Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

transporte

Novas linhas vão atender passageiros que seguem de Araucária para Curitiba

Linhas de integração metropolitana buscam substituir a extinta linha Tupi-Pinheirinho

  • Laura Beal Bordin
  • Atualizado em às
Duas novas linhas saem de Araucária e irão parar no Terminal do Pinheirinho | Antônio More/Gazeta do Povo
Duas novas linhas saem de Araucária e irão parar no Terminal do Pinheirinho Antônio More/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Na tentativa de aliviar a falta da linha Tupi-Pinheirinho, extinta após a desintegração do transporte metropolitano, duas novas linhas foram criadas para atender usuários que moram em Araucária e dependem do serviço para trabalhar em Curitiba, e vice-versa.

Uma dessas linhas, a Hortência-Angélica, criada pela Companhia Municipal de Transporte Coletivo (CMTC), deve ligar os passageiros que vivem na região sul de Araucária ao Terminal Angélica. É desse terminal que sai outro ônibus - o Angélica-Pinheirinho, linha direta da cidade metropolitana com o bairro Pinheirinho, em Curitiba.

Os ônibus da linha Hortência-Angélica começam a operar às 4h50 da manhã, na Rua Presidente Costa e Silva, com destino ao Terminal Angélica. De acordo com a CMTC, o trajeto até o terminal deve durar cerca de 35 minutos.

Já a linha Angélica-Pinheirinho, criada pela Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), sai do terminal Angélica, em Araucária, e segue até o Terminal do Pinheirinho, na capital, em aproximadamente 15 minutos, de acordo com a companhia de transporte da cidade na RMC. Em horários de pico, os ônibus devem sair de dez em dez minutos de Araucária com destino a Curitiba.

Sem precisar pagar outra passagem, os usuários podem embarcar em outras linhas que param no terminal curitibano, por exemplo, Pinheirinho/Rui Barbosa, ligeirão Pinheirinho/Praça Carlos Gomes, o ligeirinho Santa Cândida/Pinheirinho, entre outros.

O custo da nova linha criada pela CMTC será bancado pela tarifa já paga pelo passageiro na ida e pela prefeitura de Araucária. O cálculo desse subsídio ainda está sendo feito pela Comec e o município, mas ele será acrescido ao valor de R$ 400 mil mensais que a prefeitura já paga ao sistema. A Comec também subsidia o sistema metropolitano, com cerca de R$ 5 milhões ao mês.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE