PUBLICIDADE
Projeto do Aquário de Paranaguá, que terá 22 tanques de exposição de peixes |
Projeto do Aquário de Paranaguá, que terá 22 tanques de exposição de peixes
turismo

Paranaguá terá aquário marinho

Paranaguá terá aquário marinho Ampliar

Matinhos - Os turistas que frequentam o Litoral do Paraná terão uma nova atração a partir do segundo semestre. Um aquário marinho com 22 tanques de exposição e dois tanques em que poderão tocar os animais, além de biblioteca e auditório, está sendo erguido em Paranaguá. O espaço terá espécies nativas da costa paranaense e de outros estados. O aquário funcionará no centro histórico da cidade, como forma de valorizar a região. Entretanto, de acordo com a prefeitura, a área onde o aquário está sendo construído não é tombada pelo patrimônio público.

“Esperamos 400 mil visitas logo no primeiro ano. Muitos turistas virão para ver o aquário e acabarão ficando para visitar outros pontos turísticos e regiões, como a Ilha do Mel. A geração de empregos também será maior, com mais gente movimentando o comércio”, confia o secretário municipal de Turismo de Paranaguá, Luiz Fernando de Oliveira.

Compensação

Segundo a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, a obra, avaliada em R$ 5 milhões, está sendo bancada inte­gralmente pela empresa Cattallini Terminais Ma­rí­timos como compensação ao estado do Paraná pela explosão do navio chileno Vicuña, ocorrida no Porto de Paranaguá em 2004.

“A empresa procurou o governo e se ofereceu para bancar o projeto como forma de compensação pelos danos ambientais”, afirma o secretário Rasca Rodrigues. “O aquário veio em boa hora. Nós imaginávamos um projeto que não só fomentasse o turismo do Litoral, mas estimulasse a preservação do que é nosso. Acredito que isso vai criar nas pessoas, principalmente nas crianças, um sentimento de cuidado e consciência ambiental”, acredita Rasca.

O diretor superintendente da Cattallini, Cláudio Daudt, explica que a empresa propôs uma alternativa ao pagamento da multa. “Poderíamos litigar na Justiça por 10 anos, mas o resultado era incerto. Preferimos procurar o governo e propor a colaboração com o aquário, que certamente vai beneficiar muito a cidade”.

De acordo com Daudt, a empresa é a responsável pela execução da obra, que será supervisionada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente. A viabilidade de funcionamento do aquário, segundo o superintendente da Cattalini Terminais Marítimos, virá pela cobrança de ingressos.

O projeto, no entanto, ainda não conta com a supervisão de biólogos e estudiosos da vida marinha, que deverão fazer a seleção das espécies. De acordo com a prefeitura de Paranaguá, o corpo técnico-científico será definido no prazo de 30 a 45 dias. A proposta é iniciar parcerias com universidades locais, como a UFPR Litoral e a Fafipar (Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras de Paranaguá).

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO