Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Curitiba 316 anos

Paço é aberto para convidados

População poderá ver o espaço restaurado a partir de terça-feira. A recuperação do prédio custou R$ 7,6 milhões

  • Anna Simas
Paço da Liberdade: presente pelo aniversário da cidade |
Paço da Liberdade: presente pelo aniversário da cidade
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Curitiba ganhou oficialmente ontem o Paço da Liberdade, inaugurado durante cerimônia realizada por volta das 19h30 em frente do local, na Praça Generoso Marques. Cerca de 500 pessoas compareceram à solenidade, que comemorou os 316 anos da capital. O prédio, único da cidade tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional e que passará a funcionar como Centro Cultural, será administrado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), que tem concessão de 25 anos para explorar o espaço.

O Paço, que abre para o público a partir de terça-feira, foi totalmente restaurado. São quatro andares que vão oferecer sala de leitura, exposição, música, cinema, internet e café. Segundo o arquiteto responsável pela obra, Herbert Fogassa, o estado de conservação do Paço era péssimo. “Tudo foi reformado mantendo a base original. Se forem tomados os devidos cuidados de manutenção, ele deve permanecer em bom estado por no mínimo 50 anos.”

A diretora da unidade Paço da Liberdade Sesc Paraná, Celise Helena Niero, explica que o espaço foi idealizado para integrar cultura, comunicação e educação. Cada andar é voltado para um tema, e a ideia é receber, só das escolas municipais, cerca de 490 alunos por dia. “Nosso acervo de livros é novinho. Selecionamos professores da Universidade Federal do Paraná para escolher cada um dos cem livros importantes. Alguns deles são clássicos e outros são edições exclusivas, difíceis de se encontrar”, explica.

Quem acompanhou a cerimônia do lado de fora estava ansioso para conhecer o lugar. A técnica em contabilidade Célia Regina Nunes, que mora perto do local, conta que desde que a reforma iniciou ela aguarda pela inauguração. “Vi esse prédio desde pequena. Não vejo a hora de poder entrar. Por fora está muito lindo, maravilhoso. Com certeza estarei aqui na terça-feira”, comenta.

Presente

Para o prefeito Beto Richa, a inauguração foi mais um presente de aniversário para Curitiba, que mostra que as parcerias entre órgãos privados e prefeitura têm dado certo. “O prédio estava em ruínas. Era um descaso com a memória de Curitiba. Estamos muito felizes com o resultado”, diz. A prefeitura fez a reforma da praça, que incluiu calçadas, flores, iluminação, estátua do Barão do Rio Branco e o chafariz. No total, foram gastos R$ 7,6 milhões, dos quais R$1,7 milhão foram da prefeitura.

O presidente do Sistema Fecomérico (Sesc e Senai), Darci Piana, explica que a parceria com a prefeitura foi um sucesso e fundamental para o desenvolvimento cultural da cidade e do estado.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

  1. Estela Muller exibe a nova aquisição, uma árvore natalina, e o enfeite herdado da mãe |

    Fim de ano

    O dia certo de montar a árvore de Natal

  2. Lojas da rede Visomax foram fechadas em Curitiba: preços baixos chamaram a atenção da polícia |

    Operação

    Negócio da China leva 16 para a cadeia

  3.  | Daniel Castellano/Gazeta do Povo

    economia de energia

    Horário de verão começou; saiba mais sobre a mudança nos relógios

PUBLICIDADE