Assinaturas Classificados
Assinaturas

Vestibular

Publicidade
Prova remarcada

PF investiga cursinho que sugeriu redação semelhante à do Enem cancelado

09/10/2009 | 00:12 |
  • Comentários

A Polícia Federal em São Paulo está apurando se o Curso Positivo, de Curitiba, e outros pré-vestibulares do país tiveram acesso à prova do Enem. Vinte dias antes da prova, que deveria ter sido realizada em 3 e 4 de outubro, o Positivo aplicou uma redação com o mesmo tema do exame. A coincidência foi apontada em matéria publicada ontem pelo jornal Folha de S.Paulo. O colégio nega as acusações e diz que não foi procurado nem pela PF nem pelo MEC.

Tanto na prova do Enem quanto no exercício do Positivo, os alunos deveriam escrever sobre os direitos e a valorização dos idosos. A assessoria de imprensa do MEC informou apenas que qualquer denúncia relacionada ao Enem deve ser investigada pela Polícia Federal. A PF disse que está apurando se o Curso Positivo teve acesso ou não à prova, e a possibilidade de outros cursinhos do país terem visto o documento.

O diretor-geral do Curso Positivo, Renato Ribas Vaz, atribui a coincidência de temas ao trabalho de pesquisa e à eficiência da equipe docente. De acordo com Vaz, o cursinho está muito mais preocupado com a redação do vestibular da UFPR do que com a redação do Enem, pois o foco do Positivo é a preparação para a Federal. “E a redação do Enem não será utilizada na prova da UFPR”, diz.

Com relação à citação do artigo, o diretor afirma que o dispositivo foi escolhido por ser o mais importante do Estatuto do Idoso. “No Enem eles citaram também o artigo 4.º. Se fosse fraude, eu não teria colocado esse artigo também?”, questiona. Ele ressalta que o exercício do Positivo trouxe gráficos, enquanto a prova do Enem apresentava apenas uma fotografia. Segundo Vaz, a proposta de redação foi aplicada apenas em Curitiba, que é a única cidade onde o Curso Positivo está presente. O diretor disse ainda que há muitos anos já havia sido procurado por pessoas interessadas em vender provas de vestibulares, mas nunca aceitou nem aceitaria esse tipo de proposta.

Caso semelhante

O tema da redação do Enem também foi trabalhado por outro cursinho de Curitiba. O pré-vestibular Dynâmico aplicou há dois meses uma proposta sobre a violência contra o idoso. O tema foi discutido em sala de aula pela professora Denise Schwening, que ao longo do ano também trabalhou com 20 outros assuntos que poderiam aparecer no exame. A professora avalia que a abordagem feita pelo Positivo era até previsível. “A população está ficando mais velha, e isso afeta o cotidiano dos jovens. É um tema social, que se encaixa na proposta do Enem. Cheguei a falar especificamente do Estatuto do Idoso para os alunos”, conta.

Já a professora Gláucia Lopes, do Unificado, avalia que o assunto, apesar de condizente com a proposta do Enem, não era tão fácil de ser adivinhado. “O que foge do previsto é o tema em si. Pensava-se que seria algo mais atual”, diz. “Fiz uma pesquisa em âmbito nacional sobre as redações dos vestibulares e constatei que a única que pediu o tema do idoso em vestibulares recentes foi uma universidade de Pernambuco”, completa. A professora Ana Maria Carbonell, do curso Apogeu, diz que o tema é socialmente relevante, e por isso não está fora do previsto para o exame. Ela afirma, porém, que não havia trabalhado com esse tipo de proposta recentemente.

Colaboraram Paola Carriel e Luís Celso Jr

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade