Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida Pública

Fechar
PUBLICIDADE

executivo

STF cita Moreira Franco para que se manifeste sobre recursos contra sua nomeação

Celso de Mello também deverá aguardar uma manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) e da Advocacia-Geral da União (AGU) antes de tomar qualquer decisão

  • Estadão Conteúdo
Moreira Franco toma posse como ministro do governo Temer | Beto Barata/PR/Arquivo
Moreira Franco toma posse como ministro do governo Temer Beto Barata/PR/Arquivo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a citação do ministro Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência, para que possa se manifestar a respeito dos recursos impetrados pelo PSol e pela Rede Sustentabilidade contra a decisão do ministro do STF que assegurou a validade da posse do ministro de Estado.

O decano do STF incluiu Moreira Franco como “litisconsorte passivo necessário”, ou seja, tornou o ministro parte nas ações porque será afetado diretamente na decisão tomada.

A decisão de Celso de Mello de indeferir os pedidos dos partidos contra a posse de Moreira Franco foi tomada no dia 14 de fevereiro. Um dia após a decisão, Celso afirmou que deve levar a discussão para o plenário da Corte se houvesse recursos. O PSol levou três dias para recorrer, e a Rede, cinco. Desde então se passou um mês.

Celso de Mello também deverá aguardar uma manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) e da Advocacia-Geral da União (AGU) antes de tomar qualquer decisão sobre o agravo regimental.

Os partidos argumentam que a nomeação - feita quatro dias após a homologação das delações da Odebrecht - teria o propósito de impedir a investigação contra o ministro na primeira instância. Com a nomeação, Moreira Franco passou a ter foro privilegiado, ou seja, só poderá ser processado pelo STF.

Moreira Franco é alvo de pelo menos um inquérito na nova lista do Janot - que pediu 83 inquéritos ao Supremo, com base nas delações da Odebrecht. O ministro foi citado em delações da Odebrecht com a alcunha de “Angorá” na planilha da empreiteira. A delação de Cláudio Melo Filho, ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht, traz 30 menções ao peemedebista.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais