Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Eleições 2018

Ratinho fala em “fofocas políticas” e diz que permanece no governo Richa

“No momento, as coisas estão indo bem e temos trabalhado bastante. E vou continuar o meu trabalho”, declarou

  • Euclides Lucas Garcia
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Uma semana depois de aliados próximos afirmarem que ele poderia deixar o governo do estado até abril, Ratinho Jr. (PSD) garantiu que isso não passa de “fofoca política” por causa das eleições de 2018. Dizendo não ter problemas de relacionamento com o governador Beto Richa (PSDB), o comandante da Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedu) negou qualquer mal-estar em relação ao decreto que retirou da pasta, em novembro do ano passado, a autonomia para firmar convênios com os municípios do estado. “No momento, as coisas estão indo bem e temos trabalhado bastante. E vou continuar o meu trabalho”, declarou ele, durante uma visita do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que fez campanha em Curitiba.

À Gazeta do Povo, correligionários de Ratinho disseram ser reais as chances de ele deixar o governo. Além de a decisão levar em conta o desejo dele de disputar a eleição ao Palácio Iguaçu no ano que vem, neste momento pesaria a favor da saída um decreto publicado apenas quatro dias depois do segundo turno eleitoral de Curitiba – quando Richa e Ratinho estiveram em lados opostos. O texto passou às mãos do próprio governador qualquer autorização na celebração de acordos com os 399 municípios paranaenses – atribuição da Sedu até então.

“O decreto não foi só em relação à Sedu, ele atinge uma série de secretarias. Isso já acontecia. É natural que decisões mais estratégicas passem pelas mãos do governador. Temos que respeitar e fazer o nosso trabalho conforme o governo determina”, minimizou Ratinho. Segundo ele, boatos sobre sua eventual saída do Executivo teriam relação com o posicionamento dos diversos grupos políticos do estado devido à próxima eleição para governador. “Já está se discutindo 2018, o que fomenta um certo volume de fofocas. Mas é muito cedo para isso.”

Questionado se pretende ficar na Sedu até o prazo máximo permitido pela legislação para quem pretende ser candidato no ano que vem – 1.º de abril de 2018 –, Ratinho afirmou não poder dizer quando isso ocorrerá, até por envolver uma decisão que cabe a Richa. “Enquanto eu estiver prestando um bom serviço na secretaria e ajudando o meu estado, essa será a minha missão. Se, em algum momento, tanto eu quanto o próprio governador achar que é chegado um novo desafio, a gente vai reavaliar e conversar pessoalmente.”

Na última quinta-feira (12), Richa disse que gostaria da permanência de Ratinho à frente da Sedu. “Ainda não conversei com ele, mas gostaria que ele ficasse no governo. Mas, [sobre] a decisão de ficar ou sair, qualquer secretário tem a liberdade para tomar sua decisão.”

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE