Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Urbanismo

Greca pede a vereadores que esperem para aprovar a Lei de Zoneamento

O prefeito eleito quer participar do debate da legislação antes que seja aprovada, por isso espera que os parlamentares não votem o projeto em 2016

  • João Guilherme Frey
Rafael Greca (PMN) volta à prefeitura de Curitiba depois de 20 anos. | Pedro Serapio/Gazeta do Povo
Rafael Greca (PMN) volta à prefeitura de Curitiba depois de 20 anos. Pedro Serapio/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O prefeito eleito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), afirmou em entrevista à rádio CBN que vai pedir aos vereadores da capital que esperem para aprovar a revisão da Lei de Zoneamento do Município.

O projeto de revisão foi entregue pela prefeitura à Câmara Municipal no dia 26 de outubro e a expectativa dos vereadores é de que a lei seja votada até o fim deste ano.

“Estou de olho. Vou pedir que esperem um pouco. Desconfio que entregaram a cidade a interesses imobiliários alheios à nossa história”, disse Greca.

A Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo é a norma que organiza a ocupação do território municipal, define tamanhos mínimos e máximos de lotes, regula e estabelece limites para o uso do solo e para o tamanho, a forma, a altura e o recuo das edificações. Com a revisão do Plano Diretor aprovada em 2015, essa lei deve se adaptar às novas diretrizes urbanas da cidade.

Transporte coletivo

Sobre o transporte coletivo na Capital, Rafael Greca afirmou que as eleições deixaram claro que a tese de diminuir o valor da tarifa paga pelo usuário é inviável. Uma das principais propostas de Ney Leprevost, o candidato derrotado, era reduzir entre R$ 0,10 e R$ 0,15 o preço da passagem de ônibus na capital.

“Perdeu a tese de que dá para baixar a tarifa. O povo não entrou no canto das sereias. Dizer que dar para baixar a tarifa é conto de fadas”, afirmou.

Greca, entretanto, falou sobre a possibilidade de ter uma tarifa mais barata fora dos horários de pico – entre 9h e as 17h – e também propôs passe escolar para estudantes com um valor inferior ao preço normal da tarifa. Segundo ele, essas medidas podem atrair mais usuários para o transporte coletivo e fazer com que o sistema atinja seu ponto de equilíbrio.

Recursos

Sobre as dificuldades orçamentárias da cidade, Greca afirmou que o início de sua gestão não precisa ficar atado à proposta de orçamento enviada à Câmara por Gustavo Fruet (PDT) para 2017.

“Nós podemos remanejar a proposta orçamentária da Dra. Eleonora Fruet [secretária municipal de Finanças], nós não precisamos seguir a cartilha dela”, disse.

Greca ainda citou as parcerias público-privadas e a intensificação do diálogo com o governo do estado como maneiras de viabilizar seus projetos para a cidade.

“As três PMIs (Procedimento de Manifestação de Interesse) vão ser consideradas. São um horizonte novo, é uma forma de renovar as estruturas urbanas sem precisar colocar muito dinheiro público”, analisou.

O prefeito eleito afirmou que já solicitou uma agenda com o governador Beto Richa (PSDB) para conversar sobre a reintegração dos serviços e fará o mesmo com o presidente da República e seus ministros. Greca disse que enquanto comemoravam a vitória no palanque montado na Praça Nossa Senhora de Salete, ele pedia a Richa recursos para a saúde e para a reintegração do transporte coletivo metropolitano.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE