PUBLICIDADE
Com dificuldades de locomoção, Adelina teve problemas para ir fazer o reca­das­tramento. Paraná Previdência informa que o pedido de visita de um assistente social suspende eventual bloqueio no pagamento |
Com dificuldades de locomoção, Adelina teve problemas para ir fazer o reca­das­tramento. Paraná Previdência informa que o pedido de visita de um assistente social suspende eventual bloqueio no pagamento
Paraná Previdência

Recadastramento pode ser feito em casa

Texto publicado na edição impressa de 08 de julho de 2010

Adelina Ana Sponholz, 91 anos, e Teresinha Onório, 74, tiveram de enfrentar fila nesta semana para participar do recadastramento dos servidores públicos estaduais realizado pela Paraná Previdência. A medida tem o objetivo de manter atualizada a lista dos funcionários e aposentados, o que ajuda a evitar possíveis fraudes. Para se recadastrar, é preciso comparecer pessoalmente ou solicitar a visita de um assistente social na residência. Mas a espera pode ser longa. Até novembro, seis assistentes sociais terão de fazer 700 visitas. Além disso, nem todos os aposentados conhecem este recurso.

Adelina e sua filha Stela Maria tentam há três meses conseguir uma visita de assistentes sociais. A idosa tem dificuldade de locomoção, problemas cardíacos, mal de Alzheimer e não enxerga mais. Com medo de perder o benefício, a família compareceu ao recadastramento. “Ano passado foi a mesma situação. Minha mãe tinha ficado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e quando saiu teve de vir. A resposta é sempre que faltam assistentes sociais. O número é muito pequeno para atender todo o estado”, diz Stela.

A aposentada precisa do auxílio da família para tudo e já não sai mais de casa. A ida à Paraná Previdência demandou a ajuda de uma enfermeira. A filha Stela conseguiu que uma assistente social da Paraná Previdência fosse colher as informações de Adelina no veículo, porque ela não conseguiria caminhar até a sala onde é feito o recadastramento.

A assessoria de imprensa da Paraná Previdência informou que Adelina não precisaria ir pessoalmente fazer o recadastramento, porque o pedido de visita de uma assistente social libera automaticamente o prazo e suspende um eventual bloqueio dos pagamentos. O problema é que alguns idosos e seus familiares não sabem que podem pedir uma visita domiciliar e nem que a solicitação anula o prazo.

A aposentada Teresinha Onó­­­rio e sua neta, Cassiana Vier­­­­­korn, também tiveram problemas para fazer o recadastramento. Elas moram no bairro Centenário e precisaram pegar ônibus e um táxi para chegar ao prédio da Paraná Previdência, no São Francisco. A idosa tem problemas no pulmão e pressão alta. “Sinto muito falta de ar e as pernas já não ajudam mais”, diz Teresinha. Apesar disso, ela e a neta não reclamam do atendimento. “Che­­gamos e fomos aten­­­didas rapidamente. O problema não é a fila, mas o deslocamento até aqui”, conta Cassiana.

Recadastramento

Em 2009 a Paraná Previdência iniciou o recadastramento dos servidores públicos estaduais. O processo é feito em duas fases. Na primeira os dados são fornecidos pela internet e na segunda há a assinatura presencial.

Há possibilidade de entrega do protocolo com a firma do segurado reconhecida por tabelião. Mas, mesmo assim, o pensionista ou aposentado precisa comparecer ao cartório. Alguns tabelionatos fazem a visita domiciliar, entretanto faltam funcionários para fazer este serviço, portanto a espera pode ser longa.

Além de coibir fraudes, a medida ajuda a gerenciar a verba para pagar as pensões e aposentadorias. No futuro, as informações farão parte de um banco de dados da Ministério da Previ­­dência Social.

Serviço: Pelo telefone Paraná Previdência é possível tirar dúvidas e solicitar a vista de uma assistente social: (41) 3304-3737.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO