Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

mensagem final

Leprevost agradece os mais de 405 mil votos recebidos e deseja sorte a Greca

Embora tenha reforçado o discurso do “novo” durante a sua campanha, Leprevost é ocupante de cargos no Legislativo desde 1997, quando tinha apenas 22 anos

  • Da Redação, com informações de Euclides Lucas Garcia e Diego Ribeiro
 | Gerson Klaina
Gerson Klaina
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Em entrevista coletiva concedida no fim da tarde deste domingo (30) e também em vídeo postado em sua página no Facebook, o candidato à prefeitura de Curitiba derrotado, Ney Leprevost (PSD), agradeceu aos mais de 405 mil votos que recebeu neste segundo turno e também desejou sorte ao vencedor, Rafael Greca (PMN). “Conheci novos amigos. Aprendi a respeitar pessoas que eu nunca tinha visto na minha vida. Andei por essa cidade e em cada lugar fui recebido com respeito, carinho e hospitalidade. Muito obrigado, vocês [eleitores] têm a minha eterna gratidão”, disse ele, sem deixar de desejar sorte a Greca. “Quero desejar uma ótima gestão a Rafael Greca, afinal de contas nós queremos o bem da nossa Curitiba. Vamos em frente!”.

Embora tenha reforçado o discurso do “novo” durante a sua campanha, Leprevost é ocupante de cargos no Legislativo desde 1997, quando tinha apenas 22 anos. Vereador por três legislaturas e deputado estadual no terceiro mandato consecutivo, Leprevost notabilizou seu trabalho parlamentar na área da saúde. Além de ter proposto a criação da linha de ônibus Interhospitais em Curitiba, foi o autor das leis estaduais do teste do coraçãozinho em recém-nascidos e da mamografia gratuita para mulheres a partir dos 35 anos.

Oriundo do radialismo esportivo, sempre foi um dos parlamentares mais presentes na tribuna da Câmara de Vereadores e também da Assembleia Legislativa. Apesar disso, construiu sua carreira longe dos confrontos do dia a dia do Parlamento e sempre procurou estar ao lado do chefe do Executivo, como forma de viabilizar suas demandas.

Por isso, há quem possa considerar um ponto fora da curva a decisão tomada no ano passado de romper com o governador Beto Richa (PSDB), em meio ao embate com os professores provocado pela reforma da Paranaprevidência. Mais do que qualquer componente ideológico, o novo posicionamento político tinha claros fins eleitorais. Richa já estava com a imagem bastante desgastada, e Leprevost tentava se viabilizar candidato a prefeito.

Desde então, passou a construir seu nome dentro do partido e conseguiu vencer a sombra de Ratinho Jr., que, ao migrar para o PSD no primeiro semestre deste ano, passou a ser a principal opção da legenda para a disputa pela prefeitura. Apesar de ter tentado se aproveitar do mau momento dos políticos em geral, vendendo ao eleitor a imagem do novo, do apoiador da Operação Lava Jato e do juiz Sergio Moro, Leprevost não conseguiu emplacar nestas eleições. Ainda assim, sai fortalecido, assim como seu apoiador, Ratinho Jr.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE