Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Maringá

Fechar
PUBLICIDADE

Imposto de Renda

Receita Federal espera receber 77,8 mil declarações do IR em Maringá

Em toda a região Noroeste são esperadas mais 210 mil declarações. Sem declarar, o contribuinte não pode obter certidão negativa e recebe multa

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Na próxima quinta-feira (1º) começa o período para entrega das declarações de Imposto de Renda (IR). Este ano, a Delegacia da Receita Federal de Maringá estima que aproximadamente 210 mil contribuintes de 126 municípios da região Noroeste vão declarar dentro do prazo. Somente em Maringá, a expectativa é de que 77,8 mil declarações sejam recebidas até o dia 30 de abril.

De acordo com o analista tributário da unidade regional da Receita Federal, Marcos Luchiancenkol, o número foi tomado com base nas entregas realizadas no ano passado. Em 2011, foram recebidas 75,8 mil declarações em dia, quando a expectativa era receber aproximadamente 80 mil. Na região Noroeste foram entregues 218,7 mil declarações na ocasião.

Em todo o país, a expectativa da Receita Federal é que o número de declarações este ano atinja 25 milhões, superando os 24,3 milhões do exercício 2011.

Quem deve declarar

Este ano a Receita utilizou o índice de 4,5% determinado pela legislação para reajustar os valores das declarações. Seguindo esta base, só estará obrigada a apresentar a declaração a pessoa física que recebeu no ano passado rendimentos tributáveis com soma superior a R$ 23.499,15, ou que recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil.

O contribuinte que não entregar a declaração no prazo ficará sujeito à multa de 1% ao mês sobre o total do imposto devido. O pagamento mínimo será de R$ 165,74 e máximo, de 20% do IR devido.

Novidades

Luchiancenkol explicou que este ano serão aceitas, para abatimento na declaração atual, as doações feitas entre 1º de janeiro e 30 de abril de 2012 enquadradas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). "O valor doado por cada contribuinte poderá ser de até 3% do imposto devido, observado o limite global de 6% do valor total do imposto devido para as deduções de incentivo", explicou.

Outra novidade é que os contribuintes pessoa física com renda superior a R$ 10 milhões terão que utilizar certificado digital para a apresentação da declaração. Segundo a Receita Fedeal, 170 contribuintes se enquadraram nesse total de rendimentos no ano passado.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais