Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

Nordeste

Manifestações contra tarifas de ônibus e Copa ocorrem em Salvador e Maceió

Em Salvador, PM e a gerência de tráfego acompanham a mobilização com 5 mil pessoas, que ocorre de maneira pacífica e fecha vias de maneira alternada

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Cerca de 5 mil pessoas foram às ruas em Salvador no final da tarde de hoje com bandeiras que vão desde o apoio aos protestos contra o reajuste da tarifa de ônibus em São Paulo a críticas contra a organização da Copa do Mundo no Brasil.

O ato teve início às 16h45 e ocorre na região do shopping Iguatemi. A PM e a gerência de tráfego acompanham a mobilização, que vai ocorrendo de maneira pacífica e fechando vias de maneira alternada.

O ato foi combinado anteontem e divulgado pelas redes sociais. A maioria dos manifestantes são estudantes. Na próxima quinta-feira, dia do primeiro jogo da Copa das Confederações na cidade, haverá novo protesto.

Os principais gritos são "o gigante acordou" e "vem pra rua". O grupo diz não que não há líderes nem ligação com nenhum partido político, embora existam faixas de siglas, como o PSTU.

O movimento chegou a ganhar apoio de pessoas nos prédios ao redor, a exemplo do Suarez Trade, um dos que representam o centro financeiro soteropolitano.Também houve queixas contra a cobertura da afiliada da TV Globo no Estado.Os pleitos também envolvem outras temáticas, como indígenas, gays, negros e de gênero.

"Estamos contra tudo que esta aí. Pelo direito de manifestação sem truculência policial. Contra essa Copa, que só beneficia poucos. Por mais ética na política como um todo", disse a estudante Larissa Soares, 16, que portava um cartaz com "Fifa, você não me representa".De acordo com o prefeito ACM Neto (DEM), não há, por ora, nenhuma chance de aumento no preço das passagens de ônibus em Salvador. O último reajuste aconteceu em junho do ano passado, quando passou de R$ 2,50 para R$ 2,80.

Apesar de estar em obras há 13 anos, o metrô da cidade jamais funcionou. A situação, aliás, também foi lembrada pelos manifestantes hoje.

Maceió

Em Maceió, cerca de 800 pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar, protestam na tarde de hoje contra o aumento da tarifa do transporte coletivo na cidade. Eles empunham cartazes com a inscrição "se a tarifa não baixar, Maceió vai parar."Os manifestantes se reuniram na praça Centenário, no bairro Farol, e seguem em direção ao centro da cidade.

Algumas ruas e avenidas estão interditadas neste percurso. "É horário de pico e há transtorno no trânsito. Apesar disso, o clima é tranquilo. Estamos apenas acompanhando. Não há confrontos", informou o major Rodrigo Amorim, da Polícia Militar de Alagoas.

No início de junho, a tarifa foi reajustada de R$ 2,30 para R$ 2,85 na cidade. No entanto, uma decisão judicial do desembargador James Magalhães de Medeiros, do Tribunal de Justiça de Alagoas, suspendeu o reajuste, mantendo o valor da tarifa em R$ 2,30 até 1º de julho.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE