PUBLICIDADE
Polícia apreendeu 35 quilos de cocaína e 441 quilos de maconha com a quadrilha |
Polícia apreendeu 35 quilos de cocaína e 441 quilos de maconha com a quadrilha
Tráfico

Quadrilha presa no Paraná distribuía drogas para toda Região Sul

Sete pessoas acusadas de tráfico foram detidas. Um laboratório de refino de cocaína foi localizado em uma residência no bairro Parolin, em Curitiba

  • Atualizado em às

Uma quadrilha que distribuía drogas no Paraná, Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, foi desmontada pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). Sete pessoas presas por suspeita de tráfico foram apresentadas pela polícia na tarde desta segunda-feira (4). Com o grupo, que mantinha um laboratório para refino de cocaína em Curitiba, foram apreendidos R$ 700 mil em drogas, além de oito carros.

As investigações, de acordo com a polícia, começaram há 30 dias e envolveram os núcleos da Denarc de Curitiba, Cascavel, Foz do Iguaçu, Pato Branco e Londrina. As prisões aconteceram em várias regiões do estado. No total foram apreendidos 35 quilos de cocaína e 441 quilos de maconha.

As primeiras prisões aconteceram na madrugada de quinta-feira (30) na região de Céu Azul, no Oeste do estado. Policiais disfarçados de funcionários da concessionária de pedágio abordaram dois veículos. Em um dos carros foram encontrados 421 quilos de maconha. O outro veículo fazia a escolta. Foram detidos Rodolfo Ribeiro Fonseca, Everton Morais, Elizeu Lopes Lubnove, Robson Nepomuceno. Outro carregamento de maconha foi apreendido na região na manhã de sábado (2). Desta vez foi na estrada que liga Palotina a Assis Chateubriand. Vinte quilos da droga estavam escondidos no assoalho de um fusca. O condutor José dos Santos foi preso em flagrante. A droga, segundo a polícia, vinha do Paraguai e iria abastecer traficantes do Paraná e Santa Catarina.

Ainda no sábado, um casal foi preso em um posto de combustíveis em Mauá da Serra, no Norte do Paraná. No carro que estavam Carlos Alberto Pedrosa de Jesus e Débora Franciele a polícia encontrou 12,3 quilos de cocaína. A droga estava escondida nas portas. Na casa em que o casal vivia, no bairro Parolin, em Curitiba, foi descoberto um laboratório de refino de cocaína. No local, foram apreendidos 22,5 quilos de cocaína pura e apetrechos para refinar e embalar a droga, como prensa, moldes, liquidificador industrial para misturar a droga, acetona e peneiras. Traficantes transformavam um quilo de cocaína pura em três quilos, misturando fermento, farinha e sulfato de alumínio, produto químico usado para limpar piscinas. As apreensões são as maiores já realizadas pela Denarc desde a sua criação em 2004.

Jesus já foi condenado a sete anos por tráfico. “Ele é o gerente da quadrilha e trazia a droga para distribuir aos traficantes que revendiam a usuários da região. A cocaína vem da Bolívia passa por Mato Grosso e chega a São Paulo. Depois, vai para Curitiba, onde era preparada para ser distribuída”, explicou o delegado Michel Araújo, da Denarc de Londrina.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO