Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

eleições 2016

Perita aponta evidências de que peças da chácara de Greca são as da Casa Klemtz

Tatiana Zanelatto Domingues foi uma das responsáveis pela restauração da Casa Klemtz, em 2007. Ela diz que há grandes possibilidades de se tratarem dos mesmos móveis

  • Euclides Lucas Garcia
 
0 COMENTE! [0]
TOPO
Cristaleira da chácara de Greca (ao fundo, à direita): “indícios e evidências levam a crer que se trata do mesmo móvel”, diz perícia | Reprodução/Facebook
Cristaleira da chácara de Greca (ao fundo, à direita): “indícios e evidências levam a crer que se trata do mesmo móvel”, diz perícia Reprodução/Facebook

Uma das peritas responsáveis pela restauração da Casa Klemtz em 2007, Tatiana Zanelatto Domingues avalia que há indícios e evidências notórios de que os bens desaparecidos da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) são os mesmos localizados na chácara do candidato e ex-prefeito da capital Rafael Greca (PMN). O documento foi apresentado à imprensa na manhã desta sexta-feira (23) pelo presidente da FCC, Marcos Cordiolli. Greca nega a acusação.

Comprada pelo município na época da administração de Greca, em 1995, e transformada em patrimônio público, a Casa Klemtz, localizada na Fazendinha, foi adquirida com 29 bens, incluindo livros e móveis. Conforme levantamento feito pela prefeitura em 2001 e atualizado em 2013, porém, 12 deles encontram-se desaparecidos.

A suspeita, amparada em imagens publicadas por Greca nas redes sociais, é que pelo menos três desses itens estão na Chácara São Rafael, em Piraquara, de propriedade do ex-prefeito. Trata-se de dois lavatórios e uma cristaleira. “Analisando as imagens e fazendo um comparativo entre elas, nota-se uma semelhança muito grande entre as peças. Com efeito, conclui-se que há grandes possibilidades de se tratarem dos mesmos móveis, comparando proporções por escalonamento, seus contornos e direções dos detalhes decorativos, que se fazem notar por meio de lente de aumento”, diz o laudo da perita, que é especialista em conservação e restauração de monumentos históricos e arquitetônicos.

Segundo ela, a cristaleira em questão – que aparece em pelo menos cinco postagens feitas por Greca no Facebook – apresenta “características idênticas” na comparação com os registros do acervo da FCC. “Diante de tantas características, os indícios e evidências levam a crer que se trata do mesmo móvel, observando o período da fabricação do móvel e seu estilo artístico, seus puxadores e principalmente sua ornamentação tão característica”, avalia a perita.

Sobre um dos lavatórios, Tatiana afirma que as imagens retiradas do Facebook do ex-prefeito mostram “um móvel antigo com características muito próximas” às da peça da Casa Klemtz. “Seus contornos e dimensões são muito semelhantes, o detalhe em mármore claro é notavelmente similar, o que também traz evidências notórias de se tratar da mesma peça”, conclui no laudo.

Procuradoria solicitará visita à propriedade de ex-prefeito

A partir do laudo e das suspeitas de se tratarem das mesmas peças desaparecidas, a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) acionou a Procuradoria Geral do Município (PGM), que determinou a abertura de uma sindicância para apurar o caso. Até a próxima segunda-feira (26), o órgão pretende encaminhar um ofício a Rafael Greca pedindo explicações sobre as peças e solicitando a abertura da chácara dele em Piraquara para que técnicos do departamento de patrimônio da fundação periciem os itens suspeitos.

À Gazeta do Povo, porém, o ex-prefeito já afirmou que “o ônus da prova cabe a quem acusa” e informou não ter a intenção de abrir a chácara para avaliação dos móveis. Nas redes sociais, chamando o prefeito Gustavo Fruet (PDT) de “medíocre e ressentido”, declarou que não tem, possui nem conserva os bens desaparecidos.

Questionada a respeito do posicionamento de Greca, a Procuradoria, por meio da assessoria de imprensa, disse que somente após transcorrida a sindicância poderá definir os próximos passos a respeito do caso.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE