Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida Pública

Fechar
PUBLICIDADE

Mensalão

Presidente do PT diz que denúncia "não se sustenta"

Início do julgamento está marcado para o dia 2 de agosto e entre os 38 réus está a cúpula do partido na época que o escândalo veio à tona, em 2005

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Faltando menos de uma semana para o início do julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal, o presidente do PT, Rui Falcão, divulgou vídeo nesta sexta-feira (27) em que desqualifica a denúncia da Procuradoria Geral da República.

O início do julgamento está marcado para o dia 2 de agosto e entre os 38 réus está a cúpula do partido na época que o escândalo veio à tona, em 2005.

No vídeo divulgado, de cerca de dois minutos e meio, Falcão afirma que os crimes pelos quais os petistas são acusados não se sustenta. "O processo incluiu alguns militantes do PT, injustamente acusados por crimes cuja a comprovação não se sustenta na longa denúncia da procuradoria."

Vídeo

O dirigente petista também nega o pagamento a parlamentares para votar a favor do governo no Congresso, base das acusações do Ministério Público. Segundo Falcão, "os repasses e recursos [foram] destinados a pagar despesas de campanha, de diretórios do PT e de partidos aliados, não guardavam relação com apoio a projetos do governo".

"Outro fato importante que eu quero destacar: não houve, da parte dos petistas denunciados, qualquer utilização de recursos públicos, nem recursos ilícitos. Foram empréstimos contraídos junto a bancos privados, que já foram quitados pelo partido", diz Falcão.

Entre os réus do processo do mensalão estão os ex-presidentes do PT José Genoino e José Dirceu, o então tesoureiro Delúbio Soares, o ex-presidente da Câmara, João Paulo Cunha, entre outros.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais