Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Proteção Animal

Manifestantes fazem passeata pelo fim da crueldade contra animais

A concentração será na praça Santos Andrade neste sábado. O eveto ocorre simultâneamente em várias cidades do mundo

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Manifestantes se reúnem neste sábado (22) a partir das 15h30 na praça Santos Andrade para protestar contra a crueldade e a exploração animal. Às 16 horas, eles seguirão em uma caminhada de protesto silencioso pelo calçadão da Rua XV até a Boca Maldita.

Segundo a organização do evento, que ocorre em todo o mundo, a manifestação tem como objetivo provocar a reflexão da sociedade. “Queremos conscientizar as pessoas de suas escolhas diárias, sobre o que comem, os produtos que consomem, se aquilo que elas compram não é produzido às custas de tortura e exploração animal”, afirma Soraya Simon, da Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba.

Soraya esclarece que se trata de um movimento abolicionista. Ela lembra que há animais explorados em rodeios, circos, e em experimentação científica. “Nós defendemos os estudos de cientistas, mas o uso de animais é desnecessário. O mais importante é que é um ser vivo e não deve ser torturado. Não é por que o homem tem o poder de fazer isso que ele de fato pode”, lamenta Soraya.

Para os que aderirem à ação, a organização da passeata recomenda o uso de camiseta vermelha, representando o sangue e o sofrimento dos animais, e preta como segunda opção, representando o luto. Pedem também levar cartazes, faixas ou panfletos sobre exploração animal e uma vela para ser acesa uma proteção para a mão para evitar queimaduras.

O II Dia Mundial Contra a Crueldade e a Exploração Animal – WEEAC (World Events to End Animal Cruelty) acontece no próximo sábado dia 22 de setembro simultaneamente em várias cidades no mundo todo.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais