Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Serviço público

Emergências do SAS mudam de hospital

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A partir do próximo sábado, 1.º de maio, o local para o atendimento de emergência dos usuários do Sistema de Assis­tência à Saúde (SAS) na capital mu­­da do centro para a Cidade Industrial de Curitiba. Os funcionários públicos estaduais que antes eram atendidos no Hos­­pital São Vicente, na re­­gião central da cidade, passarão a ter o pronto-socorro localizado no Hospital Santa Izabel, na CIC. A medida foi anunciada ontem pela Fun­dação de Estudos das Doenças do Fígado (Funef), entidade responsável pela prestação de serviços do SAS.

A Funef afirma que o principal objetivo da transferência do local do pronto-atendimento é a diminuição do tempo de espera para as consultas. Como o São Vicente atende convênios e pacientes particulares, havia de­­mora para conseguir um aten­­dimento. O Santa Izabel tem 45 leitos e há uma previsão de ampliação para 105. Os procedimentos de alta complexidade continuarão a ser feitos na unidade central.

O SAS é um benefício médico, um plano de saúde, oferecido pelo governo estadual a todos os funcionários ativos e inativos. Para realizar o atendimento, o governo efetua convênios com entidades co­­mo a Funef, para que prestem os serviços.

Os usuários, no entanto, re­­cla­­mam da espera pelas consultas. Até o ano passado, quem prestava o serviço na capital era o Hospital Evangélico, mas o Hospital São Vicente, administrado pela Funef, ganhou a licitação. Na época, os pa­­cientes reclamavam das longas fi­­las de espera, fato que se repetiu no São Vicente. Em Curitiba, ou­­tras seis instituições, entre hospitais e clínicas, também são ligadas à Funef.

Serviço:

Atendimento aos usuários: 0800-600-2244. Hospital Santa Izabel: Rua Schirlei Solange Mantovani, 1.160, na Cidade Industrial, próximo à Rua Pedro Gusso.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais