Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Curitiba

Jovem suspeito de matar militares na saída de casa noturna é preso

Polícia investiga suposto envolvimento do acusado com desmanches de veículos e tráfico de drogas. Carro usado no crime já havia sido empregado em outro homicídio ocorrido no mesmo estabelecimento

  • Felippe Aníbal
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A Delegacia de Homicídios (DH) divulgou, nesta terça-feira (15), a prisão de um jovem de 21 anos, suspeito de ter assassinado dois militares do Exército e de ter baleado outro rapaz. O crime ocorreu na madrugada de 2 de dezembro, depois que as vítimas saíram de uma casa noturna, em Curitiba. O carro em que os militares estavam foi perseguido e atingido por mais de 15 tiros.

O suspeito - cujo nome não foi divulgado - foi preso em uma operação deflagrada no sábado (12) pela DH. Segundo a delegada Maritza Haisi, o jovem foi preso em São José dos Pinhais, região metropolitana. O carro empregado pelo suspeito na perseguição aos militares – um Fiat Punto – também foi usado em um atentado ocorrido no fim de janeiro, no estacionamento da mesma casa noturna.

A polícia fala que o rapaz preso é apontado, também, como integrante de uma quadrilha envolvida com furtos e roubos de veículos e com tráfico de entorpecentes. Além da prisão, a operação cumpriu sete mandados de busca e apreensão na capital e em São José dos Pinhais. Na casa do suspeito, foram encontrados blocos de motores de veículos, porções de maconha e uma balança de precisão. Em uma oficina mecânica da região metropolitana, os policiais localizaram portas e peças do Punto usado no crime.

O suspeito está preso temporariamente – por 30 dias – por duplo homicídio e por tentativa de homicídio. A DH continua as investigações para descobrir a participação de outros homens no crime. Segundo a polícia, as denúncias de tráfico de drogas e de furto, roubo e receptação de veículos serão repassadas às respectivas delegacias especializadas, para que aprofundem as investigações. De acordo com a delegada, o acusado de ter matado um jovem no estacionamento da casa noturna também pertencia ao grupo.O crime

Abner Elias Cologe Taborda e Fernando Iskierski, que prestavam serviço militar no Exército, foram assassinados na madrugada de 2 dezembro de 2010. Nei da Silva Pinheiro também foi baleado, mas escapou com vida do ataque. As vítimas estavam em um Gol e foram atacadas a tiros depois de terem saído da casa noturna Rancho Brasil, no bairro Uberaba, em Curitiba.

Segundo a polícia, dentro do estabelecimento, os militares se desentenderam com o grupo do suspeito de ter cometido o crime. As vítimas teriam deixado a casa noturna, mas foram perseguidos por homens que ocupavam um Punto e que abriram fogo contra o outro veículo próximo ao Viaduto do Tomate. O gol foi atingido por mais de 15 tiros, segundo a polícia.

Outro caso

No dia 27 de janeiro, Guilherme Henrique Dreer, de 21 anos, foi atingido por cinco disparos, no estacionamento do Rancho Brasil. O rapaz morreu no dia 2 de fevereiro, no Hospital Cajuru. Um suspeito se apresentou e, segundo a polícia, confessou o crime. Após cometer o crime, o autor dos disparos deixou o local em um Fiat Punto. Segundo a polícia, o carro é mesmo usado no assassinato dos militares.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE