Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

paraná

Projeto sobre cobrança de couvert em restaurantes terá nova votação nesta quarta

Deputados do PR aprovaram em segunda discussão, nesta terça-feira, o projeto, que ganhou uma emenda cujo texto define o serviço cobrado em bares e restaurantes

  • Eloá Cruz, especial para a Gazeta do Povo e Antonio Senkovski
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O projeto de lei a respeito da cobrança de couvert em estabelecimentos comerciais (bares, restaurantes, entre outros) recebeu uma emenda feita pela Comissão de Defesa do Consumidor e foi aprovado em segunda discussão nesta terça-feira (7) pelos deputados da Assembleia Legislativa do Paraná. Os deputados estaduais pretendem seguir com a discussão ainda nesta quarta-feira (8), quando deve haver mais uma votação.

De autoria de Bernardo Carli (PSDB), o projeto de lei recebeu nesta terça-feira uma emenda cujo texto descreve que “entende-se como couvert o serviço caracterizado pelo fornecimento de aperitivos sólidos e líquidos, assim definidos pelo estabelecimento, servidos antes ou depois do início da refeição propriamente dita”.

Com a nova emenda, a discussão do projeto de lei não envolve o chamado “couvert artístico”. A nova lei deixa claro que fica expressamente proibido o fornecimento do serviço sem prévia solicitação do consumidor, com exceção da oferta gratuita pelo estabelecimento, a título de cortesia.

Após discussão na casa de leis, a nova regra precisará ainda ser sancionada pelo governador para entrar em vigor. Com a lei do couvert, os donos de bares, restaurantes e lanchonetes precisam dar detalhes aos clientes sobre o que é disponibilizado pelo estabelecimento e o custo de cada produto.

Com a nova determinação, os empresários que não seguirem a lei estarão sujeitos a multas, suspensão do fornecimento do serviço e cassação da licença do estabelecimento, podendo até ter o estabelecimento interditado total ou parcialmente, conforme as penas previstas no artigo 56 do Código de Defesa do Consumidor.

Orientação do Procon

De acordo com a coordenadora estadual do Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon-PR), Claudia Silvana, o órgão é favorável ao projeto. A coordenadora do Procon salientou que no caso de haver uma cobrança ilegal – pagamento de couvert que não foi solicitado – o consumidor tem todo o direito de recusar o pagamento dos produtos oferecidos indevidamente.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

  1. Estela Muller exibe a nova aquisição, uma árvore natalina, e o enfeite herdado da mãe |

    Fim de ano

    O dia certo de montar a árvore de Natal

  2. Formulário online na página do site da Polícia Federal permite fazer denúncias contra pornografia infantil, crimes de ódio e genocídio |

    Polícia Federal

    Denúncia de pedofilia agora pode ser feita pela internet

  3. Paulo Sandoval: quando infecção destrói parte do  pulmão gera complicações |

    Saúde

    Desinformação leva à morte por pneumonia

PUBLICIDADE