Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Mistério

Laudo confirma que corpo é de psicóloga desaparecida

Rejane Neppel Godoy, 44 anos, havia desaparecido no dia 5 de abril em Curitiba

  • Atualizado em às
Família de Rejane não tem suspeitas sobre causas do desaparecimento |
Família de Rejane não tem suspeitas sobre causas do desaparecimento
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba confirmou nesta terça-feira (25) que o corpo encontrado na quarta-feira da semana passada no Viaduto dos Padres, no km 42 da BR-277, é da psicóloga Rejane Neppel Godoy, 44 anos, que havia desaparecido no dia 5 de abril em Curitiba.

De acordo com Waldemar Sontag, primo da psicóloga, a causa da morte, identificada pelo IML de Paranaguá, foi traumatismo craniano. A identificação do corpo foi feita com base na arcada dentária do corpo e materiais fornecidos pela dentista da psicóloga. "A investigação continua, queremos saber quem fez essa maldade com a Rejane, que fazia de tudo para ajudar os outros", disse Sontag. O corpo está no IML de Paranaguá e deverá ser enterrado nesta quarta-feira. Até a noite desta terça, no entanto, a família ainda não sabia onde seria o enterro.

Quando saiu para almoçar no dia 5 de abril, às 12h07, a psicóloga deixou o computador ligado e gavetas destrancadas. As câmeras do Edifício Delta, onde ela trabalhava, flagraram o momento em que ela saiu do prédio, seguindo pela Avenida João Gualberto no sentido do Colégio Estadual. Ela foi a pé, levando a bolsa e o celular. Rejane, que era lotada no setor de saúde educacional da Secretaria Municipal de Recursos Humanos, morava com a mãe e um irmão.

Segundo Waldemar Sontag, nas últimas semanas familiares viajaram pelo estado distribuindo panfletos com a foto de Rejane. As últimas panfletagens foram feitas em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, e em Ponta Grossa. Nesta semana a família planejava distribuir o panfleto em Paranaguá.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais