Vida Pública

Fechar
PUBLICIDADE

compra de votos

Prefeito e vice-prefeito de Palmas têm mandatos cassados pelo TRE-PR

João de Oliveira e Nestor Mikilita foram condenados por compra de votos e podem ser afastados dos atuais cargos do Executivo, além de pagar multa equivalente a R$ 10,6 mil

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná ( TRE-PR) determinou nesta terça-feira (11) a cassação dos mandatos do atual prefeito e vice-prefeito do município de Palmas, Sul do estado. De acordo com tribunal, João de Oliveira e Nestor Mikilita podem ser afastados dos atuais cargos no executivo e pagar multa no valor de R$ 10,6 mil por compra de votos durante eleição municipal de 2012.

O caso foi avaliado primeiramente pela 32ª Zona Eleitoral de Palmas, que entendeu que as provas apresentadas no processo não eram suficientes para condenar Oliveira e Mikilita. O Tribunal Regional Eleitoral reverteu a decisão proferida pela corte de Palmas, determinando a cassação dos dois mandatos por unanimidade. A corte do TRE-PR entendeu que eram feitos pagamentos em dinheiro, gasolina e cesta básica aos eleitores dos candidatos. A defesa de Oliveira e Mikilita alegou que as pessoas beneficiadas trabalharam durante a campanha e eram contratadas.

Outro lado

O atual prefeito de Palmas, João de Oliveira, informou nesta quarta-feira (12) que vai entrar com recurso para tentar anular a sentença do TRE-PR. Ele e seu vice têm o prazo de três dias para recorrer da decisão a partir da data da publicação da sentença no Diário Oficial, que deverá acontecer até a próxima semana.

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais