Maringá

Fechar
PUBLICIDADE

Obituário

Homenagem - Enester Mariani Candiani

Segundo filho, ela amava fazer comida e juntar os filhos em volta da mesa |
Segundo filho, ela amava fazer comida e juntar os filhos em volta da mesa
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Dona Enester Mariani Candiani sempre prezou pela família reunida em todos os momentos. Nascida em Sales de Oliveira (SP), em 14 de outubro de 1933, mudou-se para Maringá com toda a família quando o pai foi trabalhar no novo município e se tornou um pioneiro maringaense.

“Perdemos uma mulher incrível, que nunca mediu esforços para encarar qualquer problema”, comentou o filho Valmir Candiani. Alguns deles, problemas grandes, como a Geada Negra de 1975, que acabou com a plantação de café que dona de casa e o marido tinham em Sarandi, na Região Metropolitana de Maringá (RMM).

Sempre sem reclamar, ela fazia questão de abrigar a irmã alcoólatra. Ela cuidava e tentava ajudar a irmã a vencer o vício .

Dona Enester também era cozinheira de mão cheia. Macarrão e o famoso “Pão da Vó”, nomeado pela neta Raissa Candiani, eram algumas das delicias feitas por ela. Umas das maiores paixões dela era cozinhar para os familiares.

“Ela amava fazer comida e juntar todos os filhos em volta da mesa. Ela sempre queria a casa cheia”, lembrou o filho.

Habilidosa com a mão na massa, deixou aos familiares a linda receita de amar o próximo e de se dedicar para manter a família sempre unida. Deixa marido, cinco filhos, 12 netos e três bisnetos.

Dia 20 de fevereiro, aos 78 anos, de infecção generalizada.

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais