Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Litoral

Moradores de Antonina protestam após morte de adolescente

O corpo da menina, de 14 anos, foi encontrado na noite da última quinta-feira (19) em um matagal com sinais de estrangulamento e vestígios de abuso sexual

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Cerca de 200 pessoas realizaram uma manifestação na tarde desta segunda-feira (23) em Antonina, litoral do estado, pedindo justiça após a morte de uma adolescente de 14 anos. O corpo da menina foi encontrado na noite da última quinta-feira (19) em um matagal nas proximidades da Avenida Conde Matarazzo com sinais de estrangulamento e vestígios de abuso sexual. Os manifestantes saíram em passeata pelas ruas de Antonina e receberam a solidariedade dos moradores e do comércio local. Fizeram duas paradas, uma em frente à delegacia de polícia da cidade e outra em frente à Polícia Militar. Eles gritaram palavras de ordem e pediram justiça. O ato foi todo organizado pelas redes sociais pela moradora de Antonina Janaina Gélamos. De acordo com ela, o objetivo da manifestação é repudiar este ato de violência que aconteceu em Antonina e pedir mais segurança pública na cidade. “Precisamos de mais policiais na cidade e um delegado para delegacia de Polícia Civil. Dessa forma, acredito que a violência será coibida na cidade. Não podemos aceitar que este tipo de crime seja recorrente na nossa Antonina”, argumenta. Monique Villatore é mãe da vítima e aderiu à manifestação junto com o marido. Muito emocionada, ela lamentou não poder passar o Natal ao lado da filha. “Peço justiça. Nada vai trazer a minha filha de volta, mas a impunidade da justiça em nosso país facilita situações terríveis como esta que estou passando. Minha filha era uma excelente menina. Ela estava saindo da igreja quando fizeram este mal para ela. Ainda não consigo acreditar nisso”, desabafou. Suspeito

A polícia prendeu na noite da última sexta-feira (20), em Antonina, um homem de 33 anos suspeito de ser o autor do crime. Por motivos de segurança, ele foi transferido para a delegacia de Paranaguá.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais