PUBLICIDADE
São Paulo

Polícia prende suspeito de matar PM na zona sul

Acusado teria envolvimento com a morte do policial Osmar Santos Ferreira, que é um dos seis PMs assassinados em São Paulo nos últimos dez dias

Foi preso no sábado (23) um dos suspeitos de matar o policial militar Osmar Santos Ferreira, na última sexta-feira (22), na zona sul de São Paulo. A vítima é um dos seis PMs mortos a tiros em ataques fora do horário de serviço na capital paulista desde o último dia 13.

Segundo a PM, a identificação do suspeito foi possível pela coleta da impressão digital dele no veículo abandonado pelos bandidos após o ataque ao policial. O suspeito, que não teve o nome informado, estava foragido de uma penitenciária do município de Reginópolis (397 km de SP).

A localização do suspeito aconteceu após um denúncia anônima pelo número 181. Ele foi abordado na rua Geraldo Honório da Silva, no Jardim Reimberg. Inicialmente, ele teria mostrado documentos falsos aos policiais, mas após questionamentos acabou confessando o verdadeiro nome.

O preso foi conduzido ao DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), onde foi autuado em flagrante por homicídio doloso (quando há intenção).

Crime

O PM Osmar Santos Ferreira estava indo para o trabalho havia clima de medo, diz mulher de PM morto de moto, no fim da manhã de sexta, quando foi atingido por um carro. Criminosos que estavam no veículo desceram e atiraram no soldado.

O policial foi socorrido e encaminhado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os criminosos fugiram e abandonaram o Space Fox cinza usado no crime na região.

Ataques

Outro policial militar foi morto a tiros por volta das 6h10 de sábado (23) em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. Segundo a PM, o cabo Joaquim Cabral de Carvalho estava fora do horário de serviço e com roupas civis quando foi abordado por criminosos.

Também na madrugada de sábado, criminosos incendiaram um carro e tentaram joga-lo em uma base móvel da PM na rua José Bonifácio, no bairro Serraria, em Diadema (Grande SP). O veículo, porém, desviou da rota atingindo outro carro estacionado.Na noite de quinta, o soldado Paulo César Lopes Carvalho foi baleado na cabeça dentro de um mercado no Capão Redondo (zona sul).

As outras mortes suspeitas de retaliação ocorreram em 13 de junho, quando Valdir Inocêncio dos Santos, 39, foi morto com 20 tiros na porta de sua casa em Guaianases (zona leste); 17 de junho, quando também na porta de casa, foi morto Domingos Antônio Aparecido Siqueira, 43; e no dia 20, quando Vaner Dias, 44, foi morto dentro de uma academia, onde dava aulas.

Investigações da Corregedoria da PM e do DHPP (departamento de homicídios), da Polícia Civil, apuram se as seis mortes têm ligação.

Alerta

A Polícia Militar de São Paulo entrou em estado de alerta na última sexta devido aos ataques a bases da corporação e às mortes de PMs registrados nos últimos dias. Com isso, policiais do setor administrativo reforçam o policiamento nas ruas neste fim de semana. As folgas de todos os integrantes da tropa foram suspensas.

O comandante-geral Roberval Ferreira França enviou uma carta a todos os PMs determinando "conduta de segurança especial", "que ocorrências policiais sejam atendidas por dois carros" e também "cautela redobrada com a aproximação de carros, motos e pessoas".

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO