PUBLICIDADE
Violência

Adolescente de 17 anos é assassinada em frente à boate no Centro de Maringá

Camila Talita Aparecida Barbine morreu no local e outras duas pessoas ficaram feridas. Suspeito é o ex-namorado da vítima, também de 17 anos

  • Atualizado em às

Uma jovem de 17 anos foi assassinada a tiros na madrugada deste domingo (24), na Avenida Pedro Taques, no Centro de Maringá. Camila Talita Aparecida Barbine estava em frente à boate G8 (antiga Ozone) quando foi surpreendia por um adolescente que atirou contra ela e um grupo de amigos. Camila morreu no local.

Os disparos atingiram ainda outros dois jovens: a adolescente B.F.V., de 17 anos, e Jeferson Aprígio, 20 anos. A polícia investiga o caso e diz já ter pistas do autor do assassinato. A suspeita é de que ele seria ex-namorado da vítima.

Segundo a Polícia Civil, a adolescente saiu da boate por volta das 4h30 e ficou conversando com amigos sentada na calçada. Um jovem teria sido deixado por um carro, modelo Tempra, e se dirigiu ao grupo onde Camila estava.

“J.C.M, de 17 anos, que seria o ex-namorado da Camila atirou e depois fugiu numa moto Twister, de cor prata, que o aguardava”, explica o delegado Nilson Rodrigues. “Trata-se de uma desavença amorosa, um crime passional.”

Os disparos feitos pelo suspeito atingiram ainda B.F.V. e Jeferson Aprígio. Eles foram socorridos e encaminhados ao Hospital Universitário de Maringá (HU) com ferimentos nas nádegas, braços e ombros, mas segundo a polícia estão fora de perigo.

De acordo com o delegado, o jovem J.C.M já foi procurado mas está foragido. “Fizemos a busca na casa onde ele mora, mas não o encontramos. Nós sabemos quem cometeu o crime e o autor deve ser preso em breve”, concluiu Rodrigues.

A jovem era estudante e teria rompido com J.C.M. recentemente.

O corpo de Camila está sendo velado no bairro Vila Esperança e o enterro será na manhã desta segunda-feira (25), no Cemitério Municipal.

Violência em boates

O assassinato de camila é o terceiro caso de pessoas baleadas nas proximidades de boates no ano.

No dia 25 de janeiro, um segurança foi baleado e morto dentro da boate onde Camila estava. Na época do crime, a casa noturna funcionava com o nome Ozone. Junior Cesar Sanjuliano, 19 anos, morreu no local depois de levar dois tiros.

Em 8 de março, um rapaz de 19 anos foi baleado e ferido no ombro em frente à boate Stravaganza, na Rua Pioneiros José Romano, na Zona 5.

O caso é parecido com o de Camila, Marcelo da Silva estava em frente à boate com outros amigos quando passou um homem em uma moto escura e fez os disparos. Ele foi socorrido pelo Siate e foi internado no HU, em situação estável.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO