistas. ”Independente dessa sensação de maior segurança, o ciclista tem que se conscientizar que ele é um veículo, e como tanto está sujeito às normas de circulação do Código de Trânsito Brasileiro”, afirma. As regras estabelecem que, onde não houver ciclovia ou ciclofaixa, a circulação acontece no mesmo sentido pela lateral da via. “As bicicletas devem circular na rua compartilhada com os carros. Se não fizerem isso, o motorista nunca vai se acostumar a ter que conviver pacificamente com o ciclista”, diz.

Bicicletada

“Mais Bicicleta! Menos Carro! ”, clamavam os cerca de 500 bicicleteiros que participaram, na noite de ontem, a Marcha das 1001 Bikes. Eles ocuparam ruas do centro com suas bicicletas, num misto de celebração do transporte alternativo e protesto contra o excesso de carros na capital. Nenhum agente municipal acompanhou o protesto para organizar o trânsito na região.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais