Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

em colombo

Região de Curitiba vai sediar congresso de grupo inspirado no fascismo

“Frente Nacionalista” espera reunir mais de mil pessoas. Grupo selou aliança com os skinheads “Carecas do ABC”

  • Diego Antonelli
 | Reprodução
Reprodução
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O grupo intitulado Frente Nacionalista, que é inspirado nos ideais integralistas de Plínio Salgado e nas políticas do fascista Benito Mussolini, realizará um congresso no próximo dia 12 em uma chácara em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). São esperadas mais de mil pessoas. Ao todo, a entidade possui cerca de dois mil filiados.

Recentemente, membros da Frente selaram aliança com o grupo de skinheads paulistas Carecas do ABC. No site da entidade, a Frente Nacionalista afirma que “o alinhamento ideológico que temos, nos dá a certeza de que será uma aliança frutífera e saudável. A enorme semelhança no espírito de combate, na forma de atuar, e na convicção na causa, nos garante que essa aliança é baseada no amor pátrio, na defesa dos valores, e na defesa da família”.

O congresso marcará a fundação oficial da “Frente”, que almeja tornar-se um partido político no Brasil. Defendendo os ideais de “democracia, família e nacionalismo”, o grupo prega a redução da maioridade penal para 16 anos para qualquer tipo de delito, a privatização de todo o sistema penitenciário do país e a prisão perpétua para crimes hediondos. Para menores de 12 anos que cometem crimes considerados graves, como homicídios e latrocínios, precisam passar por acompanhamentos e monitoramento de assistentes sociais.

Outra bandeira do grupo é o fim da imigração para o Brasil. Segundo o presidente da Frente Nacionalista, Cristiano Machado, isso não significa que a entidade é totalmente contra a imigração. “Esses dias estava em São Paulo e vi uma fila de desempregados. Vem gente de outros países, como Haiti, e rouba emprego de pais de famílias brasileiros. Não que os haitianos sejam menores que qualquer outra pessoa, mas primeiro temos que arrumar nossa casa para receber outras pessoas”, afirma.

Machado afirma que o grupo não segue os ideais de Adolf Hitler. “Quem usar qualquer referência a ele será expulso do grupo. O que defendemos são as leis trabalhistas, como as que Mussolini implantou na Itália”, diz. O líder fascista italiano, inclusive foi um dos inspiradores para a implantação das leis trabalhistas brasileiras criadas por Getúlio Vargas.

Preconceito

Machado diz que o grupo não prega violência contra ninguém e não defende o preconceito racial ou sexual. “Se for provado que teve violência por motivo de discriminação a pessoa será excluída da Frente. Não interferimos na liberdade de ninguém, mas da mesma forma que é chato dois heterossexuais se beijando no meio da rua, não defendemos que dois gays ajam assim”, diz. Porém, apesar de afirmar que não pregam o preconceito, o perfil do Facebook da Frente realiza críticas e piadas em relação à homossexualidade.

Segundo ele, o grupo, que mantém contato com outros integrantes de entidades skinheads, afirma que só age assim no sentido de instruí-los. “Eles têm ideias de nacionalismo, mas agem errado. Queremos instruir para agir de maneira mais correta”, afirma o presidente da Frente.

Crime em 2009

Em 2009, um casal foi sido executado na região metropolitana de Curitiba após ter a morte supostamente encomendada pela liderança nacional de um movimento neonazista por causa de uma disputa de poder entre grupos rivais.

Outro crime envolvendo skinheads ocorreu em setembro de 2010. Um rapaz de 18 anos foi perseguido por integrantes de movimentos skinheads e foi assassinado a facadas

Referências

Mussolini e Salgado

Na apresentação do grupo no site, a Federação afirma explicitamente suas inspirações: “A proeminência dos valores espirituais sobre os valores materialistas aparece claramente no fascismo Italiano, na obra “A Doutrina do Fascismo”, de Benito Mussolini; e na vasta obra integralista de Plínio Salgado, onde critica o mundo moderno produzido dos valores iluministas que tornam a modernidade um fim em si mesmo. Portanto, combater o consumismo/hedonismo, o ateísmo e o pós-humanismo, as ideologias de gênero, a segregação indígena em reservas, o ambientalismo radical e o pacifismo, bem como todos os vícios da modernidade, é a missão principal da Frente Nacionalista”.

Redes sociais

A Frente Nacionalista teve início no dia 22 de abril de 2015 pelas redes sociais. Apesar de defender bandeiras tidas como de direita, o grupo se intitulo de centro. O presidente Cristiano Machado afirma que a entidade é fenaísta, que seria uma frente nacionalista.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE