Vida Pública

Fechar
PUBLICIDADE

Oeste

TRE-PR manda Professor Lemos assumir prefeitura de Cascavel

Prefeito Edgar Bueno e o vice Maurício Theodoro foram cassados no dia 12 de novembro, mas só agora a Justiça Eleitoral decidiu pela posse do segundo colocado nas eleições do ano passado

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná ( TRE-PR) decidiu na tarde desta terça-feira (10) que o deputado estadual Professor José Lemos (PT) deverá ser diplomado e assumir a prefeitura de Cascavel, no Oeste. O prefeito Edgar Bueno (PDT) teve o mandato cassado no dia 12 de novembro, mas até então não tinha sido afastado do cargo. Ele é acusado de fraude eleitoral. O vice-prefeito Maurício Theodoro (PSDB) também perdeu o mandato e em seu lugar assumirá Walter Parcianello (PMDB).

Lemos, segundo colocado no primeiro turno, assumirá imediatamente após a publicação da nova decisão que poderá ocorrer já nesta quarta-feira (11). Como os votos de Bueno no primeiro turno foram invalidados, o TRE-PR considerou que Lemos fez mais de 50% da votação sobre os demais candidatos.

Edgar Bueno, que acompanhou em Curitiba o julgamento dos embargos declaratórios apresentados por ele, disse que não concorda com a decisão. “Estou sendo cassado por ter falado a verdade, por dizer que o professor Lemos não mora em Cascavel e continuo afirmando isso”, disse. Ele salientou que seus advogados já estão trabalhando para apresentar recurso no Tribunal Superior Eleitoral ( TSE).

Lemos disse que está assumindo com um ano de atraso, mas que a Justiça restabeleceu a verdade. “Se não fosse a fraude eleitoral eu deveria ter assumido ainda em janeiro. Ele [Edgar Bueno] é quem atrasou o processo eleitoral”, afirmou. Lemos destacou ainda que precisará correr contra o tempo para colocar seus projetos em prática. “O projeto que apresentamos para Cascavel era para quatro anos, teremos que por o pé no acelerador”, enfatizou.

Assembleia

Professor Lemos exerce atualmente o cargo de deputado estadual pelo PT. Caso assuma a prefeitura de Cascavel, a vaga deverá ser ocupada por um suplente da coligação PDT-PT-PMDB-PR-PC do B de 2010. O primeiro nome indicado pelo Tribunal Regional Eleitoral deve ser de Beti Pavi, que na época concorreu pelo PMDB. Mas, ela é prefeita de Colombo, cidade na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), e mudou de partido: para o PSDB. O outro nome da sequência deve ser de Valter Pegorer (PMDB), ex-prefeito de Apucarana, no Norte do Paraná.

A condenação

Bueno foi condenado por ter veiculado em seu programa eleitoral informações que induziam o eleitor a acreditar que Lemos não reside em Cascavel, mas em Curitiba, O programa sugeria que o então candidato era um “forasteiro” na cidade. A Justiça Eleitoral suspendeu o programa e deu direito de resposta à coligação do candidato petista no dia seguinte. Bueno, no entanto, decidiu manter o programa eleitoral com as acusações. De acordo com o TRE, a propaganda de Bueno fez uma ilação sobre a compra de uma casa por Lemos em Cascavel, o que acabou configurando a fraude.

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais