PUBLICIDADE
Padre Adriano Cemin, diretor do seminário dos salesianos de Curitiba: relicário guarda pedaço de osso de Dom Bosco |
Padre Adriano Cemin, diretor do seminário dos salesianos de Curitiba: relicário guarda pedaço de osso de Dom Bosco
Religião

Um santo mais perto de você

Curitiba recebe hoje urna com mão e antebraço de Dom Bosco. Relíquias, no entanto, não estão apenas em igrejas – podem até ser guardadas por devotos

Texto publicado na edição impressa de 18 de novembro de 2009

A comunidade salesiana em Curitiba prepara uma grande festa para receber uma urna de 560 quilos: ela contém uma réplica do corpo de seu fundador, São João Bosco (mais conhecido apenas como “Dom Bosco”), mas o antebraço e a mão direita são do próprio santo. A visita de relíquias – como são chamados os corpos dos santos, parte deles, ou objetos que pertenceram à pessoa – é ocasião de comemoração, mas não é preciso ir a uma igreja para encontrar relíquias. É possível até mesmo ter uma em casa.

O padre Adriano Cemin, diretor do seminário dos salesianos em Curitiba, conta que a residência dos religiosos, no bairro Portão, guarda um pequeno pedaço de um osso de Dom Bosco, bem como partes de sua batina. Tudo é conservado em relicários, que são expostos no último dia de cada mês, pois o santo faleceu em um dia 31. “Mesmo tendo relíquias em nossa casa, a vinda da urna é um acontecimento memorável para nós”. Segundo o padre, a visita faz parte das comemorações dos 150 anos da congregação dos salesianos, fundada por Dom Bosco. O Paraná é o primeiro estado a receber a urna, que passará por todas as regiões do Brasil.

As relíquias também andam na mão de devotos leigos. O advogado Rafael Brodbeck, delegado da Polícia Civil em Itaqui (RS), leva uma consigo o tempo todo. “Ganhei de minha avó um pedaço do hábito de Santa Paulina, quando ela nem tinha sido beatificada ainda”, conta. O pano está envolto em um santinho e colocado em um pequeno relicário que vai dentro da carteira de Brodbeck. “É um símbolo de fé católica que uso bem discretamente, apenas para que eu, que sei onde está a relíquia, me lembre constantemente da santa e, por meio dela, de Deus”, explica.

Antiguidade

A veneração de relíquias existe praticamente desde o início do cristianismo, como atesta uma carta escrita pelos fiéis da cidade de Esmirna (veja parte do texto nesta página). Eles contam como recolheram os restos mortais de seu bispo, São Policarpo, morto por ordem das autoridades romanas. Na época das perseguições aos cristãos, os túmulos dos mártires, nas catacumbas, podiam ser usados como altar para a celebração da missa. Ainda hoje, muitos altares de igrejas contêm corpos de santos, ou pelo menos partes deles, principalmente do santo ao qual a igreja é dedicada.

O padre Adriano, no entanto, esclarece que não se trata de idolatria. “Não há nada de estranho em guardar relíquias. Todos nós conservamos com carinho, por exemplo, objetos que foram de nossos entes queridos. Por que não faríamos o mesmo com os santos? Além disso, nem o santo, e muito menos o seu corpo, são fins em si – eles são apenas instrumentos que apontam para Deus, já que em vida o santo se empenhou em fazer a vontade divina”, afirma.

Serviço:

Hoje, a urna com as relíquias de Dom Bosco estará na Paróquia Menino Jesus de Praga (Avenida Santa Bernadete, 1.013, Vila Lindoia), com visitação o dia todo e missas às 15 e 19 horas. Amanhã, a urna estará na Paróquia São Cristóvão (Rua Santa Catarina, 1.750, Vila Guaíra), também podendo ser visitada durante todo o dia, com missas às 10, 15 e 20 horas.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO