Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida e Cidadania

Fechar
PUBLICIDADE

Obituário

Tonhão do mato e as lutas sindicais

Antonio Luiz de Jesus

 |
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Antonio Luiz de Jesus nasceu em 16 de maio de 1950 em Rancharia, no interior de São Paulo. Aos 5 anos se mudou com os pais e os sete irmãos para Jaracatiá, distrito de Goioerê, no Noroeste do Paraná.

A origem interiorana foi a inspiração para o apelido que ele recebeu em 1975, quando chegou a Maringá para trabalhar em uma agência bancária: Tonhão do mato. O amigo Aldi Mertz lembra que o apelido era motivo de orgulho para Jesus, que acreditava que reforçava sua origem humilde.

Em Maringá, Jesus lutou por causas trabalhistas e sindicalistas pelas quais se dedicou por mais de 30 anos. No período de 1991 e 1994, presidiu o Sindicato dos Bancários da cidade. “Ele trabalhou em prol de auxílios importantes para a categoria, como a participação nos lucros das empresas e em movimentos políticos como a Direta Já. Todo mundo sabia que se tinha manifestação, o Jesus estava no meio”, lembra Mertz.

Além de se dedicar a essas causas, conciliava o trabalho de bancário aos estudos acadêmicos. Em menos de dez anos, ele se formou em Economia e Direito pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e em Marketing pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). O apreço pelo conhecimento era o motivador de um grande sonho: conhecer a Universidade de Zurique, onde estudou o físico Albert Einstein, seu ídolo.

A realização do sonho chegou em 2010, quando seu único filho foi selecionado para estudar engenharia na universidade europeia. “Foi a viagem mais emocionantes que fizemos”, lembra a ex-mulher, Maria de Lourdes de Jesus.

Faleceu em 7 de agosto, aos 62 anos, vítima de câncer, em Maringá.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida e Cidadania

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais