Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Saúde

Paraná poderá realizar testes rápidos para detectar casos de aids

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O Paraná fará parte do projeto piloto Fique Sabendo, do Ministério da Saúde, para detecção do vírus HIV. A diretora do Programa Nacional de DST/Aids, Mariângela Simão e o secretário estadual de Saúde, Gilberto Martin, abrem hoje (13), em Londrina no norte do Paraná, a campanha do Ministério da Saúde.

Segundo o secretário, o objetivo é detectar de forma rápida e gratuita novos casos de aids e diminuir a quantidade de pessoas que desconhecem estar infectadas. No Paraná, de acordo com dados da Secretaria de Saúde, há aproximadamente 18 mil infectados, dos quais 46% são pessoas com mais de 35 anos de idade.

Atualmente, estima-se que 620 mil pessoas sejam soropositivas no Brasil e, segundo o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e Aids (Unaids), 33 milhões de pessoas vivem com HIV no mundo. Em 2007, ocorreram 2,7 milhões de novas infecções pelo vírus e 2 milhões de pessoas morreram em decorrência da aids.

O Ministério da Saúde estima que apenas 30% da população sexualmente ativa (entre 15 a 49 anos) já realizou o teste para saber se tem o vírus da doença. Quanto antes for detectado, melhor será o andamento do tratamento e o paciente contará com melhor qualidade de vida, adverte Martin.

Os testes são rápidos e estarão disponíveis, gratuitamente, até 15 de outubro, em 400 unidades de saúde. Mais de 98% dos municípios do Paraná aderiram mobilização. Desses, 30% disponibilizarão os testes rápidos, que ficam prontos em apenas 40 minutos. Eles serão feitos por meio de punção digital e será necessário retirar apenas uma gota de sangue do indivíduo. Os demais municípios realizarão testes convencionais, apresentando o resultado em sete dias.

A secretaria disponibilizou em seu site os endereços das unidades que vão realizar os testes.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais