Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Rio 20

Fechar
PUBLICIDADE

balanço

Cúpula dos Povos vê retrocesso em resultado da Rio+20

"A Rio +20 repete o falido roteiro de falsas soluções defendidas pelos mesmo atores que provocaram a crise global", diz trecho do documento

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A declaração final da Cúpula dos Povos, apresentada nesta sexta-feira (22) pelos movimentos sociais e ambientais que compõem o evento paralelo à Rio +20, faz duras críticas ao documento elaborado pelos governos na conferência mundial do meio ambiente. De acordo com os manifestantes, o evento mostrou um retrocesso em relação à Eco-92.

"Há vinte anos, o Fórum Global, também realizado no Aterro do Flamengo, denunciou os riscos que a humanidade e a natureza corriam com a privatização e o neoliberalismo. Hoje afirmamos que, além de confirmar nossa análise, ocorreram retrocessos significativos em relação aos direitos humanos já reconhecidos", afirma o documento da Cúpula. "A Rio +20 repete o falido roteiro de falsas soluções defendidas pelos mesmo atores que provocaram a crise global."

Frustrados com os resultados do evento, os manifestantes intensificaram os protestos pelas ruas do Rio nos últimos dias e causaram transtornos no tráfego carioca. Com a ausência de importantes chefes de Estado, os representantes de movimentos populares criticaram o modo como foi elaborado o texto final. "As instituições financeiras multilaterais, as coalizões a serviço do sistema financeiro, como o G-8 e G-20, a captura corporativa da ONU e a maioria dos governos demonstraram irresponsabilidade com o futuro da humanidade e do planeta, e promoveram os interesses das corporações na conferência oficial" diz o documento, que se posiciona contra o desenvolvimento do conceito de economia verde.

Mesmo assim, os organizadores comemoraram o balanço do evento paralelo no Aterro do Flamengo. "Estamos satisfeitos com nossa participação, pois cumprimos nosso papel de fazer um contraponto a este evento mundial. Nossa previsão era de que não haveria avanço e isso se confirmou quando nos reunimos com o secretário-geral da ONU (Ban Ki-moon) na manhã desta sexta-feira. Ele respondeu de forma genérica e pouco contundente dizendo que o documento da Rio+20 deveria ser considerado um primeiro passo", afirma Darci Franco, um dos responsáveis pela organização da Cúpula dos Povos.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais