Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

story
Enkontra.com
PUBLICIDADE

curitiba

Sistema aumenta tempo de travessia em cruzamentos

Dispositivo é acionado por cartão emitido para idosos |
Dispositivo é acionado por cartão emitido para idosos
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Um sistema que amplia o tempo de abertura dos semáforos para a travessia de pessoas idosas e com mobilidade reduzida é testado em Curitiba. O pedestre encosta o cartão-transporte emitido pela Urbs em um dispositivo e a duração aumenta de 12 para 18 segundos. “Nós fizemos uma pesquisa com cerca de 500 idosos para definir o tempo médio de travessia deles”, explica o diretor da Escola Pública de Trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), Cassiano Ferreira Novo.

Atualmente, o tempo de abertura dos semáforos para pedestres em Curitiba é calculado com base na largura da via. O padrão é de um segundo por metro. Ferreira Novo afirma que a ampliação do tempo para idosos não vai impactar na sincronia dos semáforos para veículos. “O tempo vai aumentar de três a cinco segundos, o que é quase imperceptível para o condutor”, diz o diretor.

O sistema em teste é desenvolvido pela empresa Dataprom e funciona por meio de uma botoeira especial acoplada ao semáforo, que pode ser acionada pelos cartões da Urbs. O projeto piloto foi implantado em um semáforo no bairro Alto da Glória, em frente ao Santuário do Perpétuo Socorro. O teste deve durar 30 dias e pode ser ampliado para outros cruzamentos. Por enquanto, o projeto não tem custos para a prefeitura.

De acordo com Ferreira Novo, os cruzamentos que podem receber a nova tecnologia passam por um estudo da Setran. “Vamos pegar locais que tiveram mais atropelamentos fatais de idosos e locais de grande fluxo de pessoas da terceira idade e com mobilidade reduzida”, explica. Os pontos que devem receber a tecnologia ficam perto do Instituto de Cegos, Terminal Guadalupe, Hospital do Idoso, da Praça Rui Barbosa e da Rodoviária.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE