Maringá

Fechar
PUBLICIDADE

estradas

Acidente entre Kombi e caminhão deixa cinco mortos em Paiçandu

Entre as vítimas estão o secretário de Segurança Pública de Mauá/SP, a mulher, os sogros e uma sobrinha. A filha, de 10 anos, está internada em estado grave

  • Atualizado em às
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Um acidente envolvendo uma Kombi e um caminhão deixou cinco mortos na madrugada deste domingo (31), no km 169 da PR-323, a cerca de 10 quilômetros de Paiçandu, na região de Maringá. Entre as vítimas estáo secretário de Segurança Pública de Mauá (Grande ABC), Agnaldo de Cássio Moreira, 32 anos. O motorista do caminhão não sofreu ferimentos.

Também morreram a mulher do secretário, Rosana Moura Souza, 25 anos; os sogros, João Rodrigues de Souza Neto, 67 anos, e Maria de Moura de Souza, 61 anos; e uma sobrinha, Milene Caroline Moreira Carvalho, 8 anos. O prefeito de Mauá, Oswaldo Dias(PT) decretou luto oficial de três dias na cidade.

A filha do secretário Daiana de Moura, de 10 anos, está internada em estado grave no Hospital Santa Rita, em Maringá.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu às 00h05. O motorista do caminhão, uma carreta Scania, modelo 112, Carlos Eduardo Caio Costa, 33 anos, de Umuarama, afirma que o motorista da Kombi perdeu a direção do veículo em uma curva e invadiu a pista contrária.

Os corpos das vítimas foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Maringá. Os corpos de Rosana e de seus pais serão enterrados em Cuiabá (MT); já o do secretário e da sobrinha serão levados para Mauá/SP.

Por conta do acidente, a rodovia ficou parcialmente bloqueada até as 5h, quando o tráfego foi normalizado.

Suspeita de furto

O motorista do caminhão informou à PFR que parte da carga que transportava, de cobertores, edredons e pisos, desapareceu. Como havia muitas pessoas no local do acidente, a Polícia Rodoviária suspeita que a carga que sumiu tenha sido furtada.

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais